Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/25079
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorRodrigues, Débora Carla Teixeira-
dc.date.accessioned2019-05-08T18:10:33Z-
dc.date.available2019-05-08T18:10:33Z-
dc.date.issued2017-07-28-
dc.identifier.citationRODRIGUES, Débora Carla Teixeira, Análise fenotípica de enzimas β-lactamases em Pseudomonas aeruginosa. 2017. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/25079-
dc.description.sponsorshipFAPEMIG - Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Geraispt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectInfecção hospitalarpt_BR
dc.subjectPseudomonas aeruginosapt_BR
dc.subjectβ-lactamasespt_BR
dc.titleAnálise fenotípica de enzimas β-lactamases em Pseudomonas aeruginosa.pt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.contributor.advisor1Borges, Lizandra Ferreira de Almeida e-
dc.contributor.referee1Dantas, Raquel Cristina Cavalcanti-
dc.contributor.referee2Royer, Sabrina-
dc.description.degreenameTrabalho de Conclusão de Curso (Graduação)pt_BR
dc.description.resumoA resistência aos antimicrobianos em Pseudomonas aeruginosa está principalmente associada à produção de enzimas pertencentes ao diversificado grupo das β-lactamases. Este estudo teve como objetivo avaliar o perfil de resistência aos antimicrobianos bem como a produção de β-lactamases por meio de testes fenótipicos, realizados em 44 amostras de P. aeruginosa, resistentes aos carbapenêmicos, recuperadas de pacientes internados no Hospital e Maternidade Municipal de Uberlândia. Obteve-se que 2,3% dos isolados expressavam enzimas do tipo AmpC, 14% ESBL, 13% metalo-β-lactamases, com produção concomitante de AmpC, ESBL e metalo-β-lactamase em 27,3% dos isolados. Sendo todas classificadas ora como multirresistentes (MDR) (36,4%), extensivamente resistentes (XDR) (59,1%), pan-resistente (PDR) (2,3%) e sensível a diversos antimicrobianos. A ocorrência de infecções por P. aeruginosa resistente aos cabapenêmicos foi diversa considerando a idade e o local de internação, mas com proporção de resistência dentro e fora das UTIs igual para todos, inclusive os antimicrobianos. A presença de bactérias multirresistentes é um problema grave, tanto pela morbidade e mortalidade associadas, diminuição no tratamento e disseminação hospitalar.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.courseCiências Biológicaspt_BR
dc.sizeorduration28pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDEpt_BR
Appears in Collections:TCC - Ciências Biológicas (Uberlândia)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnáliseFenotípicaEnzimas.pdfTCC-PDF/A968.56 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.