Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12250
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Restrições da correlação nos testes de germinação de sementes e emergência de plântulas
Other Titles: Restrictions of the correlation in the tests of seed germination and seedling emergence
metadata.dc.creator: Cursino, Celso
metadata.dc.contributor.advisor1: Santana, Denise Garcia de
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Ranal, Marli Aparecida
metadata.dc.contributor.referee1: Guimarães, Ednaldo Carvalho
metadata.dc.contributor.referee2: Sa, Maria Eugenia Lisei de
metadata.dc.description.resumo: Coeficiente de Pearson r é usado para comparar experimentos científicos. Em tecnologias de sementes serve para comparar resultados de procedimentos que medem vigor. Quando se prognosticam resultados de correlações baseados em condições similares e eles não acontecem, a correlação de Pearson enfrenta críticas, atribuídas principalmente a duas causas. Primeiramente pela estatística, para cuja utilização da correlação de Pearson existem prescrições nem sempre observadas, talvez por não serem entendidas como pressuposições. Exigem-se variáveis métricas naturalmente associadas, com distribuição normal bivariada, pareamento, homoscedasticidade, nuvem de dispersão retilínea; detectção de outliers. Somam-se observações práticas quanto à validade restrita a um trecho da série de dados, da criação de faixas de valores para considerá-la de baixa a alta , da necessidade da análise gráfica, da interpretação de significância, entre outras. A segunda causa seria justamente a existência de variação biológica devido a fatores diversos externos e interno às sementes, servindo às vezes de sustentáculo para conclusões de interesse do pesquisador. No objetivo de identificar aplicabilidade das correlações e as causas de resultados estranhos, foram comparados dados existentes no Laboratório de Análises de Sementes do ICIAG da Universidade Federal de Uberlândia-MG, testes germinação de envelhecimento acelerado em condições ideais de repetibilidade em laboratório, e teste de emergência de plântulas em campo, e outras variáveis simuladas, havendo incidência de resultados estranhos. A representação gráfica normal da dispersão entre X e Y mostra satisfatoriamente o correlacionamento de variáveis naturalmente associadas com n grande. Entretanto, se a covariância não é tão óbvia, a disperção Y=f(X) não é suficiente para mostrar crescimento ou decréscimo simultâneo entre as variáveis. Usando metodologia alternativa de plotagem das variáveis em relação a uma variável auxiliar Z, de mesmos n elementos que X e Y, pôde-se estudar individualmente o comportamento das variáveis. O método gráfico permitiu taxar correlações em válidas ou não pela similaridade das variáveis, comparável à homoscedasticidade; verificar outliers em n pequeno ou grande; agrupamento de outliers em trecho dissidente e mostrar efeito de tratamentos. Nos casos analisados, concluiu-se que, comparando vigor de sementes com resultados só de laboratório, tão bem como no seu relacionamento com os de campo; e entre dados simulados, as inconsistências de resultados de correlações são preponderantes por não seguirem as prescrições da literatura, entre outras. A magnitude das distorções por causas estatísticas não deixou espaço para mensurar efeitos da variação de condições biológicas de sementes, alterações temporais relativas a manuseio ou edafoclimáticas.
Abstract: Coefficient of Pearson r is used to compare scientific tests. In seeds technology it is used to compare results of procedures that measure vigour. When the correspondly similar results are not found in very similar conditions, Person s correlation faces criticism mainly due to two factors. The first one comes from statistics for whose usage of Person s correlation there are prescriptions that are not always observed, when they are not understood as assumption. Variables naturally associated are required with bivariated normal distribution, pairing; homoscedasticity, rectilinear dispersion; detection of outliers. Added to them, there are practical observations in what refers the correlation to be valid only in a restrict range of the data series, the necessity to create value ranges to consider this correlation as good or bad , the need of the graphical analysis, the use and interpretation of the significance, among others. The second cause of odd results would be the existence of several biological factors, which are sometimes support for the reserarcher conclusions. With the objective of identifying applicability of correlations and the causes for odd results of r, there have been compared data existent in the Seeds Analysis Laboratory of ICIAG of the Universidade Federal de Uberlândia-MG, as well as tests of germination of acelerated aging in optimal conditions of repetibility done in laboratory, and tests of field seedling emergency, as well as other simulated variables. The results showed odd results. The normal scattergram between X and Y is enough clear to elucidate only correlated variables of large samples. Although, if the covariance is not as obvious the dispersion Y=f(X) is not enough to show simultaneous increasing or decreasing between variables. With an alternative methodology of plotting the variables related to another auxiliar variable Z of the same n elements of X and Y, we could study the variable behavior in an individual way. It was possible to create graphic criteria to assess non-valid correlations, such as similarity of variables comparable to homoscedastity; influence of outliers on small or big n; grouping of outliers in a dissident range , influence of treatments effect. In the analysed cases, we concluded that, comparing seeds vigour with only laboratory results, as well as its relation with the field results and among simulated data, the results inconsistency of correlations are prevalent as they do not follow the literature prescriptions, among others. The magnitude of the distortions due to statistical causes did not leave space for measuring effects of the variation of the biological seeds conditions, temporal alterations related to management or the edafoclimatic ones. Keywords: 1. Failure in correlations 2. Correlation reliability
Keywords: Falhas em correlações
Confiabilidade de correlações
Prescrições da correlação
Homoscedasticidade nas correlações
Detectar outliers na correlação
Failure in correlations
Correlation reliability
Prescriptions of correlation use
Homoscedasticity in correlations
Outliers detection in the correlation
Estatística agrícola
Sementes
Germinação
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Agronomia
Citation: CURSINO, Celso. Restrictions of the correlation in the tests of seed germination and seedling emergence. 2006. 61 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2006.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12250
Issue Date: 27-Dec-2006
Appears in Collections:PPGA - Mestrado em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CCursinoDISPRT.pdf398.19 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.