Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21682
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorPereira, Priscilla Araujo Duprat de Britto-
dc.date.accessioned2018-06-29T21:34:43Z-
dc.date.available2018-06-29T21:34:43Z-
dc.date.issued2018-04-17-
dc.identifier.citationPEREIRA, Priscilla Araújo Duprat de Britto.O efeito da nutrição enteral precoce na evolução clínica de recém-nascidos pré-termo e muito baixo peso ao nascer - Uberlândia. 2018.46 p.Dissertação (Mestrado Ciências da Saude)- Universidade Federal de Uberlândia , Uberlândia,2018.Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.765pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21682-
dc.description.abstractIntroduction: The onset of inbreeding in preterm infants, especially for very low birth weight infants, is still a challenge in neonatal units. The first round is an early trial, which is difficult to determine, since the largest number of studies available is the number of children adopted and the different species and protocols. Objective: To evaluate the effect of early and nutritional enteral nutrition in very low birth weight preterm infants during the period of hospitalization in the neonatal unit. Materials and Methods: Retrospective study by means of the results analysis of preterm newborns, with gestational age ≤ 32 weeks and birth weight ≤ 1500g, from January 2010 to December 2015. According to time O Early onset of diet entered the newborns into two groups: Group I - Beginning up to 48h of life - early enteral nutrition, and Group II - beginning after 48h of life - late enteral nutrition. Clinical, nutritional and outcome characteristics were analyzed during hospitalization. Blood and menstrual tensions decreased with multivariate logistic regression, odds ratio, and Wald statistics. Statistically significant values of p <0.05 were considered. Results: Of the 339 medical charts evaluated, 181 (53.4%) were found to have received early precocious nutrition and 158 (46.6%) received late enteral nutrition. After analyzing the data, no early enteral nutrition group was observed for a shorter time of use of parenteral nutrition (p <0.001), fewer days of hospital stay (p = 0.001), fewer days of hospital stay (p = 0.001) 0.031), lower incidence of neonatal sepsis (p = 0.011) and death (p = 0.043). Conclusion: In the present study, the benefits of early bowel nutrition in the preterm newborn were significantly underweight, with a lower number of days of hospitalization, a lower incidence of sepsis and death.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapt_BR
dc.rightsAcesso Embargadopt_BR
dc.subjectNutrição enteralpt_BR
dc.subjectEnteral nutritionpt_BR
dc.subjectPré-termopt_BR
dc.subjectPretermpt_BR
dc.subjectLeite humanopt_BR
dc.subjectHuman milkpt_BR
dc.subjectModelo logísticopt_BR
dc.subjectLogistic modelpt_BR
dc.subjectRecém-nascidopt_BR
dc.subjectNewbornpt_BR
dc.subjectPeso baixopt_BR
dc.subjectLow weightpt_BR
dc.titleO efeito da nutrição enteral precoce na evolução clínica de recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso ao nascerpt_BR
dc.title.alternativeThe effect of early enteral nutrition on the clinical evolution of very low birth weight preterm newbornspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor-co1Ferreira, Daniela Marques de Lima Mota-
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5481509221004874pt_BR
dc.contributor.advisor-co2Azevedo, Vivian Mara Gonçalves de Oliveira-
dc.contributor.advisor-co2Latteshttp://lattes.cnpq.br/4247658527800602pt_BR
dc.contributor.advisor1Abdallah, Vânia Olivetti Steffen-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1722975640644612pt_BR
dc.contributor.referee1Leite, Maria das Graças da Cunha-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7603286648565273pt_BR
dc.contributor.referee2Rinaldi, Ana Elisa Madalena-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/9256988624383740pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3784177926319397pt_BR
dc.description.degreenameDissertação (Mestrado)pt_BR
dc.description.resumoIntrodução: O início da alimentação enteral nos recém-nascidos pré-termo, especialmente para os nascidos com muito baixo peso, ainda é um desafio nas unidades neonatais. O efeito preciso do início precoce da alimentação enteral ainda é difícil de ser determinado, uma vez que a maioria dos estudos avaliam um número limitado de crianças e adotam diferentes critérios e protocolos. Objetivo:Avaliar o efeito da nutrição enteral precoce na evolução clínica e nutricional em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso ao nascer durante o período de internação na unidade neonatal. Materiais e Métodos: Estudo retrospectivo realizado por meio da análise de prontuários dos recém-nascidos pré-termo, com idade gestacional ≤ 32 semanas e peso de nascimento ≤ 1500g, no período de janeiro de 2010 a dezembro de 2015. De acordo com o tempo do início da dieta enteral os recém- nascidos pré-termo foram divididos em dois grupos: Grupo I – início até 48h de vida - nutrição enteral precoce, e Grupo II – início após 48h de vida - nutrição enteral tardia. Foram analisadas as características clínicas, nutricionais e o desfecho no período da internação. As análises foram realizadas utilizando os testes estatísticos Qui-Quadrado e exato de Fisher, regressão logística multivariada, odds ratio e a estatística de Wald. Considerou-se estatisticamente significante valores de p < 0,05. Resultados: Dos 339 prontuários analisados, 181 (53,4%) foram de recém-nascidos que receberam nutrição enteral precoce e 158 (46,6%) receberam nutrição enteral tardia. Após análise dos dados, no grupo de nutrição enteral precoce observou-se menor tempo de uso de nutrição parenteral (p < 0,001), recuperação mais rápida do peso de nascimento (p < 0,001), menor número de dias de internação hospitalar (p = 0,031), menor incidência de sepse neonatal (p = 0,011) e óbito (p = 0,043). Conclusão: No presente estudo foram evidenciados os benefícios da nutrição enteral precoce no recém-nascido pré-termo muito baixo peso, destacando-se menor número de dias de internação, menor incidência de sepse e óbito.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Ciências da Saúdept_BR
dc.sizeorduration46pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDEpt_BR
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.765pt_BR
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EfeitoNutriçãoEnteral.pdf
  Until 2020-05-17
528.88 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.