Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15539
ORCID:  http://orcid.org/0000-0002-0941-3501
Tipo de documento: Dissertação
Tipo de acceso: Acesso Aberto
Título: Arte e revolução: caminhos para a emancipação social em Herbert Marcuse
Autor: Carvalho, Caroline Mendes de
Primer orientador: Silva, Rafael Cordeiro
Primer miembro de la banca: Gomide, Ana Paula de ávila
Segundo miembro de la banca: Bueno, Sinésio Ferraz
Resumen: Os caminhos que Marcuse aponta para a emancipação da sociedade são objetos de estudo dessa pesquisa. O objetivo principal. compreender o projeto de transformação da sociedade a partir da critica que o autor faz ao sistema vigente . luz da estética e da psicanálise. A investigação parte do entendimento da origem da sociedade e busca explicitar o que seja tanto o indivíduo reprimido quanto a sociedade repressiva. Marcuse, para fundamentar seus argumentos filogenéticos e ontogenéticos, recorre a Freud. O autor mostra a características política do pensamento de Freud e . justamente sob esse aspecto que o primeiro capítulo ser. desenvolvido. . preciso compreender, também, tanto a sociedade quanto o homem unidimensional e o que Marcuse sugere com a expressão unidimensionalidade . No segundo capítulo, também ser. analisado a influência do trabalho, das mercadorias e da linguagem sobre o homem. No que se segue, . importante entender como o filósofo percebe a arte como objeto de revolução para a emancipação da sociedade e qual a sua verdadeira função para a sociedade unidimensional. Por isso, o terceiro capítulo ser. dedicado somente ao estudo sobre a visão marcuseana da arte. Explicitar-se-. a arte na cultura afirmativa, a arte contemporânea, a arte na sociedade unidimensional, o papel social da arte, a estética marxista, os fundamentos da dimensão estítica. O quarto capítulo pondera os fundamentos políticos para a revolução a partir da arte. Na apresentação dos fundamentos políticos, . possível compreender o projeto de Marcuse que ele denomina Nova Esquerda. Assim, apresentar todos os argumentos que sustentam que a Nova Esquerda . um projeto político revolucionário que possibilita a emancipação da sociedade.
Abstract: The ways Marcuse points out to the emancipation of society are the study objects of this research. The main objective is to understand the project of society transformation taking the author s criticism to the current system based on the aesthetics and psychoanalysis as the starting point. The investigation begins with the understanding of the origin of society and it tries to explicit both the repressed individual and the repressive society. Marcuse turns to Freud in order to back up his phylogenetic and ontogenetic arguments. The author shows the political characteristic of Freud and the first chapter is about this aspect. It is also necessary to understand both society and the one-dimensional man and what Marcuse suggests with the expression one-dimensional philosophy . In the second chapter, the influence of work, merchandise and language over man will be analyzed. In what follows, it is important to understand how the philosopher perceives art as a revolutionary object to emancipate society and what its real function for the one-dimensional society is. That is the reason why the third chapter will be specifically dedicated to the study of the Marcusean concept of art. The following concepts will be explicit: art in the affirmative culture, contemporary art, art in the one-dimensional society, the social role of art, Marxist aesthetics, the aesthetic dimension principles. The fourth chapter ponders the political principles to a revolution through art. When presenting the political principles, it is possible to understand Marcuse s project that he called The New Left. Therefore, presenting all of the arguments that support The New Left is a revolutionary political project that makes the emancipation of society possible.
Palabras clave: Arte
Dimensão estética
Capitalismo
Nova esquerda
Art
Aesthetics dimension
Capitalism
New left
Marcuse, Herbert, 1898-1979 - Crítica e interpretação
Filosofia alemã - Séc. XX
Arte e sociedade
Psicanálise e arte
Teoria crítica
Área (s) del CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: BR
Editora: Universidade Federal de Uberlândia
Sigla de la institución: UFU
Departamento: Ciências Humanas
Programa: Programa de Pós-graduação em Filosofia
Cita: CARVALHO, Caroline Mendes de. Arte e revolução: caminhos para a emancipação social em Herbert Marcuse. 2010. 101 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2010.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15539
Fecha de defensa: 22-dic-2010
Aparece en las colecciones:DISSERTAÇÃO - Filosofia

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
Diss Caroline.pdf4.78 MBAdobe PDFVista previa
Visualizar/Abrir


Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.