Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/24930
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorLitz, Fernanda Heloisa-
dc.date.accessioned2019-04-23T18:06:28Z-
dc.date.available2019-04-23T18:06:28Z-
dc.date.issued2018-12-03-
dc.identifier.citationLITZ, Fernanda Heloisa. Sorgo grão e a suplementação de carotenoides em rações para frangos de corte. 2018. 77 f. Tese (Doutorado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal de Uberlândia, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2019.1204.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/24930-
dc.description.abstractThe demand for alternative energy ingredients to be used in animal feed is constant, and sorghum stands out as a good substitute for corn. This study aimed to evaluate the use of grain sorghum in different granulometries and the inclusion of synthetic carotenoids in broiler diets on performance, carcass yield, intestinal morphometry and meat quality. This study was developed in a completely randomized design, consisting of four experimental feed: corn (M), ground sorghum (SM) and the inclusion of synthetic carotenoids (SMC) and whole sorghum (SI), all of them isoenergetic and isonutrients, using 960 birds, males and females, being 240 per treatment. The following variables were analyzed: body weight, feed intake, real and traditional feed conversion, carcass and cut yield, gizzard and small intestine weight; to evaluate meat quality were analyzed the pH at four and 24 hours post-mortem, cooking losses, shear force, colorimetry and centesimal composition of broilers breast meat. The SI feed provided a greater gizzard development, although at 7 days there were no differences in body weight and feed conversion between diets. The SM and SMC provided higher values of body weight at 28 days than SI. The real and traditional feed conversions at 40 days were the same for sorghum feeds, with better carcass yield in SM and SMC. There were no differences in the variables pH at 4 hours post mortem, PPC and FC. The value of pH 24 hours post mortem was lower for corn compared to SM and SI feed and similar to inclusion of carotenoids. For luminosity and tendency to red the SMC breast fillet was statistically different from the corn feed, but in tendency to yellow reached the same value of the corn and both larger than the SM and SI. The carotenoids inclusion in the diet provided a breast meat with higher protein content compared to corn and lower fat content among all the feeds tested. It can be concluded that ground sorghum can completely replace corn in broiler diets without compromising performance, carcass yield and quality parameters, and in the coloring matter, with the carotenoid addition the same pattern of corn diets is achieved besides having a lower fat content in the breast musculature. It is also worth noting that whole grain sorghum is zootechnically viable besides the economic benefit in feeds processing.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectConversão alimentarpt_BR
dc.subjectGranulometriapt_BR
dc.subjectMoelapt_BR
dc.subjectQualidade de carnept_BR
dc.subjectRendimento de carcaçapt_BR
dc.subjectFeed conversionpt_BR
dc.subjectGranulometrypt_BR
dc.subjectCarcass yieldpt_BR
dc.subjectMeat qualitypt_BR
dc.subjectGizzardpt_BR
dc.subjectCarne - Qualidadept_BR
dc.subjectMateriais granuladospt_BR
dc.subjectVeterináriapt_BR
dc.subjectSorgo como raçãopt_BR
dc.titleSorgo grão e a suplementação de carotenoides em rações para frangos de cortept_BR
dc.title.alternativeGrain sorghum and suplementation of carotenoids in broiler's feedpt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.contributor.advisor1Fernandes, Evandro de Abreu-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6089364901182067pt_BR
dc.contributor.referee1Dias, Ana Luísa Neves Alvarenga-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1919011325259598pt_BR
dc.contributor.referee2Antunes, Robson Carlos-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/7590358205144485pt_BR
dc.contributor.referee3Silveira, Ana Carolina Portella-
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/6403336901580200pt_BR
dc.contributor.referee4Hermes, Rafael Gustavo-
dc.contributor.referee4Latteshttp://lattes.cnpq.br/7396288878962696pt_BR
dc.contributor.referee5Fernandes, Evandro de Abreu-
dc.contributor.referee5Latteshttp://lattes.cnpq.br/6089364901182067pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3028373778328964pt_BR
dc.description.degreenameTese (Doutorado)pt_BR
dc.description.resumoÉ constante a procura por ingredientes energéticos alternativos a serem utilizados nas rações animais e o sorgo destaca-se como um bom substituto ao milho. Sendo assim, objetivou-se avaliar a utilização do sorgo grão em diferentes granulometrias e com a inclusão de carotenoides sintéticos em dietas de frangos de corte sobre desempenho, rendimento de carcaça, morfometria intestinal e qualidade de carne. O trabalho foi desenvolvido em um delineamento inteiramente casualizado, constituído de quatros rações experimentais: à base de milho (M), à base de sorgo moído (SM) e incluído de carotenoides sintéticos (SMC) e à base de sorgo grão inteiro (SI), todas elas isoenergéticas e isonutrientes, utilizando 960 aves, machos e fêmeas, sendo 240 por tratamento. Foram mensuradas as variáveis: peso vivo, consumo de ração, conversões alimentares real e tradicional, rendimento de carcaça e de cortes, peso da moela e intestino delgado; para avaliar a qualidade de carne foram analisados o pH às quatro e 24 horas post-mortem, perda de peso por cozimento (PPC), força de cisalhamento (FC), colorimetria e composição centesimal da musculatura do peito dos frangos. A ração de SI proporcionou um maior desenvolvimento de moela, embora aos 7 dias não houve diferenças no peso vivo e conversão alimentar entre as dietas. As dietas SM e SMC proporcionaram maiores valores de peso vivo aos 28 dias do que SI. As conversões alimentares real e tradicional aos 40 dias foram iguais para as rações de sorgo, com um melhor rendimento de carcaça em SM e SMC. Não houve diferenças nas variáveis pH às 4 horas post-mortem, PPC e FC. O valor de pH 24 horas post mortem foi menor para os animais alimentados milho comparado com as rações SM e SI e igual a com inclusão do carotenoide. Para a luminosidade e a tendência ao vermelho o filé de peito dos frangos da dieta SMC difereu dos da ração de milho, porém na tendência para o amarelo alcançou o mesmo valor do milho e ambos maiores do que as rações SM e SI. A inclusão dos carotenoides na ração proporcionou uma carne de peito com maior teor de proteína comparado ao milho e um menor teor de gordura dentre todas as rações testadas. Conclui-se que o sorgo moído pode substituir integralmente o milho nas rações para frangos de corte sem comprometimento de desempenho e rendimento de carcaça e parâmetros de qualidade e no quesito coloração, com a adição do carotenoide consegue-se o mesmo padrão das dietas de milho além de ter um menor teor de gordura na musculatura do peito. Destaca-se ainda que o sorgo grão inteiro é zootecnicamente viável além do benefício econômico no processamento das rações.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Ciências Veterináriaspt_BR
dc.sizeorduration77pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIApt_BR
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2019.1204pt_BR
Appears in Collections:TESE - Ciências Veterinárias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE FERNANDA LITZ pdf-a.pdfTese de Doutorado1.95 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.