Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/11985
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Comparabilidade das demonstrações contábeis brasileiras em 2009 e 2010
metadata.dc.creator: Santos, Luciana de Almeida Araújo
metadata.dc.contributor.advisor1: Lemes, Sirlei
metadata.dc.contributor.referee1: Martins, Vinícius Aversari
metadata.dc.contributor.referee2: Costa, Patrícia de Souza
metadata.dc.description.resumo: Com a aprovação da Lei nº 11.638/07, o Brasil deu início ao processo de adoção às Normas Internacionais de Contabilidade (IFRS), inserindo-se no processo de convergência contábil mundial às IFRS. O International Accounting Standards Board (IASB) busca a convergência das normas locais para as normas por ele emitidas a fim de obter demonstrações contábeis comparáveis. Nesse sentido, dada a importância em gerar informações contábeis comparáveis, este estudo tem como objetivo verificar o nível de comparabilidade das demonstrações contábeis em 2009 e 2010. Para tanto, utilizou-se uma amostra de 65 companhias brasileiras abertas listadas na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&FBOVESPA), pertencentes ao Índice Brasil (IBrX), em 2012. Foram analisadas as notas explicativas das demonstrações contábeis consolidadas dessas empresas, no ano de 2010. Nas notas explicativas de 2010 é apresentado o quadro de reconciliação de Princípios Contábeis Geralmente Aceitos no Brasil (BRGAAP)/IFRS referente a 2009, permitindo, assim, a identificação do nível de comparabilidade para esses dois anos. Para mensurar o nível de comparabilidade, dois índices foram utilizados. Com o Índice de Gray verificou-se a comparabilidade do lucro líquido (LL) e do patrimônio líquido (PL) apresentado sob dois padrões contábeis (BRGAAP e IFRS). Por meio do T Index (Índice de Taplin) mensurou-se a comparabilidade, quantificando as escolhas contábeis realizadas pelas empresas, para cada item definido. Nesse caso, os itens foram ativo biológico, ativo imobilizado, ativo intangível, estoques e instrumentos financeiros. O Índice de Gray revelou que 37 empresas (56,93%) foram comparáveis para o LL, enquanto 33 empresas (50,76%) foram comparáveis para o PL. Os ajustes identificados como mais frequentes realizados pelas empresas que não apresentaram os valores de LL e PL comparáveis foram: participações de acionistas não controladores, impostos diferidos, baixa de ativo diferido, benefícios a empregados, ativo biológico, combinações de negócios e contratos de concessão. A comparabilidade identificada era esperada, pois 2009 foi um ano de transição das normas locais às IFRS, ou seja, dois conjuntos diferentes de normas contábeis foram identificados. A aplicação do T Index para os cinco itens delimitados resultou em comparabilidade plena para ativo biológico, ativo intangível e instrumentos financeiros. Isso significa que todas as empresas fizeram opção pela mesma escolha contábil. Para o ativo imobilizado, a comparabilidade foi de 65% e para estoques, 50%. Com o resultado obtido, não se pode afirmar que a adoção das IFRS implicou aumento da comparabilidade das demonstrações contábeis num primeiro momento. É necessário acompanhar o comportamento das empresas em anos posteriores, no caso das escolhas contábeis, para permitir uma avaliação mais completa sobre o nível de comparabilidade alcançado pelas empresas brasileiras ao migrarem para as IFRS.
Abstract: With the passing of Law No. 11.638/07 Brazil started the process of adopting the International Financial Reporting Standards (IFRS), and finally joined the worldwide convergence to the IFRS. The International Accounting Standards Board (IASB) seeks the convergence of local laws to the norms it issues, so that comparable accounting information comes as a result. Thus, given the importance of comparable accounting information, this study aims to check the level of comparability of the 2009 and 2010 accounting statements. For that, a sample of 65 Brazilian companies listed on the open in the BM&FBOVESPA was gathered for the year 2012. The notes in their 2010 consolidated accounting statements were analyzed; they contained a presentation of the 2009 BRGAAP/IFRS account ledger reconciliation table, thus allowing for the identification of the level of comparability for these two years. The Gray Index was used to verify the comparability of the Net Profit (Portuguese, LL Lucro Líquido), and the Net Asset (Portuguese PL Patrimônio Líquido), presented under two accounting standards the BRGAAP and the IFRS. The Taplin Index (T Index) was used to measure comparability, quantifying the accounting choices made by the companies, for each of the pre-determined items. In this case, the items were the biological assets, the fixed assets, the intangible assets, the inventories, and the financial instruments. The Gray Index revealed that 37 companies (56,93%) were comparable for the LL, while 33 companies (50,76%) were comparable for the PL. The more frequent adjustments shown by the companies that did not have comparable LL and PL were: non-controlling interests, deferred taxes, deferred asset retirement, employee benefits, biological assets, business combinations, and concession contracts. The expected comparability was identified, once 2009 was a year of transition from local norms to the IFRS, therefore, two different sets of accounting standards were identified for that period. The application of the T Index for the five pre-determined items resulted in plain comparability for biological assets, intangible assets, and financial instruments. That means that all the companies made the same accounting choice. For fixed assets comparability was 65%, and for inventories, 50%. The results obtained cannot ascertain that the adoption of the IFRS implied in an increase in comparability of accounting statements during the first stage. Closer monitoring of the companies behavior during the upcoming years is needed, in the case of accounting choices, so that a more thorough evaluation can be made about the level of comparability reached by Brazilian companies upon convergence to the IFRS.
Keywords: Adoção das IFRS
Índice de Gray
T Index
Adoption of the IFRS
Gray score
Contabilidade - Normas
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Sociais Aplicadas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Administração
Citation: SANTOS, Luciana de Almeida Araújo. Comparabilidade das demonstrações contábeis brasileiras em 2009 e 2010. 2013. 95 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/11985
Issue Date: 26-Aug-2013
Appears in Collections:CPGAD - Mestrado em Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luciana de Almeida.pdf701.46 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.