Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12615
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Geração e distribuição de riqueza da cultura do milho nas principais cidades produtoras do Brasil
metadata.dc.creator: Silveira, Carlos da
metadata.dc.contributor.advisor1: Reis, Ernando Antonio dos
metadata.dc.contributor.referee1: Leal, Edvalda Araújo
metadata.dc.contributor.referee2: Carvalho, Cláudia Regina Rosal
metadata.dc.description.resumo: O Agronegócio brasileiro representa 22% do PIB brasileiro (MARTINELLI et al., 2011), gera cerca de 16 milhões de postos de trabalho e garante a segurança alimentar de 200 milhões de pessoas (SANTOS, 2014). Por outro lado, há estudos que apontam que os setores primário e secundário têm registrado quedas ao longo dos anos enquanto que o setor terciário tem atingindo considerável aumento. Estes movimentos podem estar atrelados aos fenômenos identificados na literatura econômica como desindustrialização e doença holandesa como também a reprimarização, discussões estas alicerçadas nos estudo de Rowthorn e Welles (1997), Marqueti (2002), Feijó, Carvalho e Almeida (2005), Dias e Pinheiro (2007), Bresser-Pereira (2008), Nassif (2008), Tregenna (2009), Oreiro e Feijó (2010), Filgueiras et al. (2012), Strack e Azevedo (2012), Beine, Bos e Colombe (2012) e Dülger et al. (2013). O milho, commoditie que tem em média 80% da produção de grãos do Brasil, eleva o país ao posto de terceiro maior produtor mundial, atrás dos EUA e China (EMBRAPA, 2014). Ele é o objeto do estudo desta dissertação na qual, por meio de uma pesquisa quantitativa, de abordagem descritiva e fonte de dados bibliográficos e documental, buscou mensurar como se deu o comportamento da distribuição e geração da riqueza nas principais regiões produtoras brasileiras representadas nas culturas de seca e de verão (Rio Verde-GO, Primavera do Leste-MT, Londrina-PR, Barreiras-BA, Balsas-MA, Unaí-MG, Chapadão do Sul-MS, Campo Mourão-PR e Cruz Alta-RS). Foi utilizado dados em painel e estatística descritiva. A primeira técnica foi utilizada para identificar quais fatores têm a maior significância estatística em relação à receita bruta, ou seja, quando houve o aumento de um fator em determinada região produtora, qual o impacto na receita bruta. A estatística descritiva permitiu realizar as análises temporal e espacial, ou seja, qual a participação dos fatores ao longo dos anos e, em cada região produtora, qual foi o comportamento destes. Os resultados apontaram que, no caso da cultura de verão, as variáveis altd, areac, rendmed, qtdprod, mobra, agrot e preco apresentam significância estatística em relação à receita bruta e, no caso da cultura seca, as variáveis ndprecip, tempmax, tempmin, prodreg, produtmed, areac, mobra, muda, fert, agrot, maq, outros, terra, juros e preco apresentaram significância estatística, as demais, para as duas análises, não apresentaram significância estatística. Após as análises temporal e espacial da cultura do milho, a geração e distribuição da riqueza na cultura seca e de verão nas perspectivas temporal e espacial, concluiu que, na cultura do milho seca, por estarem em regiões diferentes, Rio Verde (GO), Primavera do Leste (MT) e Londrina (PR) possuem em comum o fato de todos os fatores sofreram alterações nas participações das riquezas geradas. Nas análises temporal e espacial da cultura de verão das principais cidades produtoras de milho no Brasil (Barreiras, Rio Verde, Balsas, Unaí, Chapadão do Sul, Campo Mourão, Londrina, Primavera do Leste e Cruz Alta), o que chama a atenção é o aumento que ocorreu da participação da terra na distribuição da riqueza.
Abstract: The Brazilian Agribusiness represents 22% of the GDP (MARTINELLI et al., 2011), it generates around 16 million jobs and feeds 200 million people (SANTOS, 2014). On the other hand, there are studies showing that primary and secondary sectors have had considerable increase. These movements might be linked to economic factors such as a Deindustrialization and Dutch Disease as well as Re-primarization. These discussions are based on studies conducted by Rowthorn and Welles (1997), Marqueti (2002), Feijó, Carvalho and Almeida (2005), Dias and Pinheiro (2007), Bresser-Pereira (2008), Nassif (2008), Tregenna (2009), Oreiro and Feijó (2010), Filgueiras et al. (2012), Strack and Azevedo (2012), Beine, Bos and Coulombe (2012) and Dülger et al. (2013). The corn, commodity which accounts for 80% of the Brazilian grain production, elevates the country to the third position of the world after the USA and China (EMBRAPA, 2014). It will be the object of study in this essay, which used quantitative research, descriptive approach, bibliography and documental data. This essay will also try to measure the distribution and wealth creation in the main producer regions during dry weather and summer (Rio Verde-GO, Primavera do Leste-MT, Londrina-PR, Barreiras-BA, Balsas-MA, Unaí-MG, Chapadão do Sul-MS, Campo Mourão-PR and Cruz Alta-RS). In order to get to these results, two statistical techniques were used. The first panel data and the second Anova. The former was used to identify which factors have the biggest statistical significance in relation to gross revenue, i e how the increase of a factor had impact on gross revenue. The latter made it possible to get time and space analyzed i e how much and to what extent the factors participated in each producer region. In summer, the results show that the variables altd , areac , rendmed , qtdprod , mobra , agrot and preco show statistical significance in relation to gross revenue. In dry weather, the variables ndprecip , tempmax , tempmin , prodreg , produtmed , areac , mobra , muda , fert , agrot , maq , outros , terra , juros and preco show statistical significance, the others, for the two analyses did not show statistical significance. After the analyses, it was concluded that in dry weather, the regions, Rio Verde (GO), Primavera do Leste (MT) and Londrina (PR) have in common the fact that all these factors were altered in wealth creation . In the case of Rio Verde, the factor terra changed between 2005 and 2014 from 2% to 13%, but with peaks of 23%, 27% and 23% in the years 2011, 2012 and 2013, respectively. In Primavera do Leste (MT) the factors terra and fertilizantes grew the most during the analyzed period. Just as it happened in Rio Verde and Primavera do Leste, in Londrina (PR) the factor terra had a considerable growth. When time and space are concerned, in summer, in the main producing cities in Brazil (Barreiras, Rio Verde, Balsas, Unaí, Chapadão do Sul, Campo Mourão, Londrina, Primavera do Leste and Cruz Alta) what was most remarkable was the increase of land participation in the wealth creation..
Keywords: Agronegócio
Milho
Cultura seca
Cultura verão
Geração de riqueza
Agribusiness
Corn
Dry weather
Summer weather
Wealth creation
Milho - cultivo - Brasil
Economia agrícola - Brasil
Rotação de cultivos
Produtos agrícolas - comércio
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::CIENCIAS CONTABEIS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Contabilidade Financeira
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis
Citation: SILVEIRA, Carlos da. Geração e distribuição de riqueza da cultura do milho nas principais cidades produtoras do Brasil. 2015. 110 f. Dissertação (Mestrado em Contabilidade Financeira) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12615
Issue Date: 6-Feb-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GeracaoDistribuicaoRiqueza.pdf1.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.