Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/32914
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSilva, Weder Aparecido Carvalho-
dc.creatorNeves, Júlia Cardoso-
dc.date.accessioned2021-10-20T22:00:31Z-
dc.date.available2021-10-20T22:00:31Z-
dc.date.issued2020-12-16-
dc.identifier.citationSILVA, Weder Aparecido Carvalho. NEVES, Júlia Cardoso. Relação da força dos estabilizadores de tronco e quadril no teste de arremesso frontal em atletas overhead. 2020. 24 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2021.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/32914-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEsportes overheadpt_BR
dc.subjectAtletaspt_BR
dc.subjectArremessopt_BR
dc.subjectDinamometriapt_BR
dc.subjectPrevenção de lesõespt_BR
dc.subjectComplexo lombo-pélvicopt_BR
dc.titleRelação da força dos estabilizadores de tronco e quadril no teste de arremesso frontal em atletas overheadpt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.contributor.advisor1Felicio, Lilian Ramiro-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5721303841655608pt_BR
dc.contributor.referee1Leite, Marcela Mendes de Almeida Gomide-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4572987758932589pt_BR
dc.contributor.referee2Guirelli, Agnes Ramos-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/3806616084307682pt_BR
dc.description.degreenameTrabalho de Conclusão de Curso (Graduação)pt_BR
dc.description.resumoA cadeia cinética exerce uma função importante nos esportes overhead, e uma alteração em qualquer elo da cadeia pode reduzir a eficiência do movimento, podendo aumentar o risco de lesões. Sendo assim o objetivo desse estudo foi compreender a relação entre as forças da musculatura do core e o desempenho do membro superior em atletas overhead. O estudo foi realizado com 27 atletas de ambos os gêneros, sendo 16 homens e 11 mulheres com idade entre 15 - 23 anos, que foram submetidos à avaliação funcional que consistiu em realizar o teste de arremesso da medicine ball e testes de força muscular, por meio do dinamômetro isométrico, dos seguintes grupos musculares: flexores e extensores de tronco, rotadores laterais de quadril, extensores e abdutores de quadril, extensores de joelho. Os testes de força isométrica e arremesso frontal da medicine ball mostrou que os músculos rotadores laterais do quadril (p=0.004), abdutores de quadril (p=0.015) e flexores de tronco (p=0.03) apresentaram níveis de correlação de moderado a forte em relação ao arremesso frontal. Para as demais variáveis, extensores de quadril (p=0.11) e extensores de tronco (p=0.08) não foram observados níveis de correlações significativas. Podemos concluir que uma força inadequada dos músculos do tronco e do quadril pode causar uma instabilidade na cadeia cinética, podendo contribuir para uma diminuição na transferência de energia durante o desempenho do arremesso e aumentando o risco de lesões.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.courseFisioterapiapt_BR
dc.sizeorduration24pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONALpt_BR
dc.orcid.putcode101803771-
Appears in Collections:TCC - Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RelaçãoForçaEstabilizadores.pdfTCC902.11 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.