Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12870
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Hospitalizações por causas externas em uma unidade de terapia intensiva pediátrica
metadata.dc.creator: Rocha, Claucymar Guerra
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Carlos Henrique Martins da
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Rezende, Carlos Henrique Alves de
metadata.dc.contributor.referee1: Mantese, Orlando César
metadata.dc.contributor.referee2: Bonetti, Valéria
metadata.dc.contributor.referee3: Waksman, Renata Dejtiar
metadata.dc.description.resumo: Conhecer aspectos epidemiológicos das hospitalizações por causas externas de crianças e adolescentes admitidos em uma Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTIP). Trata-se de um estudo observacional descritivo que avaliou as internações por causas externas (capítulos XIX e XX da Classificação Internacional de Doenças e de Problemas Relacionados à Saúde CID-10) de todas as crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade, admitidos entre agosto de 1989 a agosto de 2003 na UTIP do Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia. De 2455 internações, 372 (15%) foram por causas externas, principalmente por acidentes de transporte (49,2%), por envenenamentos (9,1%) e por quedas (8,9%). A média de idade foi de seis anos e as ocorrências foram principalmente entre cinco e nove anos (39,8%) e com meninos (60,2%). A maioria dos agravos (75,6%) ocorreu no período diurno, principalmente das 12:00h às 18:00h e foram comuns em todos os dias da semana com discreto predomínio aos domingos. O número de ocorrências por mês variou de 24 (6,5%) em maio, a 36 (9,7%) em janeiro, abril, novembro e dezembro. Os locais mais comuns das ocorrências foram nas ruas e estradas (47,5%) e nas residências (35,4%). As vítimas (64,5%) ficaram internadas predominantemente até três dias e com traumatismos na cabeça (251; 52,5%). Dos 47 (12,6%) óbitos, 25 (53,2%) ocorreram por acidentes de transporte e em 44,1% havia traumatismo na cabeça. Conclui-se que as internações em UTIP por causas externas predominam em escolares, decorreram principalmente por acidentes de transporte e o óbito foi mais freqüente em pedestres. A adoção de comportamentos e oferecimento de ambientes seguros, práticas educativas continuadas e medidas de acalmação do trânsito são necessárias para garantir melhor segurança e saúde de crianças e adolescentes.
Abstract: To ascertain epidemiological characteristics of hospitalizations due to external causes of children and adolescents admitted to a Pediatric Intensive Care Unit (PICU). This descriptive, observational study assessed hospitalizations due to external causes (Chapters XIX and XX of the International Disease Classification IDC-10) of children and adolescents under the age of 15 years, admitted to the PICU of the Clinicas Hospital of the Uberlândia Federal University Medical School between August 1989 and August 2003. Of the 2455 admissions, 372 (15%) were due to external causes; chiefly caused by transport accidents (49.2%), poisoning (9.1%) and falls (8.9%). The mean age was six years while most incidents occurred among the five to nine year-old bracket (39.8%) in boys (60.2%). The majority of incidents (75.6%) occurred during daytime, between 12:00 and 18:00 hours on any day of the week but with a marked predominance on Sundays. The number of incidents per month ranged from 24 (6.5%) in May, to 36 (9.7%) in January, April, November and December. The most common accident sites were in streets and on highways (47.5%), and within the home (35.4%). Victims were predominantly hospitalized for up to three days (64.5%) and with head trauma (251; 52,5%). Of the 47 (12,6%) deaths, 25 (53.2%) were due to transport accidents, and 44.1% had head trauma. The study concluded that admissions to the PICU due to external causes were predominantly school-goers, mainly caused by transport accidents, and that death was most common in pedestrians. The adopting of safe behavior and provision of safe environments, together with continuous educational programs and traffic control measures, are needed to ensure improved health and safety in children and adolescents.
Keywords: Causas externas
Crianças e adolescentes
Epidemiologia
External causes
Children and adolescents
Epidemiology
Acidentes infantis
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: ROCHA, Claucymar Guerra. Hospitalizações por causas externas em uma unidade de terapia intensiva pediátrica. 2007. 95 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12870
Issue Date: 4-Jun-2007
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GGRochaDISPRT.pdf797.15 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.