Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12417
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Associação entre propensão ao alto consumo de etanol, comportamentos relacionados à dependência e alterações neurais: uma comparação entre camundongos C57BL/6J e Suíços
metadata.dc.creator: Santos, Mariane Ferreira dos
metadata.dc.contributor.advisor1: Marin, Marcelo Tadeu
metadata.dc.contributor.referee1: Neiro, Erika Renata Barbosa
metadata.dc.contributor.referee2: Planeta, Cleópatra da Silva
metadata.dc.description.resumo: O etanol é a droga que causa dependência mais consumida no mundo e seu uso indevido é um dos principais fatores que contribui para a diminuição da saúde mundial. A gravidade da dependência ao etanol como problema de saúde pública, e suas inúmeras consequências na convivência social e saúde do indivíduo, impulsionam a importância de investigações sobre os mecanismos neurais que contribuem para essa patologia. Informações sobre o envolvimento de determinados neurotransmissores e quais regiões encefálicas são ativadas pelo etanol são importantes na compreensão dos mecanismos envolvidos na dependência. O objetivo do trabalho foi avaliar a associação entre propensão ao alto consumo de etanol e o desenvolvimento de comportamentos relacionados à dependência, também a relação das monoaminas encefálicas e a ativação de áreas neurais com esses comportamentos. Foram utilizados camundongos machos das linhagens Suíço e C57BL/6J (C57), submetidos aos testes de (1) consumo por livre escolha de etanol, (2) inflexibilidade do consumo de etanol com adição de quinino, (3) preferência condicionada ao lugar (PCL) tendo etanol como agente condicionante, (4) quantificação da atividade locomotora, (5) avaliação da ativação neuronal pela expressão da proteína Fos e (6) quantificação do conteúdo de Noradrenalina (Nor), Dopamina (DA) e serotonina (5-HT). Os testes 3 a 6 foram realizados com injeções intraperitoneais de etanol. Camundongos C57 consumiram mais etanol que os Suíços, e também preferiram mais a solução de etanol em relação à água pura. Um dos critérios para diagnóstico de dependência é o uso da droga apesar do conhecimento das consequências adversas. O consumo e a preferência pela solução de etanol da linhagem Suíço não foram reduzidos pela adição de quinino, enquanto nos animais C57 a redução foi significativa. O teste de PCL revelou que apenas os animais Suíços apresentam condicionamento pelo etanol, permanecendo mais tempo em um ambiente que foi pareado à droga. Nossos resultados para os testes de locomoção mostraram que tanto os camundongos Suíços quanto os C57 se locomoveram mais após as injeções de etanol do que após as injeções de salina, indicando que ambas as linhagens são responsivas aos efeitos estimulantes psicomotores da droga. O teste de ativação neuronal mostrou que, de maneira geral, os Suíços são mais responsivos ao etanol, mostrando maior número de regiões ativadas após administração da droga, enquanto os C57 mostraram tendência à diminuição da ativação em algumas regiões relacionadas com consumo de etanol. Os resultados da neuroquímica não indicaram aumento nas concentrações de DA, 5-HT ou Nor após administração de etanol, mas de maneira geral os Suíços possuem concentrações basais desses neurotransmissores maiores do que os C57. Dessa forma o alto consumo de etanol não está necessariamente relacionado a expressão de comportamentos relacionados à dependência. A expressão de comportamentos relacionados à dependência nos animais Suíços pode estar relacionada a maior ativação neural pelo etanol de áreas relacionadas ao reforço nesses animais, e a concentração tecidual de DA e 5-HT pode participar desse processo.
Abstract: Ethanol is the addictive drug most consumed worldwide and its misuse is a major factor contributing to the decline in global health. The severity of ethanol addiction as a public health problem, and its many consequences in an individual\'s social life and health, boost the importance of research on the neural mechanisms that contribute to this pathology. Information about the involvement of certain neurotransmitters and brain regions that are activated by ethanol are important in understanding the mechanisms involved in addiction. The aim of this work was to evaluate the association between propensity to high ethanol consumption and the development of addiction-related behaviors, also the relationship of brain monoamines and activation of neural areas with these behaviors. Male mice of Swiss and C57BL/6J (C57) strains were used, undergoing the following tests: (1) two bottle choice ethanol preference test, (2) inflexibility of ethanol consumption with the addition of quinine, (3) conditioned place preference (CPP) with ethanol as a conditioning agent, (4) quantification of locomotor activity, (5) evaluation of neuronal activation by expression of Fos protein and (6) quantification of the contents of noradrenaline (Nor), dopamine (DA) and serotonin (5-HT). Tests 3 to 6 were carried out after intraperitoneal injections of ethanol. C57 mice drank more ethanol than the Swiss ones, and also preferred the ethanol solution over tap water. One of the criteria for addiction diagnosis is drug use despite knowledge of its adverse consequences. The consumption and preference for ethanol solution of the Swiss strain was not reduced by the addition of quinine, while in the C57 strain this was a significant reduction. The CPP test revealed that only the Swiss animals were conditioned by ethanol, staying longer in an environment that was paired to the drug. Our results for the locomotion assays showed that both Swiss and C57 mice exhibited increased locomotor activity after ethanol injections than after saline injections, indicating that both strains are responsive to the psychomotor stimulant effects of the drug. The neuronal activation test showed that, overall, the Swiss are more responsive to ethanol, showing a greater number of activated regions after drug administration, while C57 showed a tendency to decrease activation in some regions related to ethanol consumption. The neurochemical results do not shown an increase in DA, 5-HT or Nor concentrations after ethanol administration, but in general the Swiss have higher basal concentrations of these neurotransmitters than C57. In this way, the high consumption of ethanol is not necessarily associated to the expression of dependence-related behaviors. The expression of addiction-related behaviors in the Swiss animals may be associated to increased neural activation by ethanol of areas related to reinforcement in these animals, and the tissue concentration of DA and 5-HT may be involved.
Keywords: Etanol
Dependência
Proteína Fos
Ethanol
Addiction
Fos protein
Citologia
Álcool no organismo
Proteínas
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::MORFOLOGIA::CITOLOGIA E BIOLOGIA CELULAR
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Biomédicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Biologia Celular e Estrutural Aplicadas
Citation: SANTOS, Mariane Ferreira dos. Associação entre propensão ao alto consumo de etanol, comportamentos relacionados à dependência e alterações neurais: uma comparação entre camundongos C57BL/6J e Suíços. 2015. 87 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biomédicas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12417
Issue Date: 1-Apr-2015
Appears in Collections:PPGBC - Mestrado em Biologia Celular e Estrutural Aplicadas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AssociacaoPropensaoAlto.pdf2.43 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.