Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/11991
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Estrutura de capital e internacionalização de empresas brasileiras: uma análise da hipótese Upstream-downstream
metadata.dc.creator: Ribeiro, Rafael Borges
metadata.dc.contributor.advisor1: Pereira, Vinícius Silva
metadata.dc.contributor.referee1: Ribeiro, Kárem Cristina de Sousa
metadata.dc.contributor.referee2: Nakamura, Wilson Toshiro
metadata.dc.description.resumo: Este estudo analisa os efeitos da definição do país de destino da internacionalização no endividamento das empresas multinacionais brasileiras, a partir da hipótese Upstream- Downstream. Esta hipótese é uma importante teoria utilizada para explicar a estrutura de capital de empresas multinacionais pelo fato de conciliar tanto os efeitos positivos (efeito upstream) como os negativos (efeito downstream) da internacionalização sobre o endividamento, baseando-se na estabilidade dos países sede e de destino da internacionalização. Apesar da relevância da hipótese Upstream-Downstream para entender a estrutura de capital das multinacionais os trabalhos que a utilizam como base teórica não aprofundam na discussão desta estabilidade e desconsideram as características institucionais dos países de destino da internacionalização. Para aprofundar na discussão da estabilidade sugerida pela teoria, este trabalho inseriu variáveis com as características institucionais dos países alvo da internacionalização nos modelos econométricos utilizados pelos estudos anteriores, testando se a hipótese Upstream-Downstream continua válida. Partiu-se de uma amostra total composta por 1199 observações envolvendo empresas multinacionais e domésticas brasileiras de capital aberto entre os anos de 2007 a 2011. Os resultados mostram que as empresas brasileiras ao definirem os países de destino de sua internacionalização, independentemente da maior ou menor estabilidade destes países em relação ao Brasil, aumentam seus endividamentos. Portanto, a hipótese Upstream-Downstream continuou válida para as multinacionais brasileiras após o controle pelas variáveis institucionais dos países de destino da internacionalização. Entretanto, os resultados da regressão mostraram que características presentes em países considerados mais estáveis não se associaram de forma positiva com o nível de endividamento das multinacionais conforme sugerido pela hipótese Upstream-Downstream, indicando duas explicações possíveis: (a) a teoria ainda necessita de complementação ou aprofundamento do que considera como aumento e redução da estabilidade para explicar o endividamento das multinacionais e/ou; (b) as empresas brasileiras estão inseridas em um contexto diferente daquele proposto pela hipótese Upstream-Downstream no que se refere à estabilidade. Para trabalhos futuros sugerese que sejam analisadas as empresas de outros países emergentes e/ou que sejam investigadas as condições internas de financiamento no Brasil.
Abstract: This study examines the effects of the definition of internationalization destination country in debt of Brazilian multinationals, from the hypothesis Upstream - Downstream. Upstream - Downstream hypothesis is an important theory that is used to explain the capital structure of multinational companies. This theory reconciles both positive effects (effect upstream) and negative (downstream) of internationalization on debt, based on the stability of the host country and destination of internationalization. Despite the relevance of the Upstream - Downstream hypothesis to understand the capital structure of multinational jobs that use it as a theoretical basis, it s not deepened the discussion of this stability and it s disregarded the institutional characteristics of internationalization destination countries. To deepen the discussion of stability suggested by theory, this paper has input variables with the institutional characteristics of the target countries of internationalization in econometric models used by previous studies, testing if the Upstream - Downstream hypothesis remains valid. Starting from a total sample consisting of 1199 observations involving Brazilian publicly traded multinational and domestic companies between the years 2007 to 2011. The results show that when Brazilian companies define the destination countries of its internationalization, regardless of higher or lower stability of these countries in relation to Brazil, increase their indebtedness. Therefore, the Upstream - Downstream hypothesis remained valid for Brazilian multinationals after controlling for institutional variables of destination countries of internationalization. However , the regression results showed that characteristics present in more stable countries considered not associated positively with the level of debt of multinational as suggested by the Upstream - Downstream hypothesis, indicating two possible explanations: (a) the theory still needs completion or deepening of what it considers as increased and reduced stability to explain the debt of multinational and / or (b ) the Brazilian companies are placed in a different context from the one proposed by the Upstream - Downstream hypothesis in regard to stability. For future studies it is suggested that companies from other emerging countries are analyzed, also that internal financing conditions in Brazil are investigated.
Keywords: Estrutura de capital
Internacionalização de empresas
Hipótese upstream-downstream
Capital structure
Internationalization of companies
Upstream-downstream hypothesis
Empresas multinacionais - Brasil
Capital (Economia)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Sociais Aplicadas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Administração
Citation: RIBEIRO, Rafael Borges. Estrutura de capital e internacionalização de empresas brasileiras: uma análise da hipótese Upstream-downstream. 2014. 116 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/11991
Issue Date: 26-Feb-2014
Appears in Collections:CPGAD - Mestrado em Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EstruturaCapitalInternacionalizacao.pdf712.94 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.