Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12141
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Distribuição na planta, fatores climáticos e parasitismo na dinâmica populacional dos pulgões (Hemiptera; Aphididae) em couve
Other Titles: Effect of plant distribution, climatic factors and parasitism on population dynamics of aphids (Hemiptera: Aphididae) in kale
metadata.dc.creator: Hubaide, Jorge Eduardo Attie
metadata.dc.contributor.advisor1: Sampaio, Marcus Vinicius
metadata.dc.contributor.referee1: Angelini, Marina Robles
metadata.dc.contributor.referee2: Korndörfer, Ana Paula
metadata.dc.description.resumo: Em plantas da família Brassicaceae, os afídeos Brevicoryne brassicae (Linné), Lipaphis pseudobrassicae (Davis) e Myzus persicae (Sulzer) são pragas cosmopolitas que causam danos significativos. Determinar quais são os fatores bióticos e abióticos mais importantes na regulação de pragas é de grande importância em programas de Manejo Integrado. Desta forma, neste trabalho foi avaliada a influência da posição da folha, precipitação, temperatura, parasitismo e hiperparasitismo na população de L. pseudobrassicae, M. persicae e B. brassicae em couve, além de avaliar qual é a espécie mais abundante. Os experimentos foram instalados em campo, na cidade de Uberlândia MG, no período de agosto de 2005 a março de 2006 e outubro de 2006 a janeiro de 2008. A quantificação dos pulgões foi realizada semanalmente, retirando-se três folhas, uma de cada parte da planta (apical, mediana e inferior), totalizando 101 coletas. As folhas foram levadas ao laboratório para a contagem de pulgões vivos (sadios) e mumificados (parasitados). As múmias foram mantidas em tubos tipo eppendorf por até 30 dias e foram feitas as identificações dos parasitóides e hiperparasitóides emergidos. A análise dos dados foi feita por três modelos lineares, relacionando a abundância dos pulgões e os fatores ambientais analisados. As espécies mais abundantes e que podem ser consideradas os principais pulgões pragas da couve na região foram B. brassicae e L. pseudobrassicae. Além disso, foi encontrado número semelhante de B. brassicae na porção apical da planta quando comparado com as outras porções, diferentemente das outras duas espécies, as quais foram encontradas em maior número nas folhas medianas e inferiores. O efeito conjunto do aumento da temperatura e da precipitação foi negativo para a população de B. brassicae. Como B. brassicae foi a única espécie a explorar intensamente a região apical da planta, conclui-se que sofreu maior efeito mecânico da chuva, o que reduziu sua população. Diaeretiella rapae (M Intosh) foi a única espécie de parasitóide da família Braconidae emergida e Alloxysta fuscicornis (Hartig) a principal espécie de hiperparasitóide. A população das três espécies de pulgões foi influenciada pelo número de hiperparasitóides emergidos, mostrando ser este um fator chave na regulação da população dos pulgões. Já o parasitismo foi influenciado apenas pela população de B. brassicae. Este fato pode ser explicado pela maior ocorrência de B. brassicae, população reduzida de M. persicae e baixo parasitismo em L. pseudobrassicae. A relação do parasitismo nas três espécies com a temperatura e a precipitação foi semelhante àquela encontrada para a população de B. brassicae e os fatores climáticos. Isto indica que o parasitismo nas três espécies parece ter recebido influência do hospedeiro mais utilizado pelo parasitóide, no caso, B. brassicae. O parasitismo foi baixo em L. pseudobrassicae (0,8% em média), intermediário em M. persicae (média de 8,5%) e alto em B. brassicae (16% em média). O baixo parasitismo em L. pseudobrassicae pode ser um fator chave para o seu status de praga das brássicas na região de estudo.
Abstract: The aphids Brevicoryne brassicae (Linné), Lipaphis pseudobrassicae (Davis) and Myzus persicae (Sulzer) are cosmopolitan pests that cause significant damage in the Brassicaceae family plants. The determination of which biotic and abiotic factors are most important in regulating pests is very important in Integrated Pest Management programs. Thus, this study evaluated the influence of leaf position, rainfall, temperature, parasitism and hyperparasitism in populations of L. pseudobrassicae, M. persicae and B. brassicae in kale, and analyzed which species is the most abundant. The experiment was conducted in field conditions, in Uberlândia MG, from August 2005 to March 2006 and October 2006 to January 2008. The quantification of aphids was done weekly, removing three leaves of each plant part (top, middle and bottom), totaling 101 samples. The leaves were taken to the laboratory for counting live and mummified aphids. Mummified aphids were kept in eppendorf tubes for 30 days and the identification of emerged parasitoids and hyperparasitoids was done. Data analysis was performed by three linear models relating the abundance of aphids and environmental factors. The most abundant species that could be considered the main aphid pests of kale in this region are B. brassicae and L. pseudobrassicae. Furthermore, similar number of B. brassicae was found in the apical portion of kale and it the other portions, differently from the two other species, which were found in greater number in the middle and bottom portions. The combined effect of increased temperature and rainfall had a negative effect on B. brassicae population. As B. brassicae was the only species to exploit intensively the apical plant part, it is concluded that its population was reduced by the mechanical effects of rainfall. Diaeretiella rapae (M Intosh) was the only emerged species of parasitoid on the family Braconidae and Alloxysta fuscicornis (Hartig) was the main hyperparasitoid species. The population of the three aphid species was influenced by the number of emerged hyperparasitoids, showing that this is the key factor regulating the aphids populations. Parasitism was affected only by the population of B. brassicae. This fact can be explained by its greater abundance, small population of M. persicae and low parasitism in L. pseudobrassicae. The relationship of parasitism in the three species with temperature and rainfall was similar to that found in the population of B. brassicae and climatic factors. This indicates that parasitism in the three species appears to have been affected by the most parasitized host, in this case, B. brassicae. Parasitism was low in L. pseudobrassicae (0.8% on average), intermediate in M. persicae (8.5% on average) and high in B. brassicae (16% on average). The low parasitism in L. pseudobrassicae could be a key factor for its pest status of crucifers in the survey region
Keywords: Couve - Doenças e pragas
Pulgão-da-couve
Alloxysta fuscicornis
Brevicoryne brassicae
Diaeretiella rape
Lipaphis pseudobrassicae
Myzus persicae
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Agronomia
Citation: HUBAIDE, Jorge Eduardo Attie. Effect of plant distribution, climatic factors and parasitism on population dynamics of aphids (Hemiptera: Aphididae) in kale. 2011. 56 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12141
Issue Date: 14-Jan-2011
Appears in Collections:PPGA - Mestrado em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diss Jorge.pdf210.32 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.