Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12743
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title:  Tolerância ao esforço de hipertensos em tratamento farmacológico
metadata.dc.creator: Ribeiro, Ives Eliana Avelar
metadata.dc.contributor.advisor1: Resende, Elmiro Santos
metadata.dc.description.resumo: A hipertensão arterial sistêmica é uma doença de elevada prevalência e uma das principais causas de morbi-mortalidade cardiovascular. Dentre as medidas terapêuticas recomendadas para a hipertensão está a modificação do estilo de vida e a prática de atividade física regular. Sabe-se que alguns medicamentos anti-hipertensivos têm efeitos sobre a tolerância ao esforço, o que poderia interferir negativamente na adesão à prática destas atividades físicas. O objetivo deste estudo foi aferir a tolerância ao esforço de pacientes hipertensos controlados com medicamentos e, especificamente, em uso regular de enalapril, hidroclorotiazida ou enalapril associado à hidroclorotiazida, comparando-se os resultados aos obtidos em um grupo de normotensos utilizado como controle. Foram incluídos 59 adultos de ambos os gêneros, sendo 22 normotensos do grupo controle (C=22) e 37 hipertensos. Os hipertensos foram divididos em três grupos assim distribuídos: em uso de enalapril (E=11), hidroclorotiazida (H=11) e hidroclorotiazida e enalapril (H/E=15). A tolerância ao esforço foi estimada pela determinação do consumo máximo de oxigênio, equivalente metabólico e lactato durante teste ergométrico empregando-se o protocolo de Bruce. Paralelamente aferiram-se os valores da pressão arterial sistêmica e da frequência cardíaca. Também foram verificados os níveis plasmáticos de colesterol total, HDL-col, LDL-col, triglicérides, sódio, potássio, cálcio, magnésio, ureia, creatinina, ácido úrico, hormônio tireoestimulante e glicemia de jejum. Os pacientes tratados com enalapril, hidroclorotiazida e com a associação destes medicamentos apresentaram consumo máximo de oxigênioe equivalente metabólico estatisticamente semelhante. Valores elevados de lactato foram encontrados somente no estágio inicial do teste no grupo hidroclorotiazida em comparação ao de controle. O potássio do grupo hidroclorotiazida foi mais baixo comparado com os grupos em uso de enalapril e controle. A pressão arterial diastólica de repouso e de esforço foi significativamente mais alta no grupo enalapril do que no grupo controle. As demais variáveis não apresentaram diferença estatística. Em conclusão, os pacientes em uso de enalapril, hidroclorotiazida e hidroclorotiazida com enalapril apresentaram tolerância ao esforço semelhante ao controle.
Abstract: The systemic hypertension is a disease with high prevalence and the major cause of cardiovascular morbid-mortality. Among the therapeutic measuresrecommendedare the modificationoflifestyle andregularphysical activity. It is knownthat someantihypertensive drugshaveeffects onexercise tolerancewhichcouldadversely affectadherenceto the practiceof thesephysical activities. The objective of this study was to evaluate the tolerance of the exertion in hypertensive during the use of, hydrochlorothiazide or enalapril associated to hydrochlorothiazide, comparing the results to a one group of normotensives patients. There were 59 adults of both gender, included in the study, 22 normotensive (C=22) and 37 hypertensive. The hypertensive ones were treated with enalapril (E=11), hydrochlorothiazide (H=11), hydrochlorothiazide/enalapril (H/E=15). The tolerance of the exertion was estimated by the consumption of VO2max, MET and lactate, ergometric test were made using Bruce protocol. At the same time the levels of blood pressure and heart rate were measured. CBC, total cholesterol, HDL, LDL, triglycerides, Na+, K+, Ca++, Mg++ , urea, creatinine, uric acid, TSH and fasting glucose, were also tested. The patients treated with enalapril, hydrochlorothiazide and an association of these two drugs showed that the maximum consumption of oxygen and metabolic equivalent were statistically alike. High values of lactate were found just at the initial stage of the test on the hydrochlorothiazide group compared to the normotensives one. The potassium of the hydrochlorothiazide group was lower compared to the ones patients in usingenalapril and the normotensives. The diastolic blood pressure of both fasting and exertion was significantly higher in the enalapril group than in the normotensive group. The other variables did not present statistical differences. The patients, whom were taking enalapril, hydrochlorothiazide and hydrochlorothiazide/enalapril showed tolerance to exercise as well as the normotensive. The best control of systolic blood pressure and diastolic blood pressure occurred in the hydrochlorothiazide group.
Keywords: Hipertensão
Enalapril
Hidroclorotiazida
Consumo de oxigênio
Hypertension
Enalapril
Hydrochlorothiazide
Exertion test
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: RIBEIRO, Ives Eliana Avelar. Tolerância ao esforço de hipertensos em tratamento farmacológico . 2011. 51 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12743
Issue Date: 14-Jun-2011
Appears in Collections:PGCS - Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
d.pdf1.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.