Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21472
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSilva Jr., Benone Ferreira-
dc.date.accessioned2018-06-05T16:54:21Z-
dc.date.available2018-06-05T16:54:21Z-
dc.date.issued2017-11-24-
dc.identifier.citationSILVA JR, Benone Ferreira. Preparação do carvão ativado a partir do carvão vegetal e sua avaliação no processo de adsorção do cobre presente em cachaça artesanal. 2017. 74 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Universidade Federal de Uberlândia. Uberlândia, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21472-
dc.description.abstractCachaça is a typical Brazilian beverage, obtained by the distillation of the fermented of sugarcane juice, with an alcoholic strength of 38% to 48% v/v at 20°C. The cachaças homemade or “artesanais” are characterized in the majority by being produced in stills of copper, but the excess of this compound in the human body can be harmful to health. The national legislation establishes a maximum concentration of 5 mg/L of copper in cachaça, for the exportation this concentration should not exceed 2 mg/L. With the objective of reducing the concentration of copper in cachaça, the present work aims at the chemical activation of the charcoal from wood Eucalyptus urograndi, through the activating agent ZnCl2 and temperature of thermal treatment at 600°C, to be used as adsorbent in the removal of copper present in artisanal cachaça. For the activation procedure, the charcoal was crushed and separated in granulometries smaller than 0.15 mm, 0.15 to 0.500 mm and 0.50 to 1.00 mm in sieves. In the characterization of the activated charcoal (CVA) produced, one of the important aspects analyzed was the specific surface area, which was obtained a significant increase for all granulometries. An adsorption equilibrium study was realized for each granulometry of the CVA, to evaluate the percentage of copper removal in cachaça contaminated with 100 mg/L, varying the contact time between 15 and 240 minutes at the temperature of 20 and 60°C, in the proportion of 1:50 (grams of CVA: volume in mL of cachaça). The best copper removal result was 24.83% for CVA in granulometry from 0.50 to 1.00 mm in the time of 240 minutes at 20°C. Statistical planning showed that all factors analyzed, counting time, temperature and particle size have a significant effect on the copper removal response in the experimental range worked. Isotherm and adsorption kinetics graphs were prepared for the adsorption equilibrium capacity and saturation time, which presented results of 2.25 mg/g and 120 minutes, respectively. The Langmuir model was the one that best represents the experimental data in the isotherm, in kinetics the best model was the Elovich. In relation to adsorption thermodynamics, the parameters showed that the process is physical, spontaneous, exothermic and with a small degree of organization. The treatment of the contaminated cachaça with 10 mg/L of copper in the fixed bed was not satisfactory for the CVA produced, because it presented low capacity of copper removal and increase in the acidity content.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectCachaçapt_BR
dc.subjectCachaçapt_BR
dc.subjectCobrept_BR
dc.subjectCopperpt_BR
dc.subjectAdsorçãopt_BR
dc.subjectAdsorptionpt_BR
dc.subjectCarvão vegetal ativadopt_BR
dc.subjectActivated charcoalpt_BR
dc.titlePreparação do carvão ativado a partir do carvão vegetal e sua avaliação no processo de adsorção do cobre presente em cachaça artesanalpt_BR
dc.title.alternativePreparation of activated charcoal from vegetable charcoal and its evaluation in the copper adsorption process present in cachaçapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor1Ataíde, Carlos Henrique-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1181660568548980pt_BR
dc.contributor.referee1Coutinho Filho, Ubirajara-
dc.contributor.referee2Pereira, Marina Seixas-
dc.contributor.referee3Oliveira, Tiago José Pires-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6056175441085716pt_BR
dc.description.degreenameDissertação (Mestrado)pt_BR
dc.description.resumoCachaça é uma bebida típica do Brasil, obtida pela destilação do mosto fermentado da cana-de-açúcar, com graduação alcoólica de 38% a 48% v/v, a 20°C. As cachaças artesanais são caracterizadas em sua maioria por serem produzidas em alambiques de cobre, porém o excesso desse composto no organismo humano pode ser prejudicial à saúde. A legislação nacional estabelece uma concentração máxima de 5 mg/L de cobre na cachaça, para a exportação essa concentração não deve ultrapassar os 2 mg/L. Com o objetivo de reduzir a concentração do cobre na cachaça artesanal, o presente trabalho visa à ativação química do carvão vegetal da madeira Eucalyptus urograndi, através do agente ativante ZnCl2 e temperatura de tratamento térmico a 600°C, para ser utilizado como adsorvente na remoção do cobre presente na cachaça artesanal. Para o procedimento de ativação, o carvão vegetal foi triturado e separado em peneiras nas granulometrias menor que 0,15 mm, de 0,15 a 0,50 mm e 0,50 a 1,00 mm. Na caracterização do carvão vegetal ativado (CVA) produzido, um dos aspectos importantes analisados foi a área superficial específica, que obteve um aumento significante para todas as granulometrias. Um estudo de equilíbrio de adsorção foi realizado para cada granulometria do CVA, para avaliar o percentual de remoção do cobre na cachaça contaminada com 100 mg/L, variando o tempo de contato entre 15 a 240 minutos na temperatura de 20 e 60°C, na proporção de 1:50 (gramas do CVA: volume em mL de cachaça). O melhor resultado de remoção do cobre apresentado foi de 24,83%, para o CVA na granulometria de 0,50 a 1,00 mm no tempo de 240 minutos a 20 °C. Um planejamento estatístico constatou que todos os fatores analisados, tempo de contado, temperatura e granulometria tem efeito significativo na resposta de remoção do cobre na faixa experimental trabalhada. Gráficos de isoterma e cinética de adsorção foram elaborados para análise da capacidade de adsorção em equilíbrio e tempo de saturação do CVA, que apresentou resultados de 2,25 mg/g e 120 minutos, respectivamente. O modelo de Langmuir foi o que melhor representou os dados experimentais na isoterma, na cinética o melhor modelo foi o de Elovich. Em relação à termodinâmica de adsorção, os parâmetros mostraram que o processo é de natureza física, espontâneo, exotérmico e com um pequeno grau de organização. O tratamento da cachaça contaminada com 10 mg/L de cobre no leito fixo não foi satisfatório para o CVA produzido, pois apresentou baixa capacidade de remoção do cobre e aumento no teor de acidez.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Engenharia Químicapt_BR
dc.sizeorduration74pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA QUIMICApt_BR
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.114pt_BR
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PreparaçãoCarvãoAtivado.pdfDissertação2.67 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.