Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12705
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Úlcera por pressão como reservatório e fonte de infecção de bacilos gram-negativo em pacientes internados em um hospital de nível terciário e em residentes de instituições de longa permanência para idosos
metadata.dc.creator: Braga, Iolanda Alves
metadata.dc.contributor.advisor1: Diogo Filho, Augusto
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Gontijo Filho, Paulo Pinto
metadata.dc.contributor.referee1: Melo, Geraldo Batista de
metadata.dc.contributor.referee2: Campos, José Oliveira
metadata.dc.contributor.referee3: Nunes, Tarciso Afonso
metadata.dc.description.resumo: Introdução: Úlceras por pressão (UPs) são frequentes em pacientes hospitalizados e em residentes de Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), são passíveis de colonização/infecção por bactérias epidemiologicamente importantes e fonte potencial de bacteremia secundária. Objetivos: Avaliar a colonização das UPs como reservatório e/ou fonte de infecção por bacilos Gram-negativos (BGN), e o risco de evolução para infecção de corrente sanguínea secundária, bem como a colonização da mucosa de orofaringe por esses microrganismos em pacientes internados no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) e em residentes de ILPI. Casuística e Métodos: Foram realizados estudos de coorte prospectivo em diferentes clínicas do HC-UFU e do tipo longitudinal em residentes em três ILPI da cidade, ambos no período de agosto de 2009 a julho de 2010. As UPs foram classificadas quanto à gravidade (estadio I a IV) e quanto à presença de infecção local através de critérios clínicos e microscópicos, o último pela razão 2:1 de leucócitos polimorfonucleares e células epiteliais, após a coloração do esfregaço da úlcera pelo método de Giemsa. A vigilância foi realizada por busca ativa com acompanhamento dos voluntários até alta ou óbito. Uma ficha individual com dados demográficos, clínicos, epidemiológicos e evolução foi preenchida. As coletas das UPs estadio II e da mucosa de orofaringe foram realizadas com swab e utilizou-se os meios de Ágar MacConkey (para UP e mucosa de orofaringe) e Ágar Manitol Salgado (para UP) no cultivo primário. A identificação de gênero/espécie foi realizada por testes fenotípicos clássicos e o perfil de resistência antimicrobiana foi realizado pela técnica de difusão em Agar, segundo as normas do CLSI 2005/2009. Resultados: No total, foram incluídos no estudo 60 pacientes hospitalizados e 81 residentes em ILPI. Os voluntários dos dois grupos eram idosos, com internação prolongada média de 103 dias nos pacientes e 91 meses de permanência nos residentes das ILPI. As frequências de participantes com UP colonizada por BGN foram semelhantes e altas, 83,3% e 77,7%, no HC-UFU e nas ILPI, respectivamente, com predomínio de colonização polimicrobiana em ambas instituições. Entre os microrganismos recuperados das UP predominaram: Escherichia coli, Klebsiella pneumoniae, entre os microrganismos da família Enterobacteriaceae e Pseudomonas aeruginosa entre os BGN não-fermentadores. A presença de multirresistência foi observada em taxas superiores a 50,0% entre as amostras dos isolados hospitalares ao contrário daqueles provenientes das ILPI. O fator de risco independente para pacientes com UPs com colonização polimicrobiana versus monomicrobiana por BGN foi a presença de infecção clínica em outra região anatômica (P=0,03). No total, entre os pacientes com UPs colonizadas por BGN, cerca de um terço estavam infectadas e 62,5% deste grupo evoluíram para bacteremia pelo mesmo microrganismo/fenótipo de resistência daqueles isolados das úlceras, com uma mortalidade de 100,0%, ao contrário do evidenciado com os residentes de ILPI. As freqüências de colonização da mucosa de orofaringe nos dois grupos de voluntários também foram semelhantes, mas, mais baixas do que observadas nas UPs e com detecção de BGN multirresistentes apenas nos pacientes hospitalizados. Conclusões: UP colonizadas/infectadas por BGN multirresistentes representam importante reservatório destas bactérias no ambiente hospitalar, com risco de bacteremia secundária e pior evolução.
Abstract: Introduction: Pressure ulcers (PU) are common in hospitalized patients and residents of Long Term Care Facilities (LTCF) for elderly, are susceptible to colonization/infection by bacteria epidemiologically important and potential source of secondary bacteremia. Objectives: To evaluate the colonization of the PU as a reservoir and/or source of infection by gram-negative bacilli (GNB), and the risk of evolution to secondary infection of the bloodstream and colonization of the oropharyngeal mucosa by these bacteria in patients hospitalized in Hospital de Clinicas, Universidade Federal de Uberlandia and in residents of LTCF. Methods: The study was conducted at Clinical Hospital of Federal University of Uberlandia and three LTCF of city. The study desing was prospective cohort in different clinics of hospital and longitudinal, in the LTCF, both during the period August 2009 to July 2010. The PU were classified according to severity (stage I to IV) and the presence of local infection by evaluation of clinical signs and microscopic by positive evaluation of wound s smears, by ratio of inflammatory cells (polymorphonuclear leukocytes) to epithelial cells of 2:1 per field, after staining the smear from the ulcer Giemsa method. The surveillance was conducted via active monitoring with the volunteers until discharge or death. Individual records for demographic data, clinical and development was completed. The collections of PU stage II and mucosal oropharyngeal swabs were performed and we used the means of MacConkey Agar (for PU and oropharyngeal mucosa) and Mannitol Salt Agar (for PU) in primary culture identification of gender/species was performed by classical phenotypic tests and antimicrobial resistance profiles were determined by means of agar diffusion according to CLSI standards 2005/2009. Results: In total, the study included 60 in patients and 81 residents of LTCF. Volunteers from both groups were elderly, with prolonged hospitalization average of 103 days for patients 91 months and they are in the LTCF. The frequencies of participants with PU colonized by BGN were similar and high, 83.3% and 77.7% in the hospital and the LTCF, respectively, with a predominance of polymicrobial colonization in both institutions. Among the predominant microorganisms recovered from PU: Escherichia coli, Klebsiella pneumoniae, among microorganisms of the Enterobacteriaceae and Pseudomonas aeruginosa between BGN non-fermenting. The presence of multidrug resistance was observed at rates greater than 50.0% between samples isolated from the hospital as opposed to those derived from LTCF. The independent risk factor for patients with polymicrobial colonization with PU versus monomicrobial for GNB was the presence of clinical infection at another anatomic site (P = 0.03). Overall, among patients colonized with PU BGN, about one-third were infected and 62.5% of this group progressed to bacteremia by the same organism/resistance phenotype of those isolated from ulcers, with a significant mortality (100.0%) Unlike evidenced by the residents of LTCF. The frequencies of colonization of the oropharyngeal mucosa in both groups of volunteers were also similar, but lower than observed in the PU and detection of multiresistant GNB only in hospitalized patients. Conclusions: PU colonized/infected with multidrug-resistant GNB are an important reservoir of these bacteria in the hospital with minor risk of bacteremia and poor outcomes.
Keywords: Bacilos gram-negativos
Colonização
Bacteremia, Residentes de instituições de longa permanência para idosos
Pressure ulcers
Gram-negative bacilli
Colonization
Bacteremia
Residents of long term care facilities for elderly
Úlcera por pressão
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: BRAGA, Iolanda Alves. Úlcera por pressão como reservatório e fonte de infecção de bacilos gram-negativo em pacientes internados em um hospital de nível terciário e em residentes de instituições de longa permanência para idosos. 2011. 93 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12705
Issue Date: 14-Apr-2011
Appears in Collections:PGCS - Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diss Iolanda.pdf1.55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.