Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12693
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Avaliação dos fatores de risco para aterotrombose em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica em oxigenoterapia
metadata.dc.creator: Santos, Ricardo Luiz Diniz dos
metadata.dc.contributor.advisor1: Resende, Elmiro Santos
metadata.dc.contributor.referee1: Araújo, Messias Antônio de
metadata.dc.contributor.referee2: O`connell, João Lucas
metadata.dc.contributor.referee3: Martinez, José Antônio Baddini
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo investigou a frequência dos principais fatores de risco para aterotrombose em pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) em oxigenoterapia em ambos os sexos. A amostra foi constituída por 62 indivíduos, 28 homens e 34 mulheres, com idade média de 71,8 ± 8,7 anos, todos integrantes do Programa de Assistência Domiciliar do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia. A DPOC foi diagnosticada quando havia sinais e sintomas clínicos com alteração na espirometria [(Volume Expiratório Forçado no primeiro segundo pela Capacidade Vital Forçada (VEF1/CVF) &#8804; 0.7 pós broncodilatador (BD)]. Todos os indivíduos recebiam tratamento regular com corticóide inalatório, Tiotrópio e ß-2 agonista de longa duração. Foram avaliados os seguintes fatores de risco para aterotrombose: composição corporal [(peso corporal, Índice de Massa Corpórea (IMC) e Índice Cintura Quadril (ICQ)], glicemia de jejum, perfil lipídico plasmático [(Colesterol Total (CT), HDL-Colesterol (HDL-C) e triglicérides (TG)], tabagismo e carga tabágica, sedentarismo, pressão arterial sistêmica de repouso, Proteína C reativa ultra-sensível (PCRus), volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1), frequência cardíaca de repouso (FC), hipoxemia e cálculo do Escore de Risco de Framingham (ERF). Para análise estatística foram utilizados os programas SPSS 13.0 for Windows e BioEstat 5.0. Foram feitas comparações de médias utilizando-se o teste T e o teste U de Mann-Whitney, adotando-se, como significantes, valores de p < 0,05. Ao final da avaliação foi observado que todos os indivíduos eram sedentários, a taxa de diabete melito tipo 2 (DM2) foi 11,3%, a taxa de Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) foi 41,9% e 19,4% dos indivíduos fumavam ativamente. A FC média foi 82,8 ± 13,9 bpm; a pressão parcial de oxigênio no sangue (PO2) média encontrada era 48,4 ± 8,8 mmHg; o VEF1 médio foi 35 ± 15%; a mediana do PCRus encontrada foi 6,5 ± 13,6 mg/l. A média de peso (kg) foi 59,3 ± 15,3 com IMC de 24,4 ± 5,5 e ICQ de 1,0 ± 0,1. O ERF em média foi baixo na população estudada, provavelmente por correção da hipoxemia proporcionada pela oxigenoterapia e pelo adequado tratamento da DPOC. Os valores séricos elevados de TG, CT, LDL-C e glicose de jejum, e presença de níveis altos da pressão arterial sistêmica e tabagismo estavam igualmente distribuídos em ambos os sexos. Níveis séricos de HDL-C foram significantemente mais baixos no homem. As variáveis como PCRus, FC e PO2 também estavam igualmente distribuídas entre homens e mulheres, exceto quanto ao VEF1, mais baixo nos homens. Os homens apresentaram ERF mais elevado (maior risco para IAM ou morte em 10 anos) e a redução do HDL-C em homens contribuiu de forma determinante para este achado. O VEF1 reduzido, PCR aumentada e hipoxemia foram características encontradas em toda a amostra estudada e estes itens estão incluídos nos fatores de risco para aterotrombose.
Abstract: The present study evaluated the frequency of major risk factors for atherothrombosis in patients with Chronic Obstructive Pulmonary Disease (COPD) in oxygen in both gender. The sample consisted of 62 individuals, 28 men and 34 women, mean age 71.8 ± 8.7 years, all members of the Home Care Program, Hospital de Clinicas, Universidade Federal de Uberlândia. COPD was diagnosed when there were clinical signs and symptoms with changes in spirometry [(Forced Expiratory Volume in one second by forced vital capacity (FEV1/FVC) &#8804; 0.7 boncodilatador post (BD)]. All subjects received regular treatment with inhaled corticosteroids, Tiotropium and ß-2 agonist with long duration. We evaluated the following risk factors for atherothrombosis: body composition [(body weight, body mass index (BMI) and waist to hip index (WHI)], fasting plasma glucose, plasma lipid profile [(Total Cholesterol (TC), HDL-cholesterol (HDL-C) and triglycerides (TG)], smoking and tobacco intake, sedentary lifestyle, blood pressure at rest, C-reactive protein highly sensitive (hsCRP), forced expiratory volume in first second (FEV1), heart rate (HR), hypoxemia and calculation of Framingham risk score (FRS). The statistical analysis used SPSS 13.0 for Windows and BioEstat 5.0. Mean comparisons were made using T test and U test of Mann-Whitney, adopting, as significant, p values <0.05. At final evaluation, it was observed that all subjects were sedentary, the rate of type 2 diabetes mellitus (T2DM) was 11.3%, the rate of hypertension (HBP) was 41.9% and 19.4% of the subjects smoked actively. The mean HR was 82.8 ± 13.9 bpm; partial pressure of oxygen in the blood (PO2) found the average was 48.4 ± 8.8 mmHg, the mean FEV1 was 35 ± 15%, median hsCRP was found to be 6.5 ± 13.6 mg / l. The average weight (kg) was 59, 3 ± 15.3, BMI 24.4 ± 5.5 and ICQ 1.0 ± 0.1. The ERF was below average in this population, probably by correcting hypoxemia and oxygen provided by the appropriate treatment of COPD . The elevated serum levels of TG, TC, LDL-C and fasting glucose, and presence of high levels of blood pressure and smoking were equally distributed in both gender. Serum HDL-C were significantly lower in men. Variables such as hsCRP, FC, and PO2 were also equally distributed between men and women, except for the FEV1, lower in men. Men had higher ERF (higher risk for MI or death in 10 years) and low HDL-C in men contributed decisively to this finding. FEV1 reduced CRP levels and hypoxemia characteristics were found across the sample, and these items are included in the risk factors for atherothrombosis.
Keywords: Aterotrombose
DPOC
Oxigenoterapia
Atherothrombosis
Oxygen Therapy
Trombose
Enfisema Pulmonar
Oxigenoterapia
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: SANTOS, Ricardo Luiz Diniz dos. Avaliação dos fatores de risco para aterotrombose em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica em oxigenoterapia. 2010. 73 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2010.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12693
Issue Date: 26-Oct-2010
Appears in Collections:PGCS - Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diss Ricardo.pdf1.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.