Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12674
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Acidentes de trânsito com vítimas na faixa etária pediátrica: aspectos epidemiológicos e clínicos
metadata.dc.creator: Freitas, Juliana Pontes Pinto
metadata.dc.contributor.advisor1: Ribeiro, Lindioneza Adriano
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Jorge, Miguel Tanús
metadata.dc.contributor.referee1: Ferreira, Denise Labrea
metadata.dc.contributor.referee2: Oliveira, Luiz Carlos Marques de
metadata.dc.contributor.referee3: Waksman, Renata Dejtiar
metadata.dc.description.resumo: Na atualidade, acidentes de trânsito e violência evidenciam-se entre os agravos à saúde de indivíduos na faixa etária pediátrica. Com o objetivo de conhecer aspectos epidemiológicos e clínicos dos acidentes de trânsito envolvendo crianças, atendidas em um hospital público de grande porte em Uberlândia MG, realizou-se um estudo descritivo de série de casos que avalia, retrospectivamente, prontuários médicos de menores de 15 anos vítimas de acidentes de trânsito, atendidas no Hospital de Clínicas de Uberlândia (HCU), de janeiro de 1999 a dezembro de 2003. Dentre os resultados obtidos pode-se destacar que a média de idade das vítimas foi de oito anos; 65,7% eram meninos; 76,6% envolveram pedestres ou ciclistas; 7,1% dos pedestres foram internados em unidade de terapia intensiva e 2,6% faleceram; 58,8% dos passageiros de motocicletas ou veículos de quatro ou mais rodas não estavam em uso adequado de dispositivos de segurança. A ocorrência de assistência prévia a admissão no HCU, realizada pelos bombeiros ou em outras unidades de saúde, foi identificada em 33,1% dos pacientes. Foram admitidas 44,5% das vítimas em intervalo de tempo menor do que uma hora; 45,9% apresentaram traumatismo crânio-encefálico, 6,8% foram graves e 64,8% dessas foram internadas em unidade de terapia intensiva. Dos ciclistas, 61,0% sofreram traumatismos isolados nos membros e, dos pedestres, 57,5% sofreram lesões múltiplas; 83,3% das cirurgias realizadas incluíram as ortopédicas; 9,0% foram internados por mais de duas semanas. Dos óbitos, 66,7% eram pedestres, 78,6% ocorreram nas primeiras 48h de internação e em 85,7% havia traumatismo crânioencefálico grave. Conclui-se que os acidentados têm, em média, cerca de oito anos e são, sobretudo, meninos. O veículo mais freqüentemente envolvido no acidente é a bicicleta e aqueles com pedestres costumam ser mais graves. Quando passageiros freqüentemente não estão em uso dos dispositivos de segurança. Muitas vítimas recebem assistência pré-hospitalar em outras unidades de saúde antes de serem referidas ao HCU e são admitidas nesse serviço após a primeira hora do acidente. A assistência realizada pelos bombeiros não foi associada a maior sobrevida. Comumente as crianças acidentadas no trânsito sofrem lesões em membros, crânio ou múltiplas; a ocorrência e a gravidade do traumatismo crânio-encefálico são determinantes na evolução; as intervenções cirúrgicas são, sobretudo, ortopédicas; cerca de 10% permanecem internadas por mais de duas semanas e o óbito é mais freqüente entre pedestres.
Abstract: Nowadays, traffic injuries and violence are important causes of health problems to children population. With the objective to know epidemiologic and clinic aspects of the traffic accidents involving children admitted in large public hospital in Uberlândia MG, it has been done a descriptive case series research analyzing, retrospectively, medical records of children younger than 15 years old, who were admitted to the Hospital das Clínicas de Uberlândia (HCU), from January 1999 to December 2003. Within the results it can be marked that the victims average age was eight years old and 65.7% were boys; 76.6% were cyclists or pedestrians; 7.1% of the pedestrians were admitted at intensive care unit and 2.6% died; 58.8% of the passengers of motorcycles and of four or more wheels vehicles were not using security devices properly. The occurrence of pre-hospital assistance before admission at HCU was identified in 33.1% patients; 44.5% patients were admitted at the hospital with a time interval smaller than one hour; 45.9% suffered traumatic brain injury, 6.8% severe and out of these 64.8% were admitted at intensive care unit. 61.0% of the cyclists suffered isolated limb lesions and 57.5% pedestrians suffered multiple lesions; 83.3% of the surgeries included orthopedic procedures; 9.0% stayed at the hospital for more than two weeks. Of the deaths 66.7% were pedestrians and 78.6% occurred within 48 hours after admission and in 85.7% traumatic brain injury occurred. In conclusion, the victims are, in average, eight years old and are mainly boys. The vehicle most frequently involved in accidents is the bicycle and the ones with pedestrians are commonly more severe. When passengers, frequently are not using security devices properly. Many victims received pre-hospital assistance in other heath units before being transferred to HCU and are admitted in this hospital after the first hour of the accident. The assistance given by fireman was not associated with longer survival. Commonly the children victims of traffic accidents suffer lesions in limbs, brain or multiple; the occurrence and severity of the traumatic brain injury determines the evolution; surgeries are mainly orthopedic procedures; around 10% stayed at the hospital for more than two weeks and death is more frequently among pedestrians.
Keywords: Crianças
Acidentes de trânsito
Epidemiologia
Traumatismo crânioencefálico
Óbitos
Children
Traffic accident
Epidemiology
Traumatic brain injury
Deaths
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: FREITAS, Juliana Pontes Pinto. Acidentes de trânsito com vítimas na faixa etária pediátrica: aspectos epidemiológicos e clínicos. 2006. 130 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2006.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12674
Issue Date: 12-Jul-2006
Appears in Collections:PGCS - Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JPPFreitasDISSPRT.pdf1.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.