Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17005
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorReis, Giselle Rodrigues dos
dc.date.accessioned2016-06-22T18:47:37Z-
dc.date.available2015-02-23
dc.date.available2016-06-22T18:47:37Z-
dc.date.issued2015-01-19
dc.identifier.citationREIS, Giselle Rodrigues dos. Efeito do revestimento com siloxano-metacrilato após deposição térmica nas propriedades adesivas e mecânicas de pinos de fibra. 2015. 65 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17005-
dc.description.abstractThis study evaluated the effect of thermally deposited siloxane-methacrylate coating on bond strength glass-fiber post to core materials. Furthermore, evaluated mechanical properties of flexural strength, flexural modulus and stiffness. For bond strength, two types of GFP (Exacto, Angelus and White Post DC, FGM) were divided into eight groups (n = 13): S (control): pre-hydrolyzable silane (Prosil, FGM) was applied on the post surface; SA: silane was applied followed by one layer of adhesive (Scothbond, 3M Espe); HS: etching with 35% H2O2 (Whiteness HP Max, FGM) for one minute followed by silane; HSA: etching with H2O2 followed by silane and adhesive; Si: deposited siloxane-methacrylate coating (Si-O) by means of immersion of post in experimental solutions of5% MPTS fowled by heating at 120°C for one hour; SiS: silane application after Si-O; SiA: application adhesive after Si-O; SiSA: silane and adhesive application after Si-O. The composite resin restorations (AllCem Core, FGM) were simulated using translucent silicone molds. After 24 hours water storage at 37 °C, the post/resin assembly was serially sectioned in beams that were subjected to a microtensile bond strength test. For analysis of mechanical properties, eighteen White Post DC and eighteen Exact were used (n = 6). Post without surface treatment, etched with H2O2 and coated with siloxane methacrylate after thermally deposition had their mechanical properties evaluated skin test flexural strength of three points. The data presented normal and homogeneous distribution and subjected to two-way ANOVA and Tukey test. The results showed that the surface treatment only affected the bond strength in Exacto post (P<0.001), while for the White Post DC all groups were statistically equal to the control (22.5 ± 5.1). The highest bond strength values were obtained in SiS (40.4 ± 6.9) and SiSA (38.8 ± 5.3) groups. The etching with H2O2 (HS: 22.9 ± 2.5 and HSA: 25.5 ± 4.5) promoted increased bond strength when compared to control (15.8 ± 4.1), however, had lower values than the thermally deposition siloxane. The mechanical proprieties were not affected by surface treatment, only by the type of post, wherein Exacto post showed highest means of flexural strength, flexural modulus and lower stiffness. Thus, it is concluded that the thermally deposited siloxane-methacrylate coating is a viable option for increasing the bond strength to the core pins without alterations completion of its mechanical properties.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectResistência de uniãopor
dc.subjectPino de fibrapor
dc.subjectPeróxido de hidrogêniopor
dc.subjectSilanopor
dc.subjectMicrotensile bond strengtheng
dc.subjectFiber posteng
dc.subjectHydrogen peroxideeng
dc.subjectSilaneseng
dc.subjectPinos dentáriospor
dc.subjectÁgua oxigenadapor
dc.titleEfeito do revestimento com siloxano-metacrilato após deposição térmica nas propriedades adesivas e mecânicas de pinos de fibrapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor-co1Moraes, Rafael Ratto de
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4732086Z6por
dc.contributor.advisor1Menezes, Murilo de Sousa
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4774619D7por
dc.contributor.referee1Soares, Carlos José
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4790296P8por
dc.contributor.referee2Fonseca, Rodrigo Borges
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4770435A0por
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4201630A1por
dc.description.degreenameMestre em Odontologiapor
dc.description.resumoO objetivo desses estudo foi avaliar o efeito do revestimento de pinos de fibra com siloxano-metacrilato, após deposição térmica, na resistência de união ao núcleo de preenchimento em resina composta. Além disso, avaliou a influência deste tratamento nas propriedades mecânicas de resistência flexural, modulo de flexão e rigidez. Para avaliar a resistência de união dois tipos de pinos (White Post DC3, FGM, Produtos Odontológicos e Exacto 3, Ângelus) foram divididos aleatoriamente em oito grupos (n=13): S (controle): uma camada de silano (Prosil, FMG) foi aplicado sobre a superfície do pino; SA: aplicação de uma camada de silano, seguido do adesivo (Scothbond, 3M Espe); HS: condicionamento com H2O2 35% (Whiteness HP Max, FGM) por um minuto seguido da aplicação de silano; HSA: aplicação de H2O2 seguido da aplicação de silano e adesivo; Si: revestimento com siloxano-metacrilato após deposição térmica (Si-O), por meio da imersão em solução experimental de MTPS a 5% seguido de aquecimento a 120°C por 1 hora. SiS: aplicação de silano após Si-O; SiA: aplicação de adesivo após Si-O; SiSA: aplicação de silano e adesivo após Si-O. As restaurações em resina composta (AllCem Core, FGM) foram simuladas utilizando moldes de silicones translúcidos. Após 24h de armazenagem em água a 37ºC, as amostras foram submetidas a cortes seriados, perpendiculares ao longo eixo do pino, obtendo amostras com dimensões de aproximadamente 1x1mm, com formato de palito. As amostras foram submetidas ao ensaio mecânico de microtração à velocidade de 0,7 mm/min até o rompimento dos espécimes. Para análise das propriedades mecânicas, dezoito White Post DC e dezoito Exacto foram utilizados (n=6). Pinos sem tratamento de superfície, condicionados com H2O2 e revestidos com siloxano-metacrilato após deposição térmica tiveram suas propriedades avaliadas pelo ensaio mecânico de resistência flexural de três pontos. Os dados obtidos apresentaram distribuição normal e homogênea e foram submetidos a análise de variância fatorial de dois fatores e teste de Tukey. Os resultados demostraram que o tratamento de superfície só afetou a resistência de união no pino Exacto (P<0,001), enquanto para o White Post DC todos os grupos foram estatisticamente iguais ao controle (22,5 ± 5,1). Os maiores valores de resistência de união foram obtidos nos grupos SiS (40,4 ± 6,9) e SiSA (38,8 ± 5,3). O condicionamento com H2O2 (HS: 22,9 ± 2,5 e HSA: 25,5 ± 4,5) promoveu o aumento da resistência de união quando comparado com o controle (15,8 ± 4,1), no entanto, obteve valores menores que a deposição térmica de siloxano. As propriedade mecânicas não foram afetadas pelo tratamento de superfície, apenas pelo tipo de pino, sendo que o Exacto apresentou maiores valores de resistência flexural, modulo de flexão e menor rigidez. Dessa forma, conclui-se que a deposição térmica com siloxano-metacrilato é uma opção viável para o aumento da resistência de união dos pinos ao núcleo de preenchimento, sem alterações da suas propriedades mecânicas.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Odontologiapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIApor
dc.publisher.departmentCiências da Saúdepor
dc.publisher.initialsUFUpor
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EfeitoRevestimentoSiloxano.pdf2.77 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.