Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/23385
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: A filosofia do corpo, vontade e representação em Arthur Schopenhauer
Alternate title (s): The philosophy of the body, will and representation in Arthur Schopenhauer
Author: Rosato, Gustavo Rodrigues
First Advisor: Almeida Júnior, José Benedito de
First member of the Committee: Silva Neto, Sertório de Amorim e
Second member of the Committee: Danelon, Márcio
Third member of the Committee: Almeida, Ivete Batista da Silva
Summary: O presente texto tem como objetivo refletir sobre as teorias do corpo, da Vontade e representação em Arthur Schopenhauer e como corpo e Vontade influenciam na realização do mundo como representação. Para isso, deve-se aprofundar em cada um desses conceitos, iniciando pela teoria do conhecimento em Schopenhauer e Kant sobre os juízos e as representações; seguida pelas observações sobre a divergência entre Kant e Schopenhauer, diferenciando a coisa em si da Vontade; e finalmente o conhecimento do mundo para Schopenhauer pela perspectiva entre corpo, representação e Vontade. A obra que fundamenta as formulações e que, principalmente, motiva este trabalho, é O Mundo como Vontade e como Representação, publicada em 1818 por Arthur Schopenhauer (1788-1860). A partir dos conceitos-base deste trabalho – corpo, Vontade e representação –, é necessária uma releitura dos predecessores que influenciaram o pensamento de Schopenhauer na composição deles. No prefácio da primeira edição da obra O Mundo como Vontade e como Representação, Schopenhauer indica claramente, como exigência ao leitor, o conhecimento da filosofia kantiana e afirma ser este o ponto de partida para a formulação de sua obra, sobretudo quando se trata das definições de sujeito e objeto. Além disso, duas definições kantianas são fundamentais na análise – númeno (coisa em si) e fenômeno (aparição) –, posto que eles são determinantes nas relações propostas por Schopenhauer entre a Vontade, o corpo e o mundo como representação. Pretende-se ressaltar como Schopenhauer desenvolve a teoria sobre o corpo, conforme a importância do conceito de corpo para a formulação das teorias do conhecimento, da metafísica e da estética.
Abstract: The present text aims to reflect about the theories of body, Will and representation in Arthur Schopenhauer and how body and Will influence the realization of the world as representation. In this regard, each of these subjects should be deepened, starting with the theory of knowledge in Schopenhauer and Kant on judgments and representations; followed by observations on the divergence between Kant and Schopenhauer, differentiating the thing in itself from the Will; and finally the world’s knowledge to Schopenhauer by the perspective among body, representation and Will. The work that underlies the formulations, and which mainly motivates this work, is The World as Will and Representation, published in 1818 by Arthur Schopenhauer (1788-1860). From the basic concepts of this work – body, Will and representation –, a re-reading of the predecessors that influenced the Schopenhauer’s thought in the composition of them is necessary. In the preface to the first edition of The World as Will and as Representation, Schopenhauer clearly indicates as a requirement to the reader the knowledge of Kantian philosophy and affirms that this is the starting point for the formulation of his work, especially when it comes to the definitions of subject and object. Furthermore, two Kantian definitions are fundamental in this analysis – noumenon (thing in itself) and phenomenon (apparition) –, since they are determinants in the relations proposed by Schopenhauer among Will, body and world as representation. It is intended to emphasize how Schopenhauer develops his theory about the body, according to the importance of the concept of body for the formulation of his theories of knowledge, metaphysics and aesthetics.
Keywords: Schopenhauer
Body
Corpo
Vontade
Representação
Will
Representation
Filosofia
Schopenhauer Arthur 1788-1860
Corpo humano filosofia
Vontade
Representação filosofia
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Filosofia
Quote: ROSATO, Gustavo Rodrigues. A filosofia do corpo, vontade e representação em Arthur Schopenhauer - Uberlândia. 2018. 69 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.1359 Inclui bibliografia.
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.1359
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/23385
Date of defense: 5-Jul-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FilosofiaCorpoVontade.pdf1.05 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.