Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13004
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Uso de Lidocaína e Bupivacaína na anestesia espinhal em Trachemys dorbignyi (Duméril & Bibron, 1835) (Testudines-Emydidae)
metadata.dc.creator: Andrade, Mariana Batista
metadata.dc.contributor.advisor1: Santos, André Luiz Quagliatto
metadata.dc.contributor.referee1: Lima, Cirilo Antonio de Paula
metadata.dc.contributor.referee2: Canabrava, Hudson Armando Nunes
metadata.dc.description.resumo: Objetivou-se avaliar a eficácia da utilização de lidocaína e bupivacaína por via espinhal em cágados da espécie Trachemys dorbignyi para a promoção de bloqueios motor e sensitivo nas regiões da cauda/cloaca e membros pelvinos. Dez fêmeas, com peso médio de 1,375 quilogramas (Kg), foram submetidas a dois protocolos anestésicos, com intervalo de 10 dias: 4,6 miligramas (mg)/Kg de lidocaína 2% e 1,15 mg/Kg de bupivacaína 0,5%, depositadas na região espinhal do espaço intercoccígeo proximal. Os animais foram avaliados quanto a período de latência, período hábil de anestesia e período de recuperação. Em relação ao período de latência da cauda (Lca), obteve-se 28,80±2,29 segundos (seg) e 56,80±4,78 seg como valores médios respectivos para lidocaína e bupivacaína. Já o período médio de latência do membro pelvino foi 448,00±48,51 e 487,70±30,25 seg para ambos os anestésicos. O período hábil de anestesia foi de 79,29±33,11 minutos (min) para lidocaína e 116,55±41,03 min na cauda/cloaca para bupivacaína. Médias correspondentes a 112,03±45,12 min e 150,87±53,36 min foram obtidas nos membros pelvinos mediante utilização dos anestésicos, na mesma sequencia. Por fim, o período de recuperação foi de 76,30±32,18 min para lidocaína e 68,00±43,35 min para a bupivacaína. A freqüência cardíaca se manteve dentro do intervalo considerado normal para os répteis. Concluiu-se que utilização de lidocaína 2% e bupivacaína 0,5% por via espinhal mostra-se uma técnica segura e eficaz na promoção de anestesia na região da cauda/cloaca e nos membros pelvinos, em Trachemys dorbignyi. O tempo de efeito anestésico na região da cauda/cloaca foi significativamente maior mediante utilização da bupivacaína 0,5%. Os tempos hábeis de anestesia, conseguidos com a utilização de ambos os protocolos anestésicos, são suficientes para execução de procedimentos cirúrgicos mais simples e rotineiros, como amputação de pênis e sutura de lacerações de pele.
Abstract: We aimed to investigate the efficacy of lidocaine and bupivacaine via spinal injection in promoting sensory and motor block in the regions of the tail/cloaca and pelvic members of Trachemys dorbignyi. Ten females with average weight of 1.375 kilograms (kg) were submitted to two anesthetic protocols, with an interval of 10 days: 4.6 milligrams (mg)/kg of lidocaine 2% and 1.15 mg/kg of bupivacaine 0, 5%, deposited via spinal in the coccyx region. The animals were evaluated for latent period, reasonable period and recovery period of anesthesia. For the period of latency of the tail (Lca), we obtained an average of 28.80 ± 2.29 seconds (sec) and 56.80 ± 4.78 sec for lidocaine and bupivacaine. Since the average latency of pelvic limb was 448.00 ± 48.51 sec and 487.70 ± 30.25 sec for both anesthetics. The reasonable period of anesthesia was 79.29 ± 33.11 minutes (min) for lidocaine and 116.55 ± 41.03 min in the tail/cloaca for bupivacaine. Averages corresponding to 112.03 ± 45.12 min and 150.87 ± 53.36 min were obtained in the pelvic members through use of anesthetics in the same sequence. Finally, the recovery period was 76.30 ± 32.18 min and 68.00 ± 43.35 min for lidocaine and bupivacaine, respectively. The heart rate remained within the range considered normal for reptiles. It was concluded that the use of lidocaine 2% and 0.5% bupivacaine via spinal injection is safe and effective in promoting anesthesia in the tail/cloaca and pelvic members in Trachemys dorbignyi. The duration of anesthetic effect in the tail/cloaca was significantly higher by using bupivacaine 0.5%. The times of reasonable periods of anesthesia achieved with the use of both anesthetic protocols are sufficient to perform simple and routine surgical procedures, such as amputation of the penis and suturing of skin lacerations.
Keywords: Anestesia
Anestésicos locais
Quelônios
Répteis
Tigre-d água
Anesthesia
Local anesthetics
Turtles
Reptiles
Anestesia veterinária
Tartaruga
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências Veterinárias
Citation: ANDRADE, Mariana Batista. Uso de Lidocaína e Bupivacaína na anestesia espinhal em Trachemys dorbignyi (Duméril & Bibron, 1835) (Testudines-Emydidae). 2010. 46 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2010.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13004
Issue Date: 1-Oct-2010
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências Veterinárias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
d.pdf677.27 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.