Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/11829
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: A religiosidade na voz de Pena Branca e Xavantinho
metadata.dc.creator: Paula, Andréa Cristina de
metadata.dc.contributor.advisor1: Pereira, Kênia Maria de Almeida
metadata.dc.contributor.referee1: Machado, Irlei Margarete Cruz
metadata.dc.contributor.referee2: Cardoso, Helânia Cunha de Sousa
metadata.dc.description.resumo: Este estudo analisa a manifestação da religiosidade em algumas canções compostas e/ou interpretadas por Pena Branca e Xavantinho, observando a relação existente entre a expressão do sagrado e a poesia caipira. A análise do corpus (7 canções que fazem parte da discografia de dois homens simples do interior do Brasil) se revela um importante instrumento para a compreensão do imaginário humano, visto que, por meio da poesia cantada, dessas e de outras canções, esses artistas traduzem a variedade de crenças, culturas e histórias que fazem parte da tradição popular brasileira. Ao som da viola e com um jeito singelo de cantar e de viver, Pena Branca e Xavantinho inserem o sabor da terra à Música Popular Brasileira, interpretando composições de artistas consagrados no mundo da música brasileira, como Milton Nascimento e Chico Buarque, autores de Cio da Terra, canção considerada um divisor de águas na carreira dos irmãos, pois foi por meio dela que a dupla amplia o seu público e obtém visibilidade nacional. Pena Branca e Xavantinho se destacam ainda no cenário musical brasileiro por promoverem o resgate da música sertaneja raiz, em plena ditadura da música sertaneja moderna, conservando suas principais características, como a utilização da tradicional viola caipira, a preservação de temas que remetem à cultura rústica e a forma de cantar em dueto. Um dos elementos indissociáveis do contexto campesino, certamente, é a religiosidade, tema que se mostra recorrente no repertório musical desses artistas. Estudando-se a trajetória de vida dos irmãos, verifica-se que essa recorrência tem relação estreita com a ideologia religiosa que possui a dupla, caracterizada por um sincretismo religioso, no qual diferentes credos se dialogam em harmonia. Para a realização das análises, foram utilizados, como referencial teórico, estudiosos do imaginário, tais como Gilbert Durand, Carl Jung, Bachelard, Cassirer, bem como pesquisadores da religiosidade popular brasileira, como Carlos Brandão e Talles de Azevedo. O desenvolvimento deste trabalho obedeceu aos seguintes passos: leitura sobre a biografia de Pena Branca e Xavantinho e estudos sobre a trajetória da música sertaneja, buscando destacar o lugar ocupado pela dupla no universo musical sertanejo; estudo sobre os aspectos que permeiam a religiosidade, observando a sua presença nas canções sertanejas em geral e na música caipira; audição dos CDs gravados pelos irmãos e por Pena Branca, quando em carreira solo; seleção das canções que, à primeira vista, manifestaram a presença do tema religioso; análise do corpus selecionado. O resultado da pesquisa encontra-se organizado em três capítulos, nos quais se busca demonstrar a relevância de se estudar a produção artística popular, como a desses dois artistas de Uberlândia, pois é conhecendo o fazer literário do povo que se chega mais próximo de sua realidade. É pela voz de dois artistas de descendência afro, ligados ao campo, que se apreende um pouco do imaginário que recobre grande parte da população brasileira. O trabalho desenvolvido sobre a religiosidade na voz de Pena Branca e Xavantinho demonstra, pois, o quanto o sagrado ainda sobrevive na imaginação do ser humano, podendo se revelar de várias formas, até mesmo por intermédio da palavra ritmada caipira.
Abstract: This study examines the manifestation of religion in some songs written and/or sungs by Pena Branca and Xavantinho observing the relationship between the expression of the sacred and rustic poetry. The analysis of the corpus (7 songs that are part of the discography of two simple men of the interior of Brazil) reveals itself as an important tool for understanding human imagination, because, through poetry sung of these and other songs, these artists reflect the variety of faiths, cultures and histories that are part of Brazilian popular tradition. At the sound of a guitar and singing and simple way of living, Pena Branca and Xavantinho insert the flavor of the earth to PBM (Popular Brazilian Music), playing compositions by renowned artists in the world of Brazilian music, such as Milton Nascimento and Chico Buarque, authors of the Cio da Terra , a song considered a watershed in the career of the brothers, it was through it that the duo expands their audience and get national visibility. Pena Branca and Xavantinho also stands in the Brazilian music scene by promoting the rescue of country music roots in the dictatorship of the modern country music, keeping its main features, such as using the traditional viola, the conservation issues that relate to the rustic culture and how to sing as a duet. One of the inseparable elements of the rural context is certainly the religiosity, a theme that is constant in the repertoire of these artists. Studying the life stories of the brothers, it turns out that this recurrence has close relationship with the religious ideology that has both characterized by a religious syncretism, in which different faiths dialogue in harmony. To perform the analysis, were used as theoretical reference, imaginary scholars such as Gilbert Durand, Carl Jung, Bachelard, Cassirer, and researchers from Brazilian popular religiosity, as Carlos Brandão and Talles de Azevedo. This work followed the following steps: reading of the biography of Pena Branca and Xavantinho and studies about the history of country music, seeking to highlight the role played by the duo in the musical universe backcountry; study the aspects that permeate religion, noting its presence in songs in country music in general and, listening CDs recorded by the brothers and Pena Branca, in solo career; selection of songs that at first glance, showed the presence of the religious theme, analysis of the selected corpus. The survey results are organized into three chapters, in which one seeks to demonstrate the relevance of studying popular artistic production, of these two artists of Uberlândia, because getting to know the literary work of people that is closer to its reality. Through the voice of two afro descendents from the countryside who learn a little bit of imagery that covers much of the Brazilian population. The work on the religious voice of Pena Branca and Xavantinho demonstrates, therefore, how the sacred still survives in the imagination of men, may prove in many ways, even through the rhythmic rustic word.
Keywords: Pena Branca e Xavantinho
Cultura popular
Música caipira
Sagrado
Sincretismo religioso
Pena Branca and Xavantinho
Popular culture
Country music
Sacred
Religious syncretism
Literatura brasileira - História e crítica
Brasil - Cultura popular
Religiosidade
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Linguística, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Letras
Citation: PAULA, Andréa Cristina de. A religiosidade na voz de Pena Branca e Xavantinho. 2012. 160 f. Dissertação (Mestrado em Linguística, Letras e Artes) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/11829
Issue Date: 27-Feb-2012
Appears in Collections:PGLETRAS - Mestrado em Teoria Literária

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
d.pdf2.14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.