Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17347
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSilva, Jader de Oliveira
dc.date.accessioned2016-06-22T18:48:28Z-
dc.date.available2012-02-23
dc.date.available2016-06-22T18:48:28Z-
dc.date.issued2011-11-28
dc.identifier.citationSILVA, Jader de Oliveira. Caracterização do potencial energético e estudo físico-químico do lodo da Estação de Tratamento de Esgoto do DMAE - Uberlânida-MG. 2011. 81 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Exatas e da Terra) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17347-
dc.description.abstractThe calorific value of sewage sludge produced in treatment plant STP Uberabinha was determined in this work, in order to evaluate its potential energy and thus point the possibility of using this biomass as fuel, plus the fact of this use contribute to solution the problem of disposal of this solid in the environment. Obtained by anaerobic digestion, followed by dewatering in centrifugal this material are destined for the municipal landifill of the city of Uberlândia-MG. As the quantities of sludge generated have been increasing in recent years, the physical chemical characterization of this waste is the first step for its energy use, leading to an environmentally conscious management. Thus thermal analysis, including thermogravimetry (TG), differential thermal analysis (DTA) and differential scanning calorimeter (DSC) in nitrogen atmosphere, analysis of the content of carbon, beyond Fourier transform infrared spectroscopy (FTIR) of the sludge, to knowledge of the main groups organic and inorganic present in material, were performed. The experimental results indicated a accentuated exotherm in the DTA curve around 450°C, characteristic of the decomposition of carbon refractory, and enthalpy content 2,4 time that of the first exotherm located at 302°C. Calorimeter analysis revealed a higher calorific value of anaerobically digested sludge equal to 16,2 MJ.kg-1 which compares favorably with values previously reported in the literature for other sludge generated in sewage treatment plants sewage domestic. In addition, the calorific value for this sludge proved to be of the same order of magnitude of the energy potential of biomass as wet wood or even superior to other biomass used for energy generation such as sugar cane bagasse into briquette, with the possibility better performance when its use as fuel. This residue also presented relationship volatile solids /total solids (VS/TS) 65%, and almost entirely in front of the total organic carbon content of total carbon, contributing positively to the energy use of its combustion.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectLodo UASBpor
dc.subjectPoder caloríficopor
dc.subjectAnálises térmicaspor
dc.subjectInfravermelhopor
dc.subjectBiomassapor
dc.subjectUASB sludgeeng
dc.subjectCalorific powereng
dc.subjectThermal analyseseng
dc.subjectInfraredeng
dc.subjectBiomasseng
dc.subjectLodo de esgotopor
dc.subjectBiomassapor
dc.subjectAnálise térmicapor
dc.subjectBiocombustíveispor
dc.titleCaracterização do potencial energético e estudo físico-químico do lodo da Estação de Tratamento de Esgoto do DMAE - Uberlânida-MGpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Rodrigues Filho, Guimes
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4786434E5por
dc.contributor.referee1Barud, Hernane da Silva
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4755541T2por
dc.contributor.referee2Muñoz, Rodrigo Alejandro Abarza
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4702072Z6por
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4410950H6por
dc.description.degreenameMestre em Químicapor
dc.description.resumoO poder calorífico do lodo de esgoto produzido na Estação de Tratamento ETE Uberabinha foi determinado neste trabalho, com objetivo de avaliar o seu potencial energético e assim apontar a possibilidade da utilização desta biomassa como combustível, somado ao fato desta utilização contribuir na solução do problema de descarte deste sólido no ambiente. Obtido pela digestão anaeróbia, seguido por desidratação em centrífugas, este material têm como destino o aterro municipal da cidade de Uberlândia-MG. Como as quantidades de lodo geradas vêm aumentando nos últimos anos, a caracterização físicoquímica deste resíduo é a primeira etapa para o seu aproveitamento energético, conduzindo a uma gestão ambientalmente consciente. Desta forma análises térmicas, incluindo a termogravimetria (TG), análise térmica diferencial (DTA) e calorimetria exploratória diferencial (DSC) em atmosfera de nitrogênio, análise do seu teor de carbono, além da espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier (IVTF) do lodo, para conhecimento dos principais grupos orgânicos e inorgânicos presentes neste material, foram realizadas. Os resultados experimentais indicaram uma exoterma acentuada na curva DTA por volta de 450°C, característico da decomposição de carbonos refratários, e com conteúdo entálpico 2,4 vezes superior ao da primeira exoterma localizada em 302°C. Análises caloriméticas revelaram um poder calorífico superior do lodo digerido anaerobicamente igual a 16,2 MJ.kg-1 o qual compara-se favoravelmente com valores já reportados na literatura para outros lodos, gerados em plantas de tratamento de esgotos domésticos. Além disso, o poder calorífico para este lodo revelou ser da mesma ordem de grandeza do potencial energético de biomassas como a madeira úmida ou até mesmo superior ao de outras biomassas utilizadas na geração de energia tal como o bagaço de cana em briquete, com a possibilidade de um melhor desempenho quando do seu uso como combustível. Este resíduo apresentou ainda relação sólidos voláteis / sólidos totais (SV/ST), de 65 % e quase que sua totalidade em carbono orgânico total frente ao seu conteúdo de carbono total, contribuindo positivamente para o aproveitamento energético da sua combustão.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Químicapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICApor
dc.publisher.departmentCiências Exatas e da Terrapor
dc.publisher.initialsUFUpor
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
d.pdf1.31 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.