Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/24480
Document type: Tese
Access type: Acesso Aberto
Title: A construção do projeto poético de Manoel de Barros: da militância no partido comunista ao diálogo com Bispo do Rosário
Alternate title (s): The construction of the poetic project of Manoel de Barros: from militance in the communist party to the dialogue with Bishop of the Rosary
Author: Silva, Fernanda Martins
First Advisor: Ramos, Alcides Freire
First member of the Committee: Freire, Rosângela Patriota
Second member of the Committee: Vieira, Thaís Leão
Third member of the Committee: Costa, Rodrigo de Freitas
Summary: Esta pesquisa tem como objetivo compreender o projeto estético da obra de Manoel de Barros por meio da relação dialógica estabelecida entre o poeta e o artista plástico Arthur Bispo do Rosário. Desse modo, analisar-se-á como esse autor consagrado, por retratar as “grandezas do ínfimo”, utilizou-se de elementos banais, marginalizados e até mesmo da questão da loucura, por meio de um diálogo com o ilogismo, em suas obras, e de que forma os elementos e a proposta estética de Arthur Bispo do Rosário são abordados na obra de Barros, ou seja, qual a carga avaliativa da poética de Bispo para Barros. Bispo do Rosário é considerado um dos maiores artistas plásticos brasileiros e construiu toda sua obra durante o período em que esteve internado na Colônia Juliano Moreira no Rio de Janeiro. Diagnosticado esquizofrênico paranoide, utilizava a matéria sem prestígio para a construção de seu legado, e tinha a missão na terra de reconstruir o mundo após o juízo final, e como resultado dessa missão, ele significou objetos em desusos tal qual Manoel de Barros monumentou os restos. Dessa conjuntura, propomos um diálogo entre a poética de Bispo e Barros, pensando a significação das coisas por meio da linguagem poética que os une. Dentro dessa dimensão dialógica, propomos ainda analisar a construção de imagens que perturbam a lógica na obra de ambos. Para Manoel de Barros, a imagem poética é uma forma de transcendência da linguagem. Ele desconstrói conceitos pré-estabelecidos, permitindo uma nova compreensão do mundo e, consequentemente, do ser, a partir de um projeto de refazer o mundo por meio dessas imagens em um diálogo com o ilógico, com o desconexo, com o onírico e com a significação das coisas banais. O diálogo de Manoel de Barros com as artes plásticas se dá de uma forma profunda, ao dedicar-se aos estudos dessa arte, por um ano, na Escola de Arte Moderna e Contemporânea de New York (EUA), após uma viagem que marcou todo o seu projeto estético e político. Nesse contexto, os diálogos com as artes plásticas, de um modo geral, são uma constante na obra de Barros, contudo, elegemos aqui os diálogos que o poeta estabelece com Bispo do Rosário, por acreditarmos que Bispo é mais do que uma referência na obra de Barros, ele concretiza o projeto do poeta de como fazer um livro que fizesse o nada aparecer. Bispo é um dos “eutros” de Manoel de Barros, que traduz, em sua poética, uma carga avaliativa maior nos diálogos que Barros estabelece com as artes plásticas. Nessa perspectiva, tanto Barros quanto Bispo do Rosário buscam a ressignificação das coisas por meio da construção de imagens.
Abstract: This research aims to comprehend the esthetic project present in the work of Manoel de Barros, through the dialogical relation established by the poet and plastic artist Arthur Bispo do Rosário. Hence, the observation of how this acclaimed author for portraying the “greatness of the tiny” used mundane elements, marginalized and even the matter of madness, through a dialogue with the illogical, in his work and in which ways, the elements and esthetic proposal of Arthur Bispo do Rosário support Barros´s work, that is, what the poetic evaluative value of Bispo to Barros is. Bispo do Rosário is considered one of the greatest Brazilian plastic artists and carried out his entire work at Colonia Juliano in Rio de Janeiro, diagnosed with schizophrenia, utilized worthless matter to build his legacy. Bispo had the mission to rebuild the world after Armageddon, and as a result, he gave meaning to such matter, as Manoel de Barros monumented the rest. From this scope, we suggest a dialogue between the poetry of Bispo and Barros, considering the significance of things through the poetic language that unite them. Inside the dialogical dimension, we also suggest analyzing the image construction that disturbs the logic in the work of both. To Manoel de Barros poetic image is a way of transcending the language. Thus, he disassemble pre-established concepts allowing a new understanding of the world, and consequently of the being from a project that aims the world´s rebuilding through these images and a dialogue with the illogical, with the disconnected, with the dreamlike and the meaningfulness of ordinary things. Barros´s dialogue with plastic arts happens in a deep way, having dedicated himself to its study for a year at the modern and contemporary art school in New York – USA, after a trip that impacted all his esthetic and political project. In this context, dialogues with plastic arts, on a general basis, are constant in his work, however, the dialogues the poet establishes with Bispo do Rosário are the ones selected here, for we believe Bispo is more than a mere reference in Barros´s work, he materializes the poet´s project to write a book that made the nothing come up. Bispo is one of Barros´s facets, having in his poetry, this way, a heavier evaluative weight in this dialogue Barros has with plastic arts. From this point of view, both Barros and Bispo do Rosário seek the remeaningfulness of things through image construction.
Keywords: História da Arte
History of art
Manoel de Barros
Bispo do Rosário
Languages
Linguagens
History
História
Art and Literature
Arte e Literatura
Barros, Manoel de, 1916 - Criticism and interpretation
Barros, Manoel de, 1916 – Critica e interpretação.
Rosário, Arthur Bishop of, 1911 - 1989 - Criticism and interpretation
Rosário, Arthur Bispo do, 1911 – 1989 – Crítica e interpretação.
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em História
Quote: SILVA, Fernanda Martins da. A construção do projeto poético de Manoel de Barros: da militância no partido comunista ao diálogo com Bispo do Rosário. 2018, 265 f. Tese (Doutorado em História) – Universidade Federal De Uberlândia, 2019. Disponível Em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2018.610
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2018.610
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/24480
Date of defense: 11-Jun-2018
Appears in Collections:TESE - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ConstrucaoProjetoPoetico.pdfA construção do Projeto Poético de Manoel de Barros6.32 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.