Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12078
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Propagação in vitro da gabirobeira (Campomanesia spp.)
Other Titles: In vitro propagation of gabirobeira (Campomanesia spp.)
metadata.dc.creator: Maldonado, Alirio Coromoto Daboin
metadata.dc.contributor.advisor1: Melo, Berildo de
metadata.dc.contributor.referee1: Tomé, Pedro Henrique Ferreira
metadata.dc.contributor.referee2: Melo, Benjamim de
metadata.dc.contributor.referee3: Martins, Mauricio
metadata.dc.contributor.referee4: Peixoto, Nei
metadata.dc.description.resumo: A gabirobeira é uma frutífera do cerrado brasileiro que ganha destaque devido a sua importância social, econômica e comercial, sua preservação, contudo, está ameaçada pela expansão da fronteira agrícola e pelo extrativismo predatório. O presente trabalho teve como objetivo propor um protocolo que permita sua propagação in vitro. Foram efetuados diversos experimentos durante os anos de 2010 a 2013, usando frutos colhidos de vinte matrizes de gabirobeira selecionadas na Fazenda ―Água Limpa‖ da Universidade Federal de Uberlândia - MG. No capitulo 1, foram compiladas informações teóricas e genéricas sobre a gabirobeira. No capitulo 2, foram analisados, os efeitos da desinfestação na germinação in vitro da semente com diversas concentrações de hipoclorito de sódio, associado ao álcool etílico ( 70% ) e ao fungicida tiofanato metílico (1 g L-1 ), o meio MS utilizado foi suplementado com 1,5 % de sacarose e BAP (1 mg L-1). A desinfestação proporcionou o estabelecimento da frutífera in vitro, aos 10 dias de crescimento ocorreu menor contaminação (4,80%), com maior germinação (94%) com o aumento na concentração de hipoclorito de sódio até 3,50%. Porém, aos 30 dias a desinfestação proporcionou 100% de germinação e nenhuma contaminação com o aumento da concentração de hipoclorito de sódio até 3,33%. O capitulo 3, teve como objetivo avaliar diferentes antioxidantes na oxidação, durante a micropropagação de segmentos nodais de gabirobeira obtidos de plântulas de sementes germinadas in vitro. A oxidação (%) foi avaliada em 15 dias e o número de brotos em 30 dias, sendo obtidos os seguintes resultados: para a característica oxidação não houve diferença significativa entre os tratamentos, sendo o meio MS + PVP o menos oxidante. Já para o número de brotos ocorreu diferença significativa entre os tratamentos com substancias antioxidantes e a presença ou ausência de luz, sendo que nos tratamentos a seguir: MS + PVP, MS + carvão ativado, MS + acido ascórbico e MS no escuro, não houve diferença significativa. Portanto, os tratamentos que contem PVP e carvão ativado no meio MS, apresentam-se como melhores alternativas para controlar a oxidação e gerar maior número de brotos dos explantes de gabirobeira na sua propagação in vitro. No capitulo 4 avaliou-se, aos 60 dias , o desenvolvimento da plântula de gabirobeira. Os dados coletados mostraram, o efeito da concentração de hipoclorito (3,60%) em sinergia com álcool, e fungicida, aliado a presença de BAP (1 mg L-1) no meio MS, influenciaram positivamente o estabelecimento fisiológico das plântulas , com número médio de brotos, número de folhas e altura máxima das plantas obtidos (1,4; 5,52; 17,67 mm), independentemente do tempo de imersão. O capitulo 5, objetivou verificar o melhor meio de cultura MS nas diferentes combinações com BAP e escolher o explante com maior número de brotos, sem oxidação. Conforme os dados, conclui-se que a concentração de BAP a 0,5 mg L-1 permitiu um maior crescimento e desenvolvimento dos brotos do explante de segmentos nodais, acima dessa concentração ocorreu oxidação do explante. O meio mais diluido MS 1/4 (25% do meio MS básico) foi mais eficaz para a propagação in vitro dos segmentos nodais de gabirobeira.
Abstract: Gabirobeira is a typical fruit from the Brazilian Savannah presenting social, economic and commercial importance; however, its preservation is threatened by the expansion of agriculture and by predatory extractivism. This study proposes a protocol for in vitro propagation of the species. Several experiments were done from 2010 to 2013, using fruits harvested from twenty selected gabirobeira shrubs on the farm ―Água Limpa‖ at the Federal University Uberlândia - MG. In Chapter1, theoretical and general information about the species were compiled. Chapter 2presentes the effects of seed disinfestation on in vitro germination, comparing several concentrations of sodium hypochloride, associated with ethanol (70%) and with the fungicide methyl thiophanate (1 g L-1), in MS medium supplemented with 1.5% sucrose and BAP (1 mg L-1). Seed disinfestation allowed in vitro establishment of the fruit shrub and, after growth for 10 days the least contamination was observed (4.80%), with greatest germination (94%) after treatment with increasing concentrations of sodium hypochloride, up to 3.50%. Thirty days after seeding in the medium 100% germination and no contamination were observed with sodium hypochloride concentrations of up to 3.33%. Chapter 3 evaluates the effects of different anti-oxidants during micropropagation of nodal segments of gabirobeira obtained from seedlings germinated in vitro. Oxidation (%) was evaluated 15 days after transfer to the different media and the number of sprouts 15 days later. The following results were observed: There were no significant differences among the treatments for oxidation, and the medium MS + PVP was the least oxidant. Significant differences among the treatments with anti oxidant substances and lighting were observed for the number of sprouts, and the treatments MS + PVP, MS + activated charcoal, MS + ascorbic acid and MS in the dark were similar to each other. Therefore, treatments containing PVP and activated charcoal in MS medium are the best option to control oxidation and generate the greatest number of sprouts in gabirobeira explants for in vitro propagation. Chapter 4 evaluated, 60 days after in vitro introduction, gabirobeira seedling development. Collected data indicate that the effect of sodium hypochloride (3.60%) in synergy with ethanol and fungicide, coupled to the presence of BAP (1 mg L-1) in MS medium, positively affected the physiological establishment of the seedlings, as shown by the number of sprouts, leaves and seedling height (1.4, 5.52, and 17,67 mm, respectively), regardless of immersion time. Chapter 5, determined the best combination MS culture medium, in combination with BAP, to select the explant with the greatest number of sprouts, with no oxidation. According to the data, it can be concluded that BAP at 0.5 mg L-1 resulted in greater growth and sprout development in nodal segment explants, while greater concentrations of the hormone resulted in explant oxidation. Diluted MS medium to 1/4 (25% of the base MS medium) was more effective for in vitro propagation of gabirobeira nodal segments.
Keywords: Germinação
In vitro
Brotação
Citocinina
Antioxidantes
Estabelecimento
Germination
Shoot
Cytokinin
Antioxidant
Establishment
Guabiroba - Propagação in vitro
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Agronomia
Citation: MALDONADO, Alirio Coromoto Daboin. In vitro propagation of gabirobeira (Campomanesia spp.). 2014. 114 f. Tese (Doutorado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12078
Issue Date: 4-Jun-2014
Appears in Collections:PPGA - Doutorado em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PropagacaoInvitroGabirobeira.pdf2.21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.