Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/11934
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Gestão de pessoas e paradoxos organizacionais: contradições entre o discurso e a prática
metadata.dc.creator: Aguiar, José Eduardo de
metadata.dc.contributor.advisor1: Mello Junior, Edison
metadata.dc.contributor.referee1: Rachid, Alessandra
metadata.dc.contributor.referee2: Oliveira Filho, Joao Bento de
metadata.dc.description.resumo: A aceleração dos processos se transformou em um fator crítico para as empresas, obrigando-as à revisão do conceito de gestão de pessoas e à adoção de discurso que proporcione ao trabalhador a perspectiva de um maior controle sobre sua própria atividade, em nome da necessária flexibilidade organizacional. Entretanto, a rápida implementação de novos modelos de gestão de pessoas, voltados para a aprendizagem e a mudança, tem ocasionado certo descompasso entre a adoção do novo discurso formal de gestão de pessoas e a sua efetiva operacionalização, provocando a ocorrência do paradoxo organizacional conhecido como contradições discurso versus prática. Esta pesquisa se propôs a estudar a realidade traduzida pelo ambiente de trabalho em seis agências bancárias de atendimento ao cliente de uma instituição financeira, de forma a identificar as contradições existentes entre o discurso e a prática organizacional, através do resgate e do inter-relacionamento entre fundamentos teóricos vinculados à mudança organizacional, à gestão de pessoas, à satisfação para com o trabalho e à gestão de carreiras, tendo como objetivo geral conhecer de que forma estas possíveis contradições afetam o trabalhador, na sua satisfação para com a realização do trabalho e na sua gestão da carreira profissional. A partir do pressuposto de que a rápida adaptação das teorias administrativas ligadas ao fator humano da produção provoca uma série de efeitos colaterais, dentro de um contexto de implementação de mudanças organizacionais, é caracterizado o que vem a ser paradoxo organizacional, possibilitando o estabelecimento de uma correlação entre os conflitos organizacionais e a cognição do trabalhador, com esta última influenciando diretamente a satisfação para com o trabalho e a gestão da carreira profissional. De natureza aplicada, adotando o método fenomenológico e a abordagem qualitativa para a efetivação de um estudo de caso, este trabalho está apoiado na pesquisa bibliográfica, na observação participante, nos dados coletados através da análise documental e de entrevistas semi-estruturadas. As características do fenômeno observado são apresentadas de forma descritiva e os dados analisados indutivamente. O resultado traduziu a realidade do Corpus de pesquisa, materializada especificamente dentro do ambiente de trabalho delimitado, de onde foram registradas diferentes formas de reação do empregado às contradições existentes entre o discurso da organização e a prática gerencial efetiva, inclusive a não percepção de tais contradições, gerando conseqüências que vão da indiferença à revolta, da falta de comprometimento à determinação de deixar a empresa.
Abstract: The acceleration of the processes became a critical factor for companies, causing a revision of the concept of people management and the adoption of a speech that provides to the worker a perspective of bigger control over their own activity, on behalf of the necessary organizational flexibility. However, the fast implementation of new models of people management, directed towards learning and change, has caused a certain lack of synchronizing between the adoption of the new formal speech of people management and its effective implementation, provoking the occurrence of the organizational paradox known as contradictions between the speech and the practical. This research studied the work environment in six bank agencies of attendance to the customer of a financial institution, in order to identify the existing contradictions between the speech and the practical organizational. This analysis was made through the definition and analysis of the existing relationship among the theoretical foundations linked to the organizational change, people's administration, satisfaction in the accomplishment of the work, and the administration of careers, with the general objective of determining if possible contradictions within this relationship affect the worker, in his/her satisfaction to the accomplishment of the work and administration of his/her professional career. Starting from the assumption that the fast adaptation of the administrative theories provoke a series of side effects, within a context of implementation of organizational changes, it is characterized what comes to be organizational paradox, making possible the establishment of a correlation between the organizational conflicts and the worker's cognition, with this last one influencing the satisfaction in the accomplishment of the work and the administration of the professional career. Of applied nature, adopting the phenomenology and the qualitative approach to build up a case study, this work is fundamented in the bibliographical research, in the participant observation and in the data collected through documents and interviews. The characteristics of the observed phenomenon are presented of a descriptive form and the collected data analyzed inductively. The results translate the reality of the Corpus of research, materialized inside of a delimited working environment, from where has been registered different forms of the employee to perceive the existing contradictions between the organization speech and of the effective managerial practice, including the failure to perceive these contradictions, with consequences that go from indifference to revolt, from the lack of the commitment to determination of leaving the company.
Keywords: Mudança organizacional
Paradoxo organizacional
Satisfação no trabalho
Gestão de carreira
Organizational change
Organizational paradox
Work satisfaction
Career management
Desenvolvimento organizacional
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Sociais Aplicadas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Administração
Citation: AGUIAR, José Eduardo de. Gestão de pessoas e paradoxos organizacionais: contradições entre o discurso e a prática. 2006. 250 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2006.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/11934
Issue Date: 15-Feb-2006
Appears in Collections:CPGAD - Mestrado em Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JEAguiarDISSPRT.pdf1.14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.