Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12761
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Efeito do exercício resistido na qualidade de vida relacionada à saúde e sobrecarga de mães de crianças e adolescentes com paralisia cerebral
metadata.dc.creator: Batista, Moisés Rosa
metadata.dc.contributor.advisor1: Morales, Nívea de Macedo Oliveira
metadata.dc.contributor.referee1: Dionísio, Valdeci Carlos
metadata.dc.contributor.referee2: Mendonça, Tania Maria da Silva
metadata.dc.description.resumo: A paralisia cerebral (PC) é considerada a incapacidade física mais comum na infância. Essa doença afeta profundamente a saúde e bem-estar dos indivíduos acometidos e, também, pode influenciar múltiplos aspectos da vida de seus cuidadores, especialmente as mães. O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito de um programa de exercício resistido na qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS), na percepção de sobrecarga e na intensidade de sintomas depressivos de mães de crianças e adolescentes com PC. Vinte e duas mães cuidadoras de crianças e adolescentes com PC, aptas à prática de exercício resistido e sedentárias, participaram de um programa de exercício resistido, em duas sessões semanais durante doze semanas com intensidade moderada. Todos os participantes responderam antes e após o programa de intervenção ao questionário de QVRS Short Form Questionnaire (SF-36), a escala de sobrecarga Caregiver Burden Scale (CBS) e ao Inventário de Depressão de Beck (BDI). Os escores dos questionários pré e pós-intervenção foram comparados pelo teste de Wilcoxon e a magnitude das diferenças foi medida pelo tamanho do efeito. A mediana de idade das mães foi de 41 anos e variou de 18 a 58 anos. A idade mediana das crianças/adolescentes foi de 14 anos variando 3 a 21 anos. Após a intervenção, foram encontrados aumentos significativos nos escores do SF-36 (p< 0,05), exceto nos domínios aspectos físicos e aspectos emocionais, que já obtiveram pontuação máxima na pré-intervenção. Os escores do CBS e do BDI tiveram redução significativa pós-intervenção (p< 0,05). Os resultados demonstraram que a prática regular de exercício resistido tem um impacto positivo na QVRS, na percepção de sobrecarga e na intensidade de sintomas depressivos de mães cuidadoras de crianças e adolescentes com PC.
Abstract: Cerebral palsy (CP) is considered the most common physical disability in childhood. This disease profoundly affects the health and well-being of its subjects and can influence multiple aspects of their caregivers, especially mothers. The objective of this study was evaluating the effect of a resistance exercises program on health related quality of life (HRQoL), burden perception and intensity of depressive symptoms of mothers of children and adolescents with CP. Twenty-two sedentary mothers able to practice resistance exercises program, caring for children and adolescents with CP, participated in a resistance exercises program, in 2 sessions per week during 12 weeks, with moderate intensity. All participants answered to the HRQoL questionnaires SF-36, Caregiver Burden Scale (CBS) and Beck Depression Inventory (BDI) before and after the intervention program. The scores obtained in the questionnaires before and after the intervention were compared using the Wilcoxon test and the magnitude of the differences was measured by effect size. The median age of the mothers was 41 years, ranging from 18 to 58 years. The median age of children and adolescents was 14 years, ranging from 3 to 21 years. The SF-36 scores were significantly higher after the intervention (p <0.05), except in role physical and role emotional domains, which already scored the highest value before the intervention. CBS and BDI scores were significantly reduced after intervention (p <0.05). The results showed that the regular practice of resistance exercise has a positive impact in HRQoL, burden perception and intensity of depressive symptoms of mothers caregivers of children and adolescents with PC.
Keywords: Cuidador
Exercício resistido
Qualidade de vida
Sobrecarga
Paralisia cerebral
Caregivers
Resistance training
Quality of life
Burden
Cerebral palsy
Paralisia cerebral nas crianças
Cuidadores
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: BATISTA, Moisés Rosa. Efeito do exercício resistido na qualidade de vida relacionada à saúde e sobrecarga de mães de crianças e adolescentes com paralisia cerebral. 2013. 70 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12761
Issue Date: 27-Feb-2013
Appears in Collections:PGCS - Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Moises Rosa.pdf932.76 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.