Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12825
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Efeito da nutrição parenteral precoce em recém-nascidos pré-termos de muito baixo peso ao nascer
Other Titles: Effect of early parenteral nutrition in very low birthweight preterm infants
metadata.dc.creator: Aquino, Rosemeire Aparecida Nobile de
metadata.dc.contributor.advisor1: Abdallah, Vânia Olivetti Steffen
metadata.dc.contributor.referee1: Moreira, Maria Elisabeth Lopes
metadata.dc.contributor.referee2: Silva Segundo, Gesmar Rodrigues
metadata.dc.description.resumo: Introdução: O nascimento prematuro é considerado uma urgência nutricional, pois ocorre uma interrupção na oferta de nutrientes no último trimestre, levando a uma deficiência cumulativa de proteínas e energia, com repercussão negativa no crescimento e desenvolvimento. Dessa forma, a nutrição do recém-nascido pré-termo constitui um grande desafio. O objetivo deste estudo foi avaliar o impacto da nutrição parenteral precoce em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso ao nascer. Métodos: Estudo de coorte retrospectivo onde foram comparados dois grupos de recém-nascidos (RN), antes e após a mudança no protocolo de nutrição parenteral. No Grupo Precoce foram incluídos os RN nascidos nos 12 meses subsequentes à mudança no protocolo que tiveram o início da nutrição parenteral logo após o nascimento com aporte de 1,5g/kg/dia de proteínas. No Grupo Tardio foram incluídos os RN nascidos nos 12 meses que antecederam a mudança no protocolo cuja nutrição parenteral foi iniciada após 24 horas de vida com oferta inicial de 0,5-1g/kg/dia de proteínas. Resultados: Foram estudados 99 RN sendo 50 do Grupo Precoce e 49 do Grupo Tardio. Não houve diferença entre os dois grupos em relação peso ao nascimento, idade do peso mínimo, idade de recuperação do peso de nascimento e tempo de internação. Foi observado diferença estatisticamente significante quanto ao tempo de início da nutrição parenteral com mediana de 2 horas no Grupo Precoce e 27 horas no Grupo Tardio. Os dois grupos apresentaram piora no escore z para peso e comprimento durante a internação, mas não para o perímetro cefálico, sem diferença estatisticamente significante entre eles. Conclusão: No presente estudo o início precoce da nutrição parenteral foi insuficiente para melhorar o crescimento dos recém-nascidos de muito baixo peso ao nascer e prevenir a restrição de crescimento extra-uterino.
Abstract: Introduction:Premature birth is considered a nutritional emergency, as an interruption in the supply of nutrients occurs in the last quarter, leading to a cumulative deficiency of protein and energy, with negative repercussions on growth and development. Thus, the nutrition of the preterm infant constitutes a major challenge. The aim of this study was to evaluate the impact of early parenteral nutrition in preterm infants with very low birth weight. Methods: A retrospective cohort study was performed and two groups of preterm infants were compared, before and after the change in the protocol of parenteral nutrition. The Early Group included infants born in the 12 months following the change in the protocol that had onset of parenteral nutrition immediately after birth with intake of 1.5g/kg/day of protein. The Late Group included infants born in the 12 months preceding the change in protocol whose parenteral nutrition was started after 24 hours of life with an initial offering of 0.5-1g/kg/day of protein. Results: We studied 99 infants with 50 in Early Group and 49 in Late Group. There was no difference between the two groups regarding gestacional age, birth weight, age of minimum weight, age of recovery of birth weight and length of stay. Statistically significant difference was observed regarding the time of initiation of parenteral nutrition with a median of 2 hours in Early Group and 27 hours in Late Group. Both groups showed a worsening in z scores for weight and length during hospitalization, but not for head circumference, with no statistically significant difference between them. Conclusion: In this study the early initiation of parenteral nutrition was insufficient to improve the growth of very low birth weight preterm infants and prevent the restriction of extra-uterine growth.
Keywords: Prematuro
Nutrição parenteral
Crescimento
Premature
Parenteral nutrition
Growth
Alimentação parenteral
Recém-nascidos - crescimento
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: AQUINO, Rosemeire Aparecida Nobile de. Effect of early parenteral nutrition in very low birthweight preterm infants. 2014. 43 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12825
Issue Date: 19-Aug-2014
Appears in Collections:PGCS - Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EfeitoNutricaoParenteralPrecoce.pdf846.68 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.