Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12305
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title:  Eu gosto de escutar música todo dia [ ] Todo jovem gosta Escutar música já faz parte da minha vida : Jovens, escuta diária de música e aprendizagem musical
metadata.dc.creator: Popolin, állisson
metadata.dc.contributor.advisor1: Arroyo, Margarete
metadata.dc.contributor.referee1: Grossi, Cristina de Souza
metadata.dc.contributor.referee2: Morato, Cintia Thais
metadata.dc.description.resumo: O objetivo deste estudo foi identificar o que jovens aprendem de música ao vivenciá-la por meio da experiência cotidiana da escuta de música utilizando as tecnologias digitais. A investigação foi desenvolvida no campo da Educação Musical na sua abordagem sociocultural. Tomando como pressupostos que se aprende música nas atividades do dia-a-dia, e que os jovens escutam música regularmente, às vezes sem a intenção de aprender música, a questão de pesquisa que norteou o trabalho foi: O que os jovens aprendem de música em suas experiências musicais cotidianas de escuta, mediadas pela tecnologia, nos dias atuais? O referencial teórico abrangeu a teorização de Stockfelt (1997, 2004) em Modos adequados de escuta , destacando como a escuta de música é uma experiência ativa, bem como, sublinhando a complexidade desta prática musical. Os procedimentos metodológicos utilizados foram de natureza qualitativa, mas com alguns dados quantitativos. As técnicas de coleta de dados compreenderam: um questionário, Grupos Focais, entrevistas semiestruturadas focalizadas. Os jovens da pesquisa eram estudantes do primeiro ano do Ensino Médio em uma escola pública da cidade de Araporã, MG. Todos os 51 jovens das turmas matutinas dessa série responderam ao questionário; 20 deles compuseram quatro grupos focais e 16 foram entrevistados. Os resultados indicaram que os jovens que já tocavam instrumentos musicais expressavam intenção de aprender mais sobre música por meio de suas experiências de escuta. Já os jovens que não tocavam instrumentos, essa intencionalidade estava ausente em grande parte do que relataram. Entretanto, apesar dessa não intencionalidade, os jovens demonstraram em suas falas, gestos e atitudes terem construído conhecimentos de gêneros e estilos musicais (sons, instrumentação, timbre vocal, ritmo, técnica instrumental entre outros) bem como conhecimento para usar a música em várias situações da vida cotidiana (regulação do humor, sentimentos, ao fazer alguma coisa, para gerar respostas). Também aprenderam a responder emocionalmente e corporalmente à escuta de música em diversas circunstâncias socioculturais. Além disso, a prática de escutar música mostrou ser constituidora de identidade juvenil em aspectos como estilo, aparência, linguagem, gestos e comportamentos. Este estudo contribuiu para uma compreensão de como a prática de escuta de música mediada pela tecnologia acontece entre os jovens que participaram da pesquisa e o que aprendem de música por meio dessa experiência. Foi também visível entre esses jovens que a experiência da escuta é ativa, ampla e complexa. Os resultados desta investigação podem ajudar a Educação Musical a ampliar a concepção de escuta de música no sentido de não se limitar a um \"caminho certo, ou modo melhor ou superior de escutar\". Eles também podem contribuir para uma Educação Musical mais ampla que considera os modos dinâmicos de escuta, as suas diferenças e características, sem hierarquia entre si.
Abstract: The purpose of this study was to identify what young students learn of music to experience it through the everyday experience of listening to music using digital technologies. It was developed in the field of music education in its social and cultural approach. Taking for granted that music is learned in daily activities, and that young people listen to music regularly, sometimes without intent to learn about music, the research question was: What young people learn about music in their daily musical experiences in listening mediated by technology today? The theoretical framework encompassed the theorization of Stockfelt (1997, 2004) in \"appropriate modes of listening highlighting how listening to music is an active experience, and stressing how complex is this musical practice. The methodological procedures were qualitative, but with some quantitative data. The techniques of data collection were a questionnaire, focus groups, semi structured focused interviews. The young people of the research were first year high school students at a public school in Araporã city, MG. All 51 young people from this school year of morning classes answered the questionnaire, 20 of them composed four focus groups and 16 were interviewed. The results indicated that young people who have played musical instruments expressed intention of learning more about music through their listening experiences. On the other hand the young people who have not played instruments, this intention was absent in much of the reporting. However, despite this non-intentionality, the young people demonstrated in their speech, gestures and attitudes have built knowledge of genres and musical styles (sounds, instrumentation, vocal timbre, rhythm, instrumental technique among others) as well as knowledge to use music in various situations of everyday life (regulation of mood, feelings, to do something to generate responses). Moreover, the practice of listening to music showed to be constituted of youth identity in aspects such as style, appearance, language, gestures and behaviors. This study contributed to understanding how the practice of listening to music mediated by technology happens among young people researched and what they learn from this experience. It was also visible among these young people that the experience of listening is active, broad and complex. The results of this investigation can help Music Education to broaden the conception of listening to music in the sense that it is not limited to a \"one right way, better or superior mode of listening\". They can also contribute to a broader music education that considers the dynamic modes of listening, their differences and characteristics, without a hierarchy among themselves.
Keywords: Jovens
Escuta diária de música
Tecnologias
Aprendizagem musical
Young people
Daily listening to music
Technology
Learning music
Música
Música - Instrução e estudo
Jovens - Efeito de inovações tecnológicas
Música e Internet
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Linguística, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Artes
Citation: POPOLIN, állisson. Eu gosto de escutar música todo dia [ ] Todo jovem gosta Escutar música já faz parte da minha vida : Jovens, escuta diária de música e aprendizagem musical. 2012. 140 f. Dissertação (Mestrado em Linguística, Letras e Artes) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12305
Issue Date: 25-May-2012
Appears in Collections:CPART - Mestrado em Artes

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
d.pdf2.66 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.