Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13051
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Antioxidantes associados à pressão hidrostática sobre a viabilidade embrionária pós desvitrificação
Other Titles: Association between antioxidant and hidrostatic pressure on the embryonic viability after warming
metadata.dc.creator: Fidelis, Andrei Antonioni Guedes
metadata.dc.contributor.advisor1: Franco, Maurício Machaim
metadata.dc.contributor.referee1: Jacomini, Jose Octavio
metadata.dc.contributor.referee2: Rumpf, Rodolfo
metadata.dc.description.resumo: Objetivou-se com o presente trabalho avaliar o efeito de dois antioxidantes no cultivo de embriões pós desvitrificação, associados ou não à pressão hidrostática (PH). Três distintos e complementares experimentos foram delineados. O primeiro consistiu em avaliar uma possível interação entre PH e antioxidante (β-mercaptoetanol - BME, cisteamina CYST e BME + CYST). O segundo foi similar ao primeiro, entretanto, os embriões foram vitrificados uma hora após passarem ou não pela PH. Os parâmetros avaliados foram taxas de eclosão e degeneração com 24 e 48 horas após passar pela PH (exp. 1) e 12, 24, 48 e 72 horas pós desvitrificação (exp.2) A última etapa do trabalho avaliou a taxa de prenhez de embriões cultivados por 12 horas com/sem antioxidante (exp.3). O primeiro experimento não demonstrou qualquer tipo de interação entre os tratamentos quando o estágio embrionário foi desconsiderado. Houve significância para todos os parâmetros ao confrontar blastocisto expandido (BX) e blastocisto (BL). No segundo experimento os resultados foram similares para todos os parâmetros avaliados em embriões BX. O tratamento BME + CYST obteve melhor taxa de eclosão dos BL com 48 e 72 horas (76,04%) do que o grupo controle (45,83%). O mesmo comportamento ocorreu para a taxa de degeneração às 24 horas (grupo BME + CYST = 7,29% contra 32,29% do grupo controle). Entretanto, ao transferir os embriões (n= 55), percebeu-se uma similaridade nas taxas de prenhez do grupo controle fresco, controle vitrificado e BME (38,9%; 16,7% e 31,6%, respectivamente). O presente trabalho mostrou que o uso da pressão hidrostática e de BME e CYST não influencia, a partir dos parâmetros avaliados, as taxas de eclosão e degeneração de embriões vitrificados. Contudo, há uma melhoria significativa para embriões BL quando se associa BME + CYST no meio de cultivo pós desvitrificação.
Abstract: This study aimed to evaluate different antioxidants in embryo culture after vitrification, with or without the previous use of hydrostatic pressure (PH). Considering this, three experiments were designed to evaluate the interaction between PH and antioxidants (β-mercaptoethanol - BME, cysteamine - CYST and BME + CYST) in fresh and vitrified in vitro produced embryos. In experiment 1 hatching and degeneration rates were evaluated with 24 and 48 hours after passing through the PH and in experiment 2, the same parameters were evaluates at 12, 24, 48 and 72 hours after heating. The last step of the study evaluated the pregnancy rate of vitrified embryos, cultured for 12 hours with / without antioxidant. The first experiment showed no difference between treatments the differences, independent of the treatment, were obtained between expanded blastocyst (BX) and blastocyst (BL). The second experiment found similar results for all parameters evaluated in embryos BX. Note that the BME + cyst treatment got better hatching rate in the BL with 48 and 72 hours (76.04%) than the control group (45.83%). The same behavior was observed in degeneration 24 hours, where the BME + CYST group was 7.29 % against 32.29% in the control group. However, the pregnancy rates (55 embryo transfers) were not different between groups control fresh, control vitrified and BME (38.9%, 16.7% and 31.6%, respectively). This study showed that the use of hydrostatic pressure and antioxidant had no effect in the evaluated parameters. However. there is a significant improvement to BL embryos when combining BME + CYST in the culture medium after vitrification.
Keywords: Embrião
Bovino
β - mercaptoetanol
Cisteamina
Criopreservação
Embryo
Bovine
Cysteamine
Cryopreservation
Bovino - Embrião
Bovino - Reprodução
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::CLINICA E CIRURGIA ANIMAL::CLINICA VETERINARIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências Veterinárias
Citation: FIDELIS, Andrei Antonioni Guedes. Association between antioxidant and hidrostatic pressure on the embryonic viability after warming. 2013. 52 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13051
Issue Date: 5-Feb-2013
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências Veterinárias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AndreiAntonion.pdf1.68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.