Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/24074
Document type: Tese
Access type: Acesso Aberto
Title: Adeus, formação: o anti-Emílio anunciador do conceito de programa de vida
Alternate title (s): Au revoir, formation: l'anti-Émile annonciateur du concept de programme de vie
Author: Borges, Bruno Gonçalves
First Advisor: Danelon, Márcio
First member of the Committee: Guido, Humberto Aparecido de Oliveira
Second member of the Committee: Bom-Tempo, Juliana Soares
Third member of the Committee: Gallo, Sílvio Donizetti de Oliveira
Fourth member of the Committee: Brito, Maria dos Remédios de
Summary: Pode-se dizer, enfim, que o conceito de formação cumpriu sua função. Formar foi um termo, sobretudo, na Modernidade Ocidental, posto ao lado de cultivar, evoluir, progredir, desenvolver, emancipar, entre outros, que de modo especial, assumiu a condição de requisito para o cumprimento dos mais variados objetivos difundidos no campo social. Contudo, chega a hora de proclamar o seu fim. Não que sua memória deva ser esquecida, mas livrar a realidade dos fantasmas significantes que a todo custo tentam impor respostas já insuficientes deve ser uma tarefa a ser enfrentada neste momento. Diante disso, esta investigação objetivou fazer uma incursão à produção da experiência educativa em contraponto a uma história evolutiva da formação, tendo como objetivo identificar a emergência de um novo conceito – o programa de vida. De modo geral, os programas são um conjunto de elementos experienciais fortes, próprios da multiplicidade molecular, que podem intensificar ou desestratificar investimentos repressivos, regimes interpretativos e padrões subjetivos. São criações que visam a constituição de um Corpo sem Órgãos, que inspira o motor da liberação para a experimentação. No entanto, os programas tendem, invariavelmente, ao fracasso, no sentido de que não podem ser reproduzidos, pois, há um programa para cada experiência. Pode-se dizer que esse novo conceito é uma crítica aos processos educativos cada vez mais abertos no que se refere ao procedimento, no entanto, cada vez mais fechados no que tange ao objetivo. Eis que é urgente a ruptura com a representação da formação e com a idealização da educação, de modo geral. Parece oportuno que essa crítica e essa nova prática devam ser anunciadas, justamente, por uma força que põe em dúvida esses valores de dentro para fora. Surge, portanto, um anti-Emílio, não um personagem literário, mas conceitual, uma força que atravessa a produção educativa, anunciadora de um novo conceito, o programa de vida.
Abstract: It is possible to say, finally, that the concept of education accomplished its mission. To educate was a term, mainly in the Western Modernity, placed alongside of cultivation, evolve, progress, develop, emancipate, among others, which in a special way assumed the condition of a requisite to the accomplishment of the most varied objectives diffused in the social field. However, time to proclaim its end arrived. That your memory not should be forget but, to get reality rid of significant ghosts that at all, cost tries to impose answers that are already insufficient must be a task to be endured now. In the face of this, the present investigation aimed to make an incursion into the production of educational experience in counterpoint to an evolutionary history of education, whose objective is to identify the emergence of a new concept – life program. In a general way, programs are an ensemble of strong experiential elements, proper of the molecular multiplicity, that can intensify or disarrange repressive investments, interpretative regimes and subjective patterns. They are creations that have in view the constitution of a Body with no Organs, which inspires the liberation for experimentation. However, programs cannot be reproducing and invariably, tend to the failure, as there is a program for each experience. It can be said that this new concept is a criticism of the educative processes more and more open in relation to the procedure and, on the other hand, more and more closed in regard to the objective. Therefore, it is urgent the rupture with the formal education representation and the education idealization, in a general way. Announce of the criticism and a new practice it seems appropriate, precisely, by a force that casts doubt on these values, from the inside out. Therefore, an anti-Emile arises, not as a literature character, but as a conceptual, a strength, that crosses the educative production, proclaimer of a new concept, the life program.
Keywords: Educação
Filosofia
Deleuze
Programa de vida
Educação - Filosofia
Historiografia - Educação
Deleuze, Gilles, 1925-1995
Deleuze
Experiência
Formação
Filosofia da educação
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::FILOSOFIA DA EDUCACAO
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Educação
Quote: BORGES, Bruno Gonçalves. Adeus, formação: o anti-Emílio anunciador do programa de vida. 2018. 328 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2018.322
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2018.322
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/24074
Date of defense: 17-Dec- 201
Appears in Collections:TESE - Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AdeusFormaçãoAnti.pdf3.77 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.