Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/31527
ORCID:  http://orcid.org/0000-0001-5347-7548
Document type: Trabalho de Conclusão de Curso
Access type: Acesso Embargado
Title: Hipotireoidismo materno e suas repercussões no controle autonômico da função cardiovascular e sensibilidade ao sódio em ratos adultos
Author: Cruz, Bárbara Tawani
First Advisor: Ferreira-Neto, Marcos Luiz
First member of the Committee: Balbi, Ana Paula Coelho
Second member of the Committee: Soares, Eduardo Henrique
Summary: Introdução: Atualmente, sabe-se que estímulos internos e externos ao ambiente intrauterino durante o desenvolvimento fetal podem ter importantes consequências fisiológicas na vida adulta do indivíduo. Vários estudos têm mostrado que diferentes doenças na idade adulta podem ter sua origem nas primeiras fases da vida. A diminuição dos níveis de hormônio tireoidiano materno, como nos casos de hipotireoidismo gestacional (GHT) e durante a lactação, está relacionada a problemas no desenvolvimento cardíaco fetal e doenças cardiovasculares de longo prazo. No entanto, os mecanismos por trás desses efeitos ainda não são totalmente compreendidos. Objetivos: Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar as consequências cardiovasculares na vida adulta causadas pelo GHT durante os períodos de gestação e lactação e se essas consequências estão relacionadas às alterações cardiovasculares e à sensibilidade ao sódio. Material e métodos: Os grupos de estudo utilizados foram: Controle, OMG (hipotireoidismo materno durante a gravidez), OML (hipotireoidismo materno durante a lactação) e OMGL (hipotireoidismo materno durante gravidez a lactação). Foram avaliados parâmetros como pressão arterial, frequência cardíaca, função barorreflexa e controle autonômico cardiovascular de ratos Wistar adultos que foram submetidos a GHT fetal e neonatal, além de avaliar o comportamento ingestivo através do protocolo de depleção de sódio em gaiola metabólica. Resultados: Como resultados, descobrimos que a prole de ratas dos grupos OMGL e OMG apresentaram ganho de peso significativamente menor nos primeiros 90 dias após o nascimento. Esses ratos também apresentaram aumento tanto da pressão arterial média quanto da pressão arterial sistólica, além de aumento do índice simpático-vagal quando comparados ao grupo controle, sendo que, não foi encontrada relação entre as alterações de pressão com o comportamento de ingestão de sódio. Apresentaram ainda redução da função barorreflexa diante de um desafio farmacológico, mostrando que têm predomínio da função simpática tanto no coração quanto nos vasos. Em relação a sensiblilidade ao sódio nossos experimentos demontraram que não houve diferença e que as alterações hemodinâmicas encontradas não são devidos ao desequilíbrio da ingestão de sódio. Conclusão: Em conclusão, nossos resultados mostraram que a deficiência de hormônio tireoidiano materno pode produzir alterações crônicas na função cardiovascular na vida adulta da prole e que as alterações hemodinâmicas não se relacionam com modificações na sensibilidade ao sódio.
Abstract: Introduction: Currently, it is known that internal and external stimuli to the intrauterine environment during fetal development can have important physiological consequences in the individual's adult life. Several studies have shown that different diseases in adulthood may have their origin in the early stages of life. A decrease in maternal thyroid hormone levels, as in gestational hypothyroidism (GHT) cases and during the lactation period, is related to problems in fetal heart development and long-term cardiovascular diseases. However, the mechanisms behind these effects are not yet fully understood. Objectives: Therefore, the aim of this work was to evaluate the cardiovascular consequences in adulthood caused by GHT during gestation and lactation periods and if these changes are related to the behavior of hydromineral intake. Material and methods: The study groups used were: Control, OMG (offspring treated with methimazole during the mother's gestation period), OML (offspring treated with methimazole during the mother's lactation period) and OMGL (offspring treated with methimazole during the mother's pregnancy and lactation period). We investigated this by measuring the arterial pressure, heart rate, baroreflex function and autonomic cardiovascular control of adult Wistar rats that underwent fetal and neonatal GHT. Results: As results, we found that the groups OMG and OMGL showed significantly less weight gain in the first 90 days after birth. These rats also presented an increase in both mean arterial pressure and systolic blood pressure, in addition to an increase of the sympathovagal index when compared to the control group. Regarding sodium sensitivity, our experiments showed that there was no difference and that the hemodynamic changes found are not due to the imbalance of sodium intake. Conclusion: In conclusion, our results showed that maternal thyroid hormone deficiency can chronically produce changes in cardiovascular function in the adult life of the offspring.
Keywords: pressão arterial
barorreflexo
hipotireoidismo gestacional
sódio
doenças cardiovasculares
frequência cardíaca
índice simpatovagal
ingestão
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Quote: CRUZ , Barbara Tawani. Hipotireoidismo materno e suas repercussões no controle autonômico da função cardiovascular e sensibilidade ao sódio em ratos adultos. 2021. 43 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2021.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/31527
Date of defense: 23-Mar-2021
Appears in Collections:TCC - Ciências Biomédicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
HipotireoidismoMaternoRepercussoes.pdf
  Until 2023-03-23
TCC1.07 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons