Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/31768
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSouza, Lucas de Castro-
dc.date.accessioned2021-05-19T17:35:50Z-
dc.date.available2021-05-19T17:35:50Z-
dc.date.issued2021-02-26-
dc.identifier.citationSOUZA, Lucas de Castro. Quanto mais complexas as economias, menor a inflação? Uma análise empírica com modelos ARDL em painel. 2021. 36 f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2021. Disponível em: http://doi.org/10.14393/ufu.di.2021.130.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/31768-
dc.description.abstractThis dissertation investigates the relationship between economic complexity and inflation. The hypothesis is that the greater the complexity of an economy, the lower must be inflation, since complexity is an expression of productivity and the higher it is, the more behaved are the prices. The study is based on a sample of 48 countries between the years 2002 to 2018, whose analysis also divides them into subgroups of Developed and Undeveloped economies. As a strategy for making inference, the study develops some models based on the literature, verifying the existence of a long-run relationship between the variables in order to present the main results of the chosen ARDL/PMG approach and causality tests. The results of the applied methodology show that such a negative relationship exists between economic complexity and inflation, mainly for the developed countries subgroup. This means that inflation is not always and not everywhere an exclusively monetary phenomenon, but it also depends on the institutional structures that provide a complex productive system capable of constantly increase its productivity and reduce the price increase dynamics.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectComplexidadept_BR
dc.subjectInflaçãopt_BR
dc.subjectARDLpt_BR
dc.subjectEconomic Complexitypt_BR
dc.subjectInflationpt_BR
dc.titleQuanto mais complexas as economias, menor a inflação? uma análise empírica com modelos ARDL em painelpt_BR
dc.title.alternativeThe more complex the economies, the lower the inflation? an empirical analysis with ARDL models in panelpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor1Terra, Fábio Henrique Bittes-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2249781288255030pt_BR
dc.contributor.referee1Silva, Cleomar Gomes da-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3757691930939885pt_BR
dc.contributor.referee2Gala, Paulo Sérgio de Oliveira Simões-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/7346817451274861pt_BR
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K8348500A6&tokenCaptchar=03AGdBq25ZbECkqGo0QCH1uhmKdZoXHR8faZSWFXwyq-ySCm5-pLPdk9kinBzHVqFzYSYm7_EEz_xYycsb59Mno_NYdj0VnJlWuCZEV3zmY0ILn-AKN62-VaKr6FZomHJr-ZjFI5MqrSi_Ba67Oq3a5wlDptwiFNof4IZaXNB7nHFOVYEOJj8GbpuVI9ZTOz6oarkuDd-jb000V0QvaFWoRlRSNIWXeafbUMLl9W1VAM7ytMEXNreO0C8sK9wPlPVq4MhtJ1uWcUToKW7E4ngzmrSADjE4fQjUYgDqRr56SJf7kA5XFOtyq89vjwT6qw02XRA8nRtJ_jzfMXKjcWgw-KlergMtnewX3kLUwHhC9TFlv2HMCMe05U94MkFI4pY5x_7pO2EG-IONkUO52MeplU208Mia46crI7-Nbo-6ULxbD8RL4Czz9ckBV-SesAbF2dzjbDp_f2TmSu7ZSErjxKmHHomvhL4SIApt_BR
dc.description.degreenameDissertação (Mestrado)pt_BR
dc.description.resumoEsta dissertação investiga a relação entre complexidade econômica e inflação. A hipótese é a de que quanto maior a complexidade de uma economia menor deve ser a inflação, visto que a complexidade é uma expressão da produtividade e quanto maior esta, mais comportados são os preços. O estudo se baseia em uma amostra de 48 países entre os anos de 2002 a 2018, cuja análise também os divide em subgrupos de países Desenvolvidos e Não-Desenvolvidos. Como estratégia para realizar inferência, o estudo desenvolve alguns modelos com base na literatura, verifica a existência de uma relação de longo prazo entre as variáveis para em sequência apresentar os resultados principais da abordagem escolhida ARDL/PMG e testes de causalidade. Os resultados da metodologia aplicada de fato apontam que tal relação negativa existe entre complexidade econômica e inflação, principalmente para o subgrupo de países Desenvolvidos. Isso quer dizer que a inflação nem sempre e nem em toda parte é um fenômeno exclusivamente monetário, mas depende também das estruturas institucionais que provêm um sistema produtivo complexo capaz de ampliar constantemente sua produtividade e reduzir a dinâmica do aumento de preços.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Economiapt_BR
dc.sizeorduration36pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::METODOS QUANTITATIVOS EM ECONOMIA::METODOS E MODELOS MATEMATICOS, ECONOMETRICOS E ESTATISTICOSpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::CRESCIMENTO, FLUTUACOES E PLANEJAMENTO ECONOMICO::INFLACAOpt_BR
dc.identifier.doihttp://doi.org/10.14393/ufu.di.2021.130pt_BR
dc.crossref.doibatchidabbcb0d9-32ed-43d0-89c2-9d1aa90f3674-
dc.subject.autorizadoEconomiapt_BR
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
QuantoComplexasEconomias.pdfDissertação931.45 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.