Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12857
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Correlações entre a estabilidade osmótica da membrana de eritrócitos e índices hematológicos e bioquímicos durante tratamento com estatina
Other Titles: Correlations between the Osmotic Stability of the Erythrocyte Membrane and Hematological and Lipid Indices during Statin Therapy
metadata.dc.creator: Oliveira, Ana Flávia Mayrink Gonçalves e
metadata.dc.contributor.advisor1: Rezende, Carlos Henrique Alves de
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Silva, Nilson Penha
metadata.dc.contributor.referee1: Coutinho Filho, Ubirajara
metadata.dc.contributor.referee2: Facury Neto, Miguel Antônio
metadata.dc.description.resumo: Este estudo teve como objetivo analisar as correlações entre a estabilidade osmótica da membrana de eritrócitos (OSEM) e os índices lipídicos e hematológicos em uma população de 19 voluntários, em cinco diferentes momentos, durante oito semanas de tratamento com estatinas. A OSEM foi derivada de uma curva típica de fragilidade osmótica, propriamente expressa pelos valores inversos do ponto intermediário (1/H50) e a variação na concentração de NaCl necessária para produzir hemólise total, uma vez que estes dois parâmetros estão diretamente relacionados com a OSEM. A OSEM foi positivamente associada com o aumento dos níveis sanguíneos de colesterol da lipoproteína de baixa densidade (LDL-C) e colesterol total plasmático (t-C), sendo que os níveis sanguíneos de LDL-C se mostraram a variável mais fortemente correlacionada com os parâmetros de estabilidade. A OSEM também foi associada a um aumento dos valores de distribuição de volume das células vermelhas no sangue (RDW), em consequência da elevação dos valores de volume corpuscular médio (VCM) causada pelos níveis sanguíneos mais altos de LDL-C. A OSEM apresentou correlações inversas com a contagem de eritrócitos (RBC), valores de hematócrito e com os níveis sanguíneos de hemoglobina, em consequência do aumento dos níveis sanguíneos de colesterol a um ponto no qual a alta rigidez de membrana tornou as células mais vulneráveis à ruptura mecânica causada pela tensão de cisalhamento ou pela sua passagem através de capilares de diâmetro muito pequeno. A OSEM foi negativamente associada com os níveis sanguíneos de AST e ALT, provavelmente porque a estabilidade in vitro reflete melhor o comportamento geral das membranas de outras células do organismo do que o comportamento in vivo dos próprios eritrócitos. A existência de uma associação entre a OSEM e a habilidade prognóstica do RDW em processos inflamatórios pode ser suportada pela correlação positiva observada entre os valores de 1/H50 e a razão N/L. Em resumo, os níveis sanguíneos de LDL-C têm ampla influência nos índices hematológicos em consequência de sua relação com a estabilidade de membrana dos eritrócitos.
Abstract: This study aimed to analyze the correlations between the osmotic stability of the erythrocyte membrane (OSEM) and hematological and lipid indices in a population of 19 volunteers, at five different moments during eight weeks of statin therapy. The OSEM was derived from a typical osmotic fragility curve and properly expressed by the inverse of its midpoint (1/H50) and the variation in the NaCl concentration necessary to produce full hemolysis, since both these parameters are directly related with the OSEM. The OSEM was positively associated with increase in the blood levels of LDL-C and t-C, with the blood levels of LDL-C being the variable more strongly correlated with the stability parameters. The OSEM was also associated with increased values of RDW, in consequence to the elevation in MCV values caused by high blood levels of LDL-C. The OSEM showed inverse correlations with the RBC count, hematocrit values and blood levels of Hb, in consequence to increase in the blood levels of cholesterol to a point in which the high membrane rigidity make those cells more vulnerable to the mechanical disruption caused by shear stress or by their passage through small diameter capillaries. The OSEM was negatively associated with the blood levels of ALT and AST, probably because this in vitro stability reflects better the behavior of the general membrane cells of the organism than the proper in vivo behavior of the proper erythrocytes. The existence of an association between the OSEM and the prognostic ability of RDW in inflammatory processes can be supported by the positive correlation observed between 1/H50 and the N/L ratio. In summary, the blood levels of LDL-C have large influence on the hematological indices in consequence to changes in the stability of the erythrocyte membrane.
Keywords: Colesterol
Eritrócito
Membrana
Razão neutrófilos/linfócitos
RDW
Estatinas
Cholesterol
Erythrocyte
Membrane
Neutrophil/lymphocyte ratio
Statin
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: OLIVEIRA, Ana Flávia Mayrink Gonçalves e. Correlations between the Osmotic Stability of the Erythrocyte Membrane and Hematological and Lipid Indices during Statin Therapy. 2014. 46 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12857
Issue Date: 9-May-2014
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CorrelacoesEstabilidadeOsmotica.pdf1.07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.