Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12233
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Resistência de genótipos de soja a isolados de Sclerotinia sclerotiorum em casa de vegetação e câmara de crescimento
metadata.dc.creator: Castro, Leonardo Humberto Silva e
metadata.dc.contributor.advisor1: Juliatti, Fernando César
metadata.dc.contributor.referee1: Santos, Maria Amelia dos
metadata.dc.contributor.referee2: Martins, Juliana Araújo Santos
metadata.dc.contributor.referee3: Figueiró, Adriana de Andrade
metadata.dc.description.resumo: As doenças são um dos principais entraves para o sucesso produtivo da cultura da soja (Glycine max L. Merrill). Nos últimos anos, o mofo branco causado pelo fungo necrotrófico Sclerotinia sclerotiorum Lib. De Bary, tem assumido grande importância pelos seus danos provocados principalmente em ambiente variável. Os objetivos deste trabalho foram avaliar a resistência de genótipos de soja à S. sclerotiorum, verificar a eficácia de diferentes ambientes na incubação das plantas de soja, após a inoculação do fungo e a agressividade de isolados. Dois experimentos foram conduzidos na Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Instituto de Ciências Agrárias, o primeiro em casa de vegetação (23-25 ºC), entre os meses de outubro a novembro de 2014, e o segundo em câmara de crescimento (± 20ºC), entre os meses de janeiro a fevereiro de 2015. Os genótipos de soja avaliados foram EMGOPA-316, com resistência parcial, M7908RR, com suscetibilidade ao patógeno e 101 linhagens do Laboratório de Desenvolvimento de Germoplasma da UFU (LAGER-UFU). O primeiro experimento foi conduzido em delineamento de blocos casualizados e o segundo foi inteiramente casualizado, com cinco repetições cada. A inoculação foi realizada pelo método straw test utilizando dois isolados do fungo no primeiro experimento e apenas um no segundo. Os isolados foram oriundos de campos produtivos de soja do município de Uberaba-MG e Jataí-GO. Avaliou-se o tamanho médio da lesão (cm) causada por S. sclerotiorum cinco dias após a inoculação. Esta variável foi utilizada para a classificação dos genótipos quanto à resistência ao patógeno. Os dados foram submetidos à análise de variância, ao teste de Scott-Knott a 0,05 de significância, posteriormente foi realizada a análise conjunta e análise multivariada. Foi verificado que o genótipo mais resistente foi o EMGOPA-316, o qual é indicado como padrão de resistência, e o LAGER-29 foi o mais suscetível, sendo indicado como padrão de suscetibilidade. Os parâmetros genéticos permitiram verificar que o ambiente de incubação, câmara de crescimento, e a inoculação realizada com o isolado de Jataí foi mais confiável que o de casa de vegetação. E com base nos métodos UPGMA e agrupamento de Tocher foi verificado que os genótipos avaliados são divergentes entre si.
Abstract: Diseases are one of the biggest constraints for the successful production of soybeans (Glycine max L. Merrill). In recent years, white mold caused by the necrotrophic fungus Sclerotinia sclerotiorum Lib. De Bary has become very important due to their damage caused mainly by changing environments. The objectives of this study were to evaluate the resistance of soybean genotypes to S. sclerotiorum, verify the effectiveness of different environments in the incubation of soybean plants after the inoculation with the fungus and the resistance and aggressiveness of the isolates. Two experiments were conducted at the Federal University of Uberlândia (UFU) - Institute of Agricultural Sciences, the first in a greenhouse (23-25 °C), between the months from October to November 2014 and the second in growth chamber (± 20 ° C), between January and February 2015. The evaluated soybean genotypes were EMGOPA-316 with partial resistance, M7908RR with susceptibility to the pathogen and 101 lines of Germplasm Development Laboratory at UFU (LAGER-UFU). The first experiment was conducted in a randomized block design and the second was completely randomized, with five repetitions each. The inoculation was performed by straw test method using two isolates of the fungus in the first experiment and only one in the second. The isolates were derived from soybean producing fields in the city of Uberaba Minas Gerais State and Jataí Goiás State. It was evaluated the average lesion size (cm) caused by S. sclerotiorum five days after inoculation. This variable was used for the classification of genotypes for resistance to the pathogen. Data was subjected to analysis of variance, the Scott-Knott test at 0.05 significance, joint analysis and multivariate analysis was subsequently performed. It was found that the most resistant genotype was the EMGOPA-316 which is indicated as standard resistance and the LAGER-29 was the most susceptible being indicated as susceptibility standard. Genetic parameters allowed to verify that the incubation environment of growth chamber and the inoculation carried out with the Jataí isolate was more reliable than the greenhouse. And based on UPGMA and Tocher grouping methods it was found that the genotypes are divergent.
Keywords: Soja - Resistência a doenças e pragas - Aspectos genético
Sclerotinia sclerotiorum
Mofo branco
Variabilidade
Ambientes de incubação
Inoculação
White mold
Variability
Incubation environments
Incubation
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Agronomia
Citation: CASTRO, Leonardo Humberto Silva e. Resistência de genótipos de soja a isolados de Sclerotinia sclerotiorum em casa de vegetação e câmara de crescimento. 2015. 60 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12233
Issue Date: 21-Aug-2015
Appears in Collections:PPGA - Mestrado em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ResistenciaGenotiposSoja.pdf1.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.