Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19785
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorCatani, Renata Rodrigues-
dc.date.accessioned2017-10-03T17:56:24Z-
dc.date.available2017-10-03T17:56:24Z-
dc.date.issued2017-02-24-
dc.identifier.citationCATANI, Renata Rodrigues. Tradução e adaptação cultural da versão brasileira da Four Habits Coding Scheme (4HCS) para ensino e avaliação das habilidades de comunicação de profissionais de saúde. 2017. 91 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017. Disponível em: http://doi.org/10.14393/ufu.di.2017.231pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19785-
dc.description.abstractObjective: To translate and culturally adapt, into Brazilian Portuguese, the Four Habits Coding Scheme (4HCS), an instrument for teaching and assessing clinicians’ communication skills in a person-centered care approach. Methods: The translation process was accomplished in seven stages: initial translation, reconciliation, back translation, review by the author, independent review, consensus version through Dephi technique, review by a language coordinator, and pre-test. During pre-test, three independent observers assessed four medical consultations performed by medical students and residents that had been recorded in a real health care scenario. Results: Reviewers had difficulty in reaching consensus on expressions referring to understanding the whole person, such as "Engage in small talk”, "Expansion of concerns”, "Elicit full agenda”, "Use patient’s frame of reference”, and "Explore plan acceptability”. They also had difficulty in reaching consensus on the translation of the word "clinician”, which was first translated as "physician”. Historical and cultural issues in the physician- patient relationship may have influenced this result. Conclusions: The Brazilian 4HCS is a culturally, conceptually, semantically and operationally sound instrument. It represents an important advance not only for strengthening the person-centered care model in Brazil, but also for international studies aimed at cross-cultural comparisons of health care models and systems.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectCiências médicaspt_BR
dc.subjectEducação médicapt_BR
dc.subjectMedicina - Estudo e ensinopt_BR
dc.subjectAvaliação educacionalpt_BR
dc.subjectEducação médicapt_BR
dc.subjectComunicação em saúdept_BR
dc.subjectComparação transculturalpt_BR
dc.subjectAssistência centrada no pacientept_BR
dc.subjectMedical educationpt_BR
dc.subjectEducational measurementpt_BR
dc.subjectCommunication in healthpt_BR
dc.subjectCross-cultural comparisonpt_BR
dc.subjectPatient-centered carept_BR
dc.titleTradução e adaptação cultural da versão brasileira da Four Habits Coding Scheme (4HCS) para ensino e avaliação das habilidades de comunicação de profissionais de saúdept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor1Paro, Helena Borges Martins da Silva-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4273952J7pt_BR
dc.contributor.referee1Giaxa, Renata Rocha Barreto-
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4133955U6pt_BR
dc.contributor.referee2Ribeiro, Alessandra Carla de Almeida-
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4799971U8pt_BR
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4559432A1pt_BR
dc.description.degreenameDissertação (Mestrado)pt_BR
dc.description.resumoObjetivo: Traduzir e adaptar culturalmente, para uso no contexto brasileiro, a escala Four Habits Coding Scheme (4HCS), desenvolvida para ensinar e avaliar habilidades de comunicação dos profissionais de saúde, no modelo da assistência centrada na pessoa. Métodos: O processo de tradução foi realizado em sete etapas: tradução inicial, reconciliação, retrotradução, revisão pelo autor, revisão independente e obtenção de consenso por meio da técnica Delphi, revisão gramatical e de linguagem e pré-teste. Durante o pré-teste, três observadores independentes avaliaram quatro consultas de estudantes e residentes gravadas em ambiente real. Resultados: Expressões que denotam o entendimento da integralidade da pessoa, como “Engage in small talk”,“Expansion of concerns”,“Elicit full agenda’, “Use patient's frame of reference” e “Explore plan acceptibility”, foram os itens de mais difícil consenso entre especialistas médicos e tradutores. Outra dificuldade na obtenção de consenso para a tradução foi a palavra “clinician", traduzida inicialmente como “médico”. O comportamento tradicionalmente dominante do médico e a noção de que a comunicação deva ser feita por ele podem ter influenciado esse resultado. Conclusões: A tradução da Escala de Codificação de Quatro Hábitos (EC4H) produziu uma escala adaptada à cultura brasileira, que poderá ser introduzida como instrumento de ensino e avaliação de habilidades de comunicação nas escolas médicas do país.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Ciências da Saúdept_BR
dc.sizeorduration91pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINApt_BR
dc.identifier.doihttp://doi.org/10.14393/ufu.di.2017.231pt_BR
dc.orcid.putcode81758566-
dc.crossref.doibatchid39f8de2e-f8c8-4505-9322-aae0abdda126-
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TraducaoAdaptacaoCulturalVersao.pdfDissertação5.1 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.