Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12887
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Do trabalho de Deus... Adeus ao trabalho? Ontologia, precarização, controle do trabalho e fetichismo em A caverna de José Saramago
metadata.dc.creator: Corrêa, Eric Arantes
metadata.dc.contributor.advisor1: Previtalli, Fabiane Santana
metadata.dc.contributor.referee1: Santos, Regma Maria dos
metadata.dc.contributor.referee2: Ranieri, Jesus José
metadata.dc.description.resumo: O objetivo deste estudo é proceder a uma análise teórica e sociológica da obra literária A caverna, de José Saramago, tendo como tema principal a precarização e controle do trabalho, seguido de alguns desdobramentos fundamentais. Ancorado na sociologia do trabalho e referendado metodologicamente pela sociologia da literatura de Antonio Candido, e guiado pela narrativa saramaguiana em A caverna, busca-se a compreensão do trabalho como atividade central e primordial à produção e reprodução da vida material. Discute-se a precarização do trabalho, assim como as formas históricas de apropriação e controle da atividade laboral. Dimensiona o impacto das grandes corporações nesse controle e o conflito entre mecanização e trabalho manual nesse processo, problematizando os efeitos nefandos da reestruturação produtiva sobre a classe trabalhadora, especialmente sobre o trabalho artesanal e o pequeno comércio. Aborda ainda a ascensão de uma categoria gestorial no processo de controle do trabalho ao longo da história Por fim, evocando a metáfora da caverna de Platão presente na obra saramaguiana, analisa como o controle do trabalho pelas grandes empresas provoca o estranhamento em todas as dimensões da vida, estabelecendo relações entre fetichismo, relações de consumo e sociabilidade.
Abstract: The aim of this study is to undertake a theoretical analysis of the literary and sociological Cave, Jose Saramago, having as main theme the precariousness of work and control, followed by some key developments. Anchored in the sociology of work and endorsed by the sociology of literature methodologically by Antonio Candido, and guided by the narrative Saramago in the cave, seeking to understand the work activity as central and essential to the production and reproduction of material life. It discusses the precariousness of work, as well as the historical forms of ownership and control of labor activity. Scales the impact of large corporations that control and the conflict between mechanized and manual labor in the process, questioning the nefarious effects of the restructuring of the productive working class, especially on small businesses and craft work. It also addresses the rise of a category gestorial in the process of labor control throughout history Finally, invoking the metaphor of Plato\'s cave in this work Saramago, explores how labor control by large corporations causes the estrangement in all dimensions of life, establishing relationships between fetishism, consumer relations and sociability.
Keywords: Precarização
Controle
A caverna
José Saramago
Work
Precariousness
Control
The cave
Trabalho
Saramago, José, 1922-2010. A caverna - Crítica e interpretação
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais
Citation: CORRÊA, Eric Arantes. Do trabalho de Deus... Adeus ao trabalho? Ontologia, precarização, controle do trabalho e fetichismo em A caverna de José Saramago. 2012. 127 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12887
Issue Date: 21-Aug-2012
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
d.pdf965.7 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.