Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13957
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSilva, Rafael Domingues da
dc.date.accessioned2016-06-22T18:36:34Z-
dc.date.available2014-07-05
dc.date.available2016-06-22T18:36:34Z-
dc.date.issued2014-03-24
dc.identifier.citationSILVA, Rafael Domingues da. Desvelando histórias de alunas (os) trabalhadoras (es) do pmea: indícios para construção de uma EJA democrática e dialógica. 2014. 211 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13957-
dc.description.abstractThis work, a qualitative research, aimed to analyze the life history and schooling history of working students enrolled in the Programa Municipal de Erradicação do Analfabetismo-PMEA (Municipal Program for the Illiteracy Eradication), checking in the learners\' speech the words that canbe used as generating themes of questioning, in order to provide contributions to the configuration of a Youth and Adults Education that do not mute their students, that is to say, a dialogical and problem-posing educational praxis. Supported in the formulations of Freire (1989) (1994) (2002) (2007) (2008) (2011), as well as Gadotti (1995), Gramsci (1978) and Haddad (1985), were used as instruments for data producing the documents\' analysis, Group Interview, the « Discussions Circle and the observation ofthe classroom\'s activity, by means of fieldwork conducted during the school year 2013 in the Lírios do Campo School, located in Uberlândia, Minas Gerais State. We concluded that the great majority of students in the PMEA had a very short educational experience, being excluded from the school as a result of the inequalities of opportunities. We verified that they all had a rural childhood and adolescence, characterized by acute poverty. They moved to the city, setting up a population phenomenon verified in the country called rural exodus, with the hope to have better life conditions. However, this change did not guarantee life and scholar conditions improvement. The motivations which caused their return to the studies are multiples, like personal will, the dream of studying, the realization of plans, to achieve goals like getting a driver\'s license, become more independent in their own business, be a \"obreiro\" (an active participant) in church, remove from personal documents the information that the holder \"is illiterate\", etc. Such reasons are directly or indirectly linked to the job market, even if they haven\'t made explicit this information or even denied the return to school as an obligation. We realized that the thematic axes contained in the Caderno de Orientações (Guidelines Booklet) were not conceived from the working students\' worldview and culture, but were designed for an education to the job market. We affirm that students have a traditional and banking conception of the class, where the teacher\'srole is to work with them to break out with this logic. The exercise of reproduction is changed by the production of knowledge. We also noticed that the words collected during the fieldwork and by means of the instruments reflect the lifestyle of that male and female students, providing us the elements to elaborate some contributions that may cause discussions, moving towards a possible practice of a non-banking education, that is to say, to overcome the contradictions between educator and students.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEducação de jovens e adultospor
dc.subjectEducação dialógicapor
dc.subjectPMEApor
dc.subjectHistórias de vida e de escolarizaçãopor
dc.subjectYouth and adults educationeng
dc.subjectDialogical educationeng
dc.subjectLife and schooling historyeng
dc.subjectEducação de adultos - Uberlândia (MG)por
dc.subjectPrograma Municipal de Erradicação do Analfabetismo (PMEA)por
dc.titleDesvelando histórias de alunas (os) trabalhadoras (es) do pmea: indícios para construção de uma EJA democrática e dialógicapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Novais, Gercina Santana
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4799406H0por
dc.contributor.referee1Santos, Sônia Maria dos
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4767934E3por
dc.contributor.referee2Silva, Analise de Jesus
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4707374Z1por
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4249115P0por
dc.description.degreenameMestre em Educaçãopor
dc.description.resumoEste trabalho, uma pesquisa qualitativa, teve como objetivo principal analisar a história de vida e de escolarização de alunos (as) trabalhadores (as), matriculados no Programa Municipal de Erradicação do Analfabetismo-PMEA-, verificando nas falas dos educandos, palavras que possam ser usados como temas geradores de problematização, com vistas a oferecer contribuições para a configuração de uma Educação de Jovens e Adultos que não silencie seus alunos, ou seja, uma práxis educativa dialógica e problematizadora. Apoiado nos formulações de Freire (1989), (1994), (2002), (2007), (2008) e (2011), bem como de Gadotti (1995), Gramsci (1978) e Haddad (1985), foram utilizados instrumentos para a produção de dados a Análise de documentos, Entrevista Coletiva, a Roda de Conversas e a Observação da sala de aula, por meio de trabalho de campo, realizado durante todo o ano letivo de 2013 na Escola Lírios do Campo, localizada no município de Uberlândia, Estado de Minas Gerais. Concluímos que a grande maioria dos alunose das alunas do PMEA tiveram uma experiência educacional muito curta, sendo excluídos da escola como resultado das desigualdades de oportunidades. Verificamos que todos eles tiveram uma infância e adolescência rural, caracterizada pela pobreza aguda. Mudaram-se para a cidade, configurando-se num fenômeno populacional verificado no país chamado êxodo rural, com a esperança de encontrar melhores condições de vida. Todavia, esta mudança não garantiu melhoria de vida e de condições de escolarização. As motivações que fizeram com que voltassem a estudar são variadas, como vontade pessoal, o sonho de estudar, a realização de planos e atingir metas como conseguir carteira de habilitação, tornar-se mais independente em seus próprios negócios, ser obreira na igreja, retirar dos documentos pessoais o aviso que o (a) portador (a) é analfabeto etc. Tais motivos estão direta ou indiretamente ligados ao mercado de trabalho, mesmo que não tenham deixado claro este dado ou mesmo negado o retorno à escola como uma obrigatoriedade. Chegamos à constatação de que os eixos temáticos contidos no Caderno de Orientações não foram concebidos a partir da visão de mundo e da cultura das (os) alunas (os) trabalhadoras e sim desenhados para uma educação para o mercado de trabalho. Afirmamos que os educandos possuem uma concepção tradicional-bancária de aula, onde o docente tem o papel de trabalhar com os mesmos para romper com esta lógica. O exercício da reprodução dá lugar à produção de conhecimentos. Foi verificado também que as palavras coletadas durante o trabalho de campo e por meio dos instrumentos refletem os modos de vida daqueles alunos e alunas, fornecendo-nos elementos para elaborarmos algumas contribuições que possam gerar discussões que caminhem para uma possível prática de uma educação não bancária, ou seja, na superação das contradições entre educador e educandos.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educaçãopor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor
dc.publisher.departmentCiências Humanaspor
dc.publisher.initialsUFUpor
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DesvelandohistoriasAlunas_parte 1.pdf4.56 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
DesvelandohistoriasAlunas_parte 2.pdf10.86 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.