Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12215
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Espaçamentos e manejo na produção de híbridos de melancia em duas épocas
Other Titles: Spacing and management in the watermelon hybrid production in two seasons
metadata.dc.creator: Campos, Antônio Marcos Diniz
metadata.dc.contributor.advisor1: Luz, José Magno Queiroz
metadata.dc.contributor.referee1: Melo, Berildo de
metadata.dc.contributor.referee2: Nascimento, Ildon Rodrigues do
metadata.dc.contributor.referee3: Freitas, Joelson André de
metadata.dc.description.resumo: Apesar de o Brasil ocupar a quarta posição mundial no ranking dos países que mais produzem melancia (Citrullus lanatus), o maior desafio reside na baixa produtividade média alcançada (22,5 t ha-1). Com esta produtividade, o Brasil ocupa a 38o colocação no ranking mundial, o que reflete o quanto de esforços ainda precisa ser feito para aumentar a eficiência produtiva. Desta forma, o conhecimento aprofundado das características agronômicas das novas cultivares é muito relevante. A busca incessante pelo aumento de produtividade faz com que, em razão de novas variedades, novas regiões de plantio e de características de mercado, haja uma otimização de práticas culturais associada à adequação da densidade populacional. Variações no espaçamento podem alterar o desenvolvimento da planta e a resposta aos fatores de produção. Atualmente, tanto para o manejo do desbaste de frutos, quanto para a densidade populacional da melancieira, as recomendações são baseadas em variedades antigas sob cultivo protegido ou de acordo com observações empíricas de produtores e técnicos. Em razão do exposto, objetiva-se avaliar os efeitos da densidade de plantas e dos desbastes de frutos, em diferentes posições na planta, sobre a produtividade e qualidade da melancia, no sistema de gotejo, em dois híbridos experimentais de melancia. Os experimentos foram realizados na fazenda experimental da empresa Bayer Vegetable Seeds, no município de Uberlândia-MG. Estes foram conduzidos em duas épocas, entre Abril e Julho (Outono-Inverno) e entre Agosto e Novembro (Inverno-Primavera). O experimento constituiu-se de dois híbridos experimentais de melancia (X e Y); dois manejos de posição de frutos (manejos A-basal e B-distal) e de quatro densidades de plantas (3000, 4000, 5000 e 6000 plantas.ha-1). Peso médio de frutos, densidade de fruto, brix, firmeza de polpa, cor de polpa, presença de cavidade interna e produtividade foram avaliadas. O peso médio de fruto foi inversamente proporcional à densidade de plantas até 5000 plantas.ha-1. Entre 5000 e 6000 plantas.ha-1, o tamanho de fruto volta a aumentar, provavelmente, devido ao maior aproveitamento de fertilizantes. Portanto, maior produtividade foi obtida na densidade de 6000 plantas/ha com tamanho comercial de fruto mais aceitável no mercado (acima de 10 kg). Dentro do manejo A (basal), na época 2 (Agosto-Novembro) observou-se valores superiores para todas as características. Já no manejo B(distal), algumas características responderam melhor na época 1 (Abril-Julho). Portanto, o desbaste de frutos dos nós basais só é relevante se não houver água e temperatura adequadas para a cultura da melancia. Maior potencial produtivo foi observado no híbrido X, como também, maior potencial qualitativo, especialmente quando as condições de clima foram mais adequadas ao seu desenvolvimento. Em condições de clima não muito favoráveis (época 1), o híbrido X foi mais responsivo ao desbaste dos primeiros frutos (manejo A-basal) para a característica peso médio de fruto com um incremento de 2,5 kg por fruto e, consequentemente, mais responsivo à produtividade com um incremento de 11,4 t.ha-1.
Abstract: Although Brazil is the fourth watermelon (Citrullus lanatus) producing country in ranking position, its greatest challenge is the low yield average obtained (22.5 t ha-1). Such yield, places Brazil in the 38th position in the world rank, reflecting the amount of effort still needed to increase Brazilian yield efficiency. Thus, greater knowledge about the agronomic traits of new cultivars is relevant to obtain more yield efficiency. The constant search for yield increase demands for the optimization of crop practices associated to plant density, as a function of new cultivars, planting regions and market characteristics. Spacing variation can change plant development and its response to production factors. Presently, both for watermelon fruit thinning management and plant density, the recommendations are based on old varieties in greenhouses or in agreement with empirical observations of growers and technicians. Therefore, this study evaluated the effects of plant density and fruit thinning, in different plant positions, on watermelon yield and fruit quality, under dripping irrigation, in two experimental watermelon hybrids. The experiments were done at Bayer Vegetable Seeds Experimental Farm, in Uberlândia-MG, in two seasons, from April to July (Autumn-Winter) and from August to November (Winter-Spring), consisting of two watermelon experimental hybrids (X and Y); two fruit thinning management systems (A basal, or B distal), and four plant densities (3000, 4000, 5000 e 6000 plants ha-1). Fruit average weight, fruit density, brix, flesh firmness, flesh color, hollow heart and yield were evaluated. Average fruit weight was inversely proportional to the plant density up 5000 plants ha-1. Fruit size increases again, between 5000 and 6000 plants ha-1, probably due to better use of fertilizers. Therefore, greater yield was obtained with plant density of 6000 plants ha-1, with a commercial fruit size better accepted in the market (above 10 kg). Better performance was observed in all characteristics within management A (basal), season 2 (August-November), while some characteristics showed better performance in the season 1 (April-July) under the management B (distal). Thus, basal fruit thinning becomes relevant only if there is no adequate water supply and temperature for watermelon crop. Greater yield potential was observed in hybrid X, as well as greater qualitative traits potential, especially when weather conditions were more adequate for its development. Under less favorable weather conditions (season 1) hybrid X was more responsive to basal fruit thinning (management A) considering the trait average of fruit weight, with an increase of 2.5 kg per fruit and, consequently, more responsive to yield with an increase of 11.4 t ha-1.
Keywords: Citrullus lanatus
Densidade de plantas
Desbaste de frutos
Híbridos
Plant density
Fruit thinning
Hybrids
Melancia
Produtividade agrícola
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Agronomia
Citation: CAMPOS, Antônio Marcos Diniz. Spacing and management in the watermelon hybrid production in two seasons. 2014. 47 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12215
Issue Date: 5-Sep-2014
Appears in Collections:PPGA - Mestrado em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EspacamentoManejoProducao.pdf740.14 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.