Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19364
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSantos, Christiano Rangel dos-
dc.date.accessioned2017-08-07T20:10:56Z-
dc.date.available2017-08-07T20:10:56Z-
dc.date.issued2007-
dc.identifier.citationSANTOS, Christiano Rangel dos. Nas brechas da indústria fonográfica: o fenômeno da pirataria de discos. 2007. 99 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Curso de História, Instituto de História, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19364-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectMúsica Popularpt_BR
dc.subjectPiratariapt_BR
dc.subjectIndústria fonográficapt_BR
dc.titleNas brechas da indústria fonográfica: o fenômeno da pirataria de discospt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.contributor.advisor1Bessa, Karla Adriana Martins-
dc.contributor.referee1Alem, Joao Marcos-
dc.contributor.referee2Ribeiro, Getúlio-
dc.description.degreenameTrabalho de Conclusão de Curso (Graduação)pt_BR
dc.description.resumoO presente trabalho de pesquisa tem como objetivo analisar a expansão da pirataria de discos, no âmbito da indústria fonográfica brasileira, considerando aspectos que envolvem a produção, a divulgação e o consumo. Nos últimos anos, a pirataria de discos cresceu vertiginosamente, atingindo patamares de vendagens que superam o das gravadoras, levando a indústria fonográfica nacional a uma de suas maiores crises. A popularização do compact disc (CD), associada à forma como a indústria dita oficial passou a atuar a partir dos anos 1990, contribuiu para a intensificação da pirataria fonográfica a níveis jamais alcançados na história da música industrializada no país. A adoção do CD pelo mercado pirata ocasionou num salto qualitativo e quantitativo em relação às fitas cassetes, as quais eram até então o suporte fonográfico usado para a realização de cópias piratas. As unidades musicais piratas tornaram-se cada dia mais presentes em diversos espaços sociais como feiras, calçadas, camelódromos, postos de gasolina, rodoviárias, entre outros. As interpretações mais comuns sobre a pirataria de discos veiculadas pela mídia apontam os preços altos praticados pelas gravadoras e a condescendência do governo como os principais fatores que levaram a tal situação. Foi por acreditar que se trata de um processo mais complexo que procurei investigar a pirataria de discos, considerando outros aspectos inerentes à forma como atuam as companhias fonográficas – que vão além da questão do preço –, e as transformações socioculturais que se manifestam no período estudado. Com recorte temporal, situado entre 1994 aos dias atuais, iniciando com o ano em que surgem os primeiros CDs piratas de artistas nacionais, estendendo a investigação ao momento atual, marcado pela crise no setor fonográfico tradicional.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.courseHistóriapt_BR
dc.sizeorduration99pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA::HISTORIA DAS CIENCIASpt_BR
Appears in Collections:TCC - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BrechasIndustriaFonografica.pdfTCC570.83 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.