Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12266
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Sistema de rotação e adubação fosfatada na cultura da cana-de-açúcar no cerrado
Other Titles: Rotation systems and phosphate fertilization on sugarcane in the savannahs
metadata.dc.creator: Gama, Ailton Júnio Manzi
metadata.dc.contributor.advisor1: Korndorfer, Gaspar Henrique
metadata.dc.contributor.referee1: Rodrigues, Carlos Ribeiro
metadata.dc.contributor.referee2: Melo, Suzana Pereira de
metadata.dc.contributor.referee3: Dias, Fabio Luis Ferreira
metadata.dc.description.resumo: Considerando os efeitos negativos ocasionados pela monocultura da cana-de-açúcar ao longo dos anos, a prática da rotação de cultura pode proporcionar vários benefícios, entre eles a melhoria no aproveitamento do fósforo aplicado. A baixa disponibilidade de fósforo na região do cerrado é um dos fatores que mais limitam o aumento de produtividade da cana-de-açúcar nesse ambiente. Objetivou-se avaliar no presente trabalho o efeito de sistemas de rotação e da fosfatagem na produtividade da cana-de-açúcar e na qualidade tecnológica da mesma. O estudo foi realizado a campo em dois solos distintos, um com textura arenosa e outro argilosa. Os sistemas de rotação consistiram do cultivo de soja e Crotalaria juncea, cultivadas em um e dois anos consecutivos. A fonte de fósforo utilizada na fosfatagem foi o termofosfato magnesiano, na dose de 170 kg ha-1 de P2O5. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com parcela subdividida em esquema fatorial 5x2, sendo: 5 sistemas de rotação na parcela (Pousio, um ano com cultivo de soja, dois anos com cultivo de soja, um ano com cultivo de crotalária e dois anos com cultivo de crotalária), com e sem fosfatagem na subparcela e quatro repetições. O plantio da cana foi realizado em março de 2004, sucedendo os manejos de rotação. Os parâmetros analisados na cana-planta foram: perfilhamento, biometria dos colmos, análises tecnológicas (POL da cana, BRIX no caldo e P2O5 no caldo), produção de colmos e açúcar. Após a colheita da cana, foi realizada análise química nos dois solos. Realizou-se análise foliar na cana de primeira soca, aos 8 meses de desenvolvimento. Observou-se que os sistemas de rotação afetaram positivamente, nos dois experimentos, a biometria, a produção dos colmos e o teor de P no solo. Enquanto a fosfatagem aumentou, nos dois experimentos, o teor de fósforo, magnésio e saturação de bases no solo, incrementando também a concentração de P2O5 no caldo da cana-planta. Apenas o solo de textura média apresentou resposta à fosfatagem e aos sistemas de rotação, com relação à produção de colmos e açúcar. O melhor sistema de rotação neste solo foi observado nas áreas cultivadas anteriormente com 2 ciclos de soja. Enquanto que, para o solo de textura argilosa, a maior produção de colmos ocorreu nas áreas anteriormente cultivadas com 2 ciclos de crotalária. Apesar da fosfatagem ter proporcionado aumento no teor de P nos dois solos, não houve diferença na concentração de P nas folhas colhidas aos 8 meses da cana-soca.
Abstract: Considering the possible negative effects caused by sugarcane through the years, culture rotation can yield several benefits, including the improvement of phosphorus use. Low phosphorus availability in the savannahs is a major restriction factor form sugarcane yield in this environment. This study analyzed the effect of culture rotation and phosphate fertilization con sugarcane yield and its technological quality. The test was done in two different soil types, clay and sandy soils. The culture rotation system consisted of soybean or Crotalaria juncea, cultivated for one or two subsequent years. The phosphorus source was magnesium thermo-phosphate, at 170 kg ha-1 P2O5. The experimental design was randomized blocks with split plot as a 5x2 factorial, with: 5 rotation systems in the plots (fallow, soybean for one year, two consecutive years of soybeans, one year with crotalaria or two consecutive years of crotalaria), with or without phosphate fertilization in the split plot and four repetitions. Sugarcane was planted in March 2004, after the rotation management. The sugarcane parameters analyzed were: tillering, stalk biometry, technological analyses (sugarcane POL, syrup BRIX and syrup P2O5), stalk and sugar yield. Chemical analysis of the two soils was done after sugarcane harvest. Sugarcane leaf analysis was done, after 8 months of ratoon growth. The rotation systems affected positively, on both experiments, biometry, stalk yield and P soil level. While phosphate fertilization increased soil phosphorus, magnesium and base saturation levels in both experiments, also increasing P2O5 concentration in the syrup of the first year sugarcane, stalk and sugar yield increases were found only on the sandy soil, for both phosphate fertilization and rotation systems. The best rotation system in this soil was found on two consecutive years of soybeans. However, in the clay soil, the greatest stalk yield was found in areas cultivated for two years with crotalaria. Although phosphate fertilization increased soil P levels in both soils, no differences were observed in leaf P concentration of ratoon sugarcane after 8 months of growth.
Keywords: Fósforo
Cana
Crotalária
Soja
Produtividade
Phosphorus
Sugarcane
Crotalaria
Soybean
Yield
Cana-de-açúcar - Adubação
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Agronomia
Citation: GAMA, Ailton Júnio Manzi. Rotation systems and phosphate fertilization on sugarcane in the savannahs. 2007. 87 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12266
Issue Date: 19-Mar-2007
Appears in Collections:PPGA - Mestrado em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ailton 1,21MB.pdf1.25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.