Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19331
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSouza, Lioni Campos-
dc.date.accessioned2017-08-04T17:48:51Z-
dc.date.available2017-08-04T17:48:51Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationSOUZA, Lioni Campos. Imposto sobre grandes fortunas: viabilidade de sua implantação no Brasil. 2017. 24 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19331-
dc.description.abstractThis study was developed in order to analyze the feasibility of implementing the Assessment of Wealth Taxes (AWT) in Brazil. This tax is envisaged in the Art 153 of the 1988 Federal Constitution and is currently the only one not regulated. Several countries around the world have implanted some kind of tax upon Wealth Tax and it was not possible to obtain a feasibility pattern since each country has achieved a different result. Nevertheless, this analysis of different countries reveals to be important to perform an analogy with Brazil’s reality, which can guide studies for possible impacts. Various projects of the Complementary Law have been on the agenda of the Chamber of Deputies; however, none of them were approved under the claim that they could generate possible conflicts with other taxes, as well as high administrative and implementation costs, among others. The eagerness for fiscal and social justice asks for the AWT to be instituted, but the difficulty to legislate and the implementation costs make it currently unfeasible. Still, this fair taxation can be achieved through a bigger scheduling of a tax that already exists, such as the income tax.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectImposto Sobre Grandes Fortunas (IGF)pt_BR
dc.subjectViabilidade do IGF no Brasilpt_BR
dc.subjectImposto sobre grandes fortunas internacionalpt_BR
dc.subjectAssessment of Wealth Taxes (AWT)pt_BR
dc.subjectFeasibility of the AWT in Brazilpt_BR
dc.subjectTax upon big international fortunespt_BR
dc.titleImposto sobre grandes fortunas: viabilidade de sua implantação no Brasilpt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.contributor.advisor1Avila, Lucimar Antônio Cabral-
dc.description.degreenameTrabalho de Conclusão de Curso (Graduação)pt_BR
dc.description.resumoO presente estudo foi desenvolvido com o objetivo de analisar a viabilidade de implementação do Imposto Sobre Grandes Fortunas (IGF) no Brasil. Este imposto está previsto no Art 153 da Constituição Federal de 1988 e atualmente, é o único imposto previsto na Constituição que ainda não foi regulamentado. Vários países pelo mundo implantaram algum tipo de imposto sobre fortunas e não foi possível obter um padrão de efetividade, sendo que cada país obteve um resultado diferente, mas ainda assim essa análise de diferentes países torna-se importante para realizar uma analogia com a realidade do Brasil, norteando estudos para possíveis impactos. Vários projetos de Lei Complementar passaram pela câmara dos deputados, contudo nenhum deles fora aprovado, com justificativa de gerar possíveis conflitos com outros impostos, altos custos administrativos para implementação, dentre outros. A ânsia por justiça fiscal e social pede que seja instituído o IGF, mas sua dificuldade de legislar e custos de implementação o tornam no momento inviável, contudo essa justiça fiscal pode ser conseguida através de um maior escalonamento de um imposto já existente, como o Imposto de Renda.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.courseCiências Contábeispt_BR
dc.sizeorduration24pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::CIENCIAS CONTABEISpt_BR
Appears in Collections:TCC - Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ImpostoSobreGrandes.pdfTCC748.88 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.