Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12715
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Efeitos do Carvedilol na hipertrofia ventricular esquerda de ratos espontaneamente hipertensos
metadata.dc.creator: Barboza, Priscila da Penha Apolinário
metadata.dc.contributor.advisor1: Resende, Elmiro Santos
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Lopes, Célia Regina
metadata.dc.contributor.referee1: Rezende, Carlos Henrique Alves de
metadata.dc.contributor.referee2: Corsso, Cristiane Del
metadata.dc.contributor.referee3: Barale, álvaro Ribeiro
metadata.dc.description.resumo: A hipertrofia cardíaca é um dos principais mecanismos pelos quais o coração compensa estados crônicos de sobrecarga hemodinâmica e é uma das complicações da hipertensão arterial. Vários modelos animais tem sido propostos para o estudo da hipertensão arterial e de suas complicações, dentre esses, aquele que utiliza ratos espontaneamente hipertensos. O carvedilol é um bloqueador alfa e beta adrenérgico não seletivo com efeitos hipotensores e de redução da hipertrofia cardíaca. O presente estudo verificou os efeitos do carvedilol na hipertrofia cardíaca em ratos espontaneamente hipertensos. Foram utilizados 14 ratos SHR e 14 Wistar distribuídos em quatro subgrupos com sete animais cada: SHR-Medicamento (SHR-M), SHR-Controle (SHR-C), Normais Medicamento (N-M) e Normais-Controle (N-C). Os SHR-M e N-M receberam 5mg/kg de carvedilol em solução aquosa e os controles apenas água durante quatro semanas. Comparou-se o peso corporal (PC), pressão arterial (PA) e frequência cardíaca (FC) no início e no fim do experimento. Para avaliação da hipertrofia cardíaca, ao final do experimento o coração e o ventrículo esquerdo (VE) foram pesados e comparados; mediu-se também o diâmetro transversal dos cardiomiócitos ventriculares e quantificou-se o teor de colágeno. As análises estatísticas empregaram o teste t de Student, ANOVA e Kruskall Wallis. O PC aumentou em todos os grupos; o peso final do SHR-C foi menor que o N-C. A PA não foi reduzida pelo carvedilol em nenhum dos dois grupos que o receberam. O peso total do coração também não foi alterado pela medicação; o peso do VE foi maior no SHR-C em relação ao N-C e no SHR-M em comparação ao N-M. O diâmetro transversal dos cardiomiócitos foi maior nos grupos SHR-M e SHR-C. A quantidade de colágeno não foi alterada pelo medicamento. Em conclusão, em ratos SHR, o carvedilol não reduziu a PA, FC, peso do coração e peso do VE. O peso do VE foi maior nos grupos SHR em relação aos normais. O diâmetro transversal dos cardiomiócitos foi maior nos SHR e não foi modificado com o carvedilol que também não alterou a quantidade de colágeno no VE destes animais.
Abstract: Cardiac hypertrophy is a major mechanism by which the heart compensates for chronic conditions of overload, is a feature of hypertension. Carvedilol is a not seletive alpha and beta adrenergic blocker which acts on cardiac hypertrophy (HC) with hypotensive effects. The present stydy has the objective to verify the effects of carvedilol on HC of SHR rats. We used 14 each: SHR and Wistar rats. Animals were divided into two subgroups with seven animals: SHR-Drug (SHR-M), SHR-control (SHR-C) Normal-Drug (N-M) and Normal-Control (N-C). SHR-M and N-M received 5mg/kg of carvedilol by gavage while controls received only water for 4 weeks. We compared the body weight (BW), blood pressure (BP) and heart rate (HR) at the beginning and at end of the experiment. and, finally, heart and left ventricular weight (LV). We measured the cardiac hypertrophy estimating the heart and left ventricular weight, transverse diameter of ventricular cardiomyocytes and collagen. Student t test, ANOVA and Kruskal Wallis were used in statistical analyse. The BW increased in all groups, the final weight of SHR-C body weight was lower than the N-C. BP was not reduced by carvedilol; BP of SHR-C was higher than N-C. Total weight of the heart has not decreased, the LV weight was greater in SHR-C when compared to the N-C and in SHR-M when compared to N-M. The transverse diameter of cardiomyocytes was greater in SHR-F and SHR-C. The amount of collagen remained unchanged. In conclusion, in SHR, carvedilol is not able to reduce BP, HR, heart weight and left ventricular weight. The LV weight was greater in SHR. The transverse diameter of cardiomyocytes was greater in SHR and remained unchanged with carvedilol that does not alter the left venricular amount of collagen in those animals.
Keywords: Carvedilol
Hipertensão
Hipertrofia do ventrículo esquerdo
Carvedilol
Hypertension
Left ventricular hypertrophy
Hipertensão - Tratamento
Coração - Hipertrofia
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: BARBOZA, Priscila da Penha Apolinário. Efeitos do Carvedilol na hipertrofia ventricular esquerda de ratos espontaneamente hipertensos. 2011. 66 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12715
Issue Date: 24-Feb-2011
Appears in Collections:PGCS - Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
d.pdf1.59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.