Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12623
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: O processo de concessão de crédito pela empresa: um estudo sobre o comportamento do tomador
metadata.dc.creator: Diniz, Poliana Cristina de Oliveira Cristo
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Pablo Rogers
metadata.dc.contributor.referee1: Miranda, Gilberto José
metadata.dc.contributor.referee2: Silva, Wesley Mendes da
metadata.dc.description.resumo: O valor da empresa é o fruto das ações implementadas pelos gestores, atraindo investimentos, aumentando a valorização de mercado e a sua rentabilidade da. A gestão do capital de giro, a qual inclui processos de concessão de crédito, impacta diretamente nesses aspectos. Muitos clientes, por possuírem limitações de compras à vista, partem para a modalidade a prazo, embora a empresa não tenha a certeza de que o crédito concedido será honrado conforme os parâmetros estabelecidos. Nesse contexto, há questionamentos se, de fato, fatores sociais, psicológicos e comportamentais poderiam prever quem vai se endividar ou ter problemas com o endividamento, que estejam além dos fatores econômicos óbvios, necessidade e renda, fatores esses que são atualmente investigados no momento da concessão de crédito. Nesse sentido, o objetivo geral deste trabalho foi analisar se as variáveis comportamentais e as que consideram os aspectos psicológicos, tais como, educação financeira, atitudes em relação ao endividamento, materialismo, orientação temporal e autocontrole, somadas aos dados sociodemográficos dos indivíduos, são capazes de explicar com maior precisão a sua condição de endividamento, a fim de contribuir com os modelos de credit scoring para a minimização do risco do crédito. Para tanto, foi realizada uma pesquisa survey com 1.968 pessoas, de setembro a novembro de 2014, por meio de um questionário eletrônico. Assim, foi possível evidenciar que os construtos investigados, quais sejam, educação financeira, atitudes em relação ao endividamento, orientação temporal, autocontrole e materialismo, foram significativos estatisticamente para influenciar o risco de endividamento dos indivíduos. Em ambas as hipóteses testadas, os principais construtos que apresentaram significância estatística foram educação financeira, os perfis austero, hedonista e ambivalente, a orientação temporal para o futuro, o autocontrole e o pilar felicidade do materialismo. A partir daí, é possível concluir que indivíduos com habilidades e conhecimento em educação financeira possuem menores tendências ao risco de endividamento. Em relação às atitudes no que se refere ao endividamento, todos os perfis investigados foram capazes de influenciar o risco de endividamento dos pesquisados. Alguns, em maior, outros, em menor grau. No que se refere à orientação temporal, somente a orientação para o futuro foi capaz de influenciar o risco de endividamento, contribuindo para reduzi-lo à medida que o planejamento futuro se torna mais efetivo. Em relação ao autocontrole, esse construto se mostrou significativo estatisticamente em influenciar negativamente o risco de endividamento. Por fim, o construto materialismo só se mostrou significativo no âmbito do pilar felicidade. Isso mostra que somente indivíduos que enxergam a aquisição de bens como forma de encontrar a felicidade, ou seja, a felicidade por meio do materialismo, tendem a aumentar o seu risco de endividamento. Portanto, foi possível aceitar as duas hipóteses propostas na pesquisa, uma vez que a influência dos construtos investigados foi confirmada. Vale ressaltar que este estudo também propôs uma escala de educação financeira para estudos futuros de cunho acadêmico, social e profissional, auxiliando os educadores financeiros, a academia e os estudiosos em geral a identificar tais características em seus objetos de investigação.
Abstract: The company\'s value is the result of actions taken by managers, attracting investment, increasing the market valuation and profitability of the same. Working capital management, which includes lending processes directly impacts on these aspects. Many customers choose pay in long term instead of paying in cash. But, the companies are not sure that the loans will be honored among the established parameters. In this context, there are questions whether, in fact, social, psychological and behavioral factors that could predict who will have problems with debt or debt that are beyond the obvious economic factors, need and income, factors, the currently investigated at the time the granting of credit. Therefore, the aim of this study was to examine whether behavioral variables and the that consider the psychological aspects, such as financial education, attitudes toward debt, materialism, time orientation and self-control, added to the demographic data of individuals, are able to explain more precisely your debt condition, in order to contribute in credit scoring models to minimize the credit risk. For such a survey was conducted with 1,968 people from September to November 2014, by means of an electronic questionnaire. The results showed that the constructs investigated, financial education, attitudes toward debt, time orientation, self-control and materialism were statistically significant to influence the risk of indebtedness of individuals. In both cases tested, the main constructs that showed statistical significance were financial education, the austere, hedonistic and ambivalent profiles, temporal orientation towards the future, self-control and the pillar happiness of materialism. Therefore, we conclude that individuals with skills and knowledge in financial education have lower debt risk trends. Regarding attitudes towards debt, all profiles investigated were able to influence the risk of indebtedness of respondents. Some of larger or lesser extent. With regard to the temporal orientation, only the direction for the future was able to influence the risk of debt, helping to reduce it as the future planning becomes more effective. In relation to self-control, such construct was significant statistically negative effect on the risk of debt. Finally, materialism construct only showed significant under pillar happiness. This shows that only individuals who see the acquisition of goods as a way to find happiness, or happiness through materialism, tend to increase your risk of debt. Therefore, it was possible to accept the two hypotheses proposed in the research, since the influence of the constructs was confirmed investigated. Note that this study also proposed a financial education scale for future studies of academic, social and professional nature, helping to financial educators, academics and scholars generally used to identify such characteristics in their research objects.
Keywords: Contabilidade
Valor
Educação financeira
Consumo
Aspectos psicológicos
Accounting
Value
Financial education
Consumption
Psychological aspects
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::CIENCIAS CONTABEIS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Contabilidade Financeira
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis
Citation: DINIZ, Poliana Cristina de Oliveira Cristo. O processo de concessão de crédito pela empresa: um estudo sobre o comportamento do tomador. 2015. 111 f. Dissertação (Mestrado em Contabilidade Financeira) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12623
Issue Date: 27-Feb-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ProcessoConcessaoCredito.pdf2.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.