Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12400
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Influência das proteínas ARP2, Septina 4 e 14 na invasão e multiplicação de Trypanosoma cruzi
metadata.dc.creator: Araújo, Karine Canuto Loureiro
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Cláudio Vieira da
metadata.dc.contributor.referee1: Gaspar, Emanuelle Baldo
metadata.dc.contributor.referee2: Araujo, Fernanda de Assis
metadata.dc.description.resumo: Trypanosoma cruzi, causador da Doença de Chagas, é um parasito que utiliza múltiplas vias de sinalização na célula para invasão. Uma dessas vias envolve a participação do citoesqueleto de actina na célula hospedeira, que pode ser um importante fator regulador da infecção, que facilita ou impossibilita a disseminação do parasito. Várias proteínas estão associadas neste processo. Sabe-se que a proteína de T. cruzi denominada P21 (SILVA et al., 2009) atua ativando uma cascata de sinalização que culmina com a internalização do parasito. Ensaios de invasão com a proteína recombinante P21-His6 demonstraram que essa proteína induz o processo fagocítico promovendo a polimerização local de actina nas células hospedeiras (RODRIGUES et al., 2012). O presente trabalho teve como objetivo verificar o envolvimento de proteínas na infecção por T. cruzi. Com essa finalidade, foram realizados ensaios de invasão e multiplicação do parasito em células knockdown para as proteínas Arp2, Septina4 e Septina14. As células também foram tratadas com P21-His6 para avaliar qual o papel destas proteínas na polimerização de actina. Observou-se que em determinados tempos de invasão ou multiplicação a redução de expressão de Arp2 e das Septinas 4 e 14, possibilitam a progressão da infecção, visto que o número de parasitos em células knockdown apresentou um aumento significativo em relação ao grupo controle. Assim, levanta-se a hipótese de que as proteínas analisadas poderiam funcionar como um aparato que impede ou diminui a invasão⁄multiplicação do parasito. Em ensaios de polimerização de actina, observou-se que as proteínas Arp2 e Septina 14 fazem parte da via ativada pela P21 para induzir tal efeito. Correlacionando todos os resultados obtidos no presente estudo, pode-se questionar sobre uma possível importância das proteínas Arp2 e Septina 14 para o processo de cronificação da Doença de Chagas. De forma geral, os resultados mostram a importância das proteínas aqui estudadas como possíveis alvos de intervenção que controlem ou inibam a infecção por T. cruzi.
Abstract: Trypanosoma cruzi, which causes Chagas Disease, is a parasite that uses multiple signaling pathways in the cell for invasion. One of these pathways involves the participation of the actin cytoskeleton in the host cell, which can be an important regulatory factor in infection, which facilitates or prevents the spread of the parasite. Several proteins are associated in this process. It is known that a protein called P21 T. cruzi (Silva et al., 2009) operates by activating a signaling cascade that culminates in the internalization of the parasite. Invasion assays with recombinant His6-P21 protein has shown that this protein induces phagocytic process promoting local actin polymerization in host cells (Rodrigues et al. 2012). This study aimed to verify the involvement of proteins in T. cruzi infection. To this end, tests of invasion and multiplication of the parasite in knockdown cells for Arp2, Septina4 and Septina14 proteins were performed. Cells were also treated with P21-His6 to evaluate the role of these proteins in actin polymerization. It was observed that at certain times the significant reduction of invasion or multiplication of Arp2 and Septins 4 and 14, enable the progression of the infection, since the number of parasites in knockdown cells showed a significant increase compared to the control group. Thus arises the hypothesis that the proteins analyzed could function as an apparatus that prevents or decreases the invasion / multiplication of the parasite. In actin polymerization assays, it was observed that the Arp2 septin 14 and part of the protein via the activated P21 to induce such an effect. Correlating all results obtained in this study, a possible importance of Arp2 and septin 14 protein in the process of becoming chronic Chagas disease can be questioned. Overall, the results show the importance of the proteins studied here as possible targets of intervention to control or inhibit infection by T. cruzi.
Keywords: Trypanosoma cruzi
P21
Arp2
Septina 4
Septina 14
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::MORFOLOGIA::CITOLOGIA E BIOLOGIA CELULAR
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Biomédicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Biologia Celular e Estrutural Aplicadas
Citation: ARAÚJO, Karine Canuto Loureiro. Influência das proteínas ARP2, Septina 4 e 14 na invasão e multiplicação de Trypanosoma cruzi. 2014. 64 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biomédicas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12400
Issue Date: 28-Mar-2014
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Biologia Celular e Estrutural Aplicadas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
InfluenciaProteinasARP2.pdf1.74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.