Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21686
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Embargado
Title: Otimismo, afetos positivos e traços de personalidade em pacientes com indicação de transplante renal
Alternate title (s): Optimism, positive affects and personality traits in patients with renal transplant need
Author: Oliveira, Renata Cipriano de
First Advisor: Rossini, Joaquim Carlos
First member of the Committee: Lopes, Renata Ferrarez Fernandes
Second member of the Committee: Domingos, Neide Aparecida Micelli
Summary: O objetivo deste estudo foi investigar relações entre otimismo disposicional, afetos positivos e traços de personalidade em pacientes que aguardam por um transplante renal e em pacientes que já foram submetidos ao procedimento. A Doença Renal Crônica (DRC) é considerada um problema de saúde pública mundial. No último estágio de evolução da doença, Insuficiência Renal Crônica, as funções renais já se encontram bastante alteradas colocando o portador da doença em risco de vida. O paciente fica bastante sintomático, tendo como opções terapêuticas os métodos de depuração artificial do sangue (diálise peritoneal ou hemodiálise) ou o transplante renal. Este estudo teve como base os conceitos da Psicologia Positiva para investigar aspectos positivos da personalidade, em especial o Otimismo Disposicional e os Afetos Positivos, e suas relações com a condição da doença renal. A pesquisa contou com trinta participantes, pacientes do Hospital de Clínicas de Uberlândia, divididos em dois grupos: um de quinze pessoas que estavam à espera de um doador (Grupo Pré-Transplante), e outro de quinze pessoas que já tinham sido submetidas à cirurgia de transplante renal sem perda de enxerto (Grupo Pós-Transplante). A coleta de dados aconteceu no setor de Hemodiálise e também no Ambulatório de Transplante Renal. Após consentimento, os participantes responderam a quatro instrumentos de avaliação, sendo um questionário sócio demográfico e três escalas: o Teste para avaliar o Otimismo (LOT-R), o Inventário dos Cinco Grandes Fatores (NEO-FFI-R) e a Escala de Afetos Positivos e Afetos Negativos (PANAS). Os dados coletados foram organizados a partir do programa SPSS (Statistical Package for Social Science) e, por se tratar de um estudo exploratório, analisados por meio de estatística descritiva, correlacional não paramétrica, teste correlacional de Spearman. Os resultados indicaram maior Otimismo nos participantes do grupo Pré-transplante (M = 27,93; Md = 29; DP = 2,19) em comparação com os do grupo Pós-transplante (M = 26; Md = 26; DP = 2,84). No grupo Pré-Transplante, o Otimismo Disposicional não se associou de maneira significativa com nenhum fator de personalidade. Isto pode indicar que, neste grupo o Otimismo esteja voltado para um objetivo-alvo, mais do que para expectativas gerais de que coisas boas aconteçam. Ele se sobrepõe às características gerais do sujeito e se evidencia como um fator de proteção da personalidade, ou como um mecanismo de ajustamento à condição crítica de hemodiálise. O tempo em lista de espera, assim como o tempo de realização de transplante não mostraram associação significativa com as demais variáveis. Uma limitação a ser considerada, foi a utilização do inventário de personalidade em sua versão reduzida, o NEO FFI-R, já que este não permite averiguar as particularidades das facetas que compõem as cinco dimensões da personalidade. O número reduzido de participantes impede conclusões mais generalizadas sobre otimismo, afetos e personalidade na população de portadores de doença renal, porém abre caminho na busca de estratégias de intervenção mais eficazes junto a estes pacientes. Ademais, é um passo inicial para que se desenvolvam pesquisas mais abrangentes neste campo.
Abstract: The present study aimed to investigate the relationship between dispositional optimism, positive affects and personality traits in patients awaiting renal transplantation and in those who have already undergone the procedure. Chronic Kidney Disease is considered a global public health problem. In the last stage of evolution of the disease, Chronic Renal Insufficiency, the renal functions are already quite altered putting the patient of the disease in risk of life. The patient is very symptomatic, having as therapeutic options the methods of artificial blood purification (peritoneal dialysis or hemodialysis) or renal transplantation. This research was based on the concepts of Positive Psychology to investigate positive aspects of the personality, especially the Dispositional Optimism and Positive Affects, and their relations with the condition of the renal disease. Thirty people participated in the survey. They were patients from the Hospital de Clínicas de Uberlândia, divided into two groups: one with 15 people who were waiting for a donor (Pre-Transplantation Group), and another with 15 people who had already undergone surgery renal transplantation without graft loss (Post-Transplant Group). The data were collected in the Hemodialysis sector and also in the Renal Transplant Clinic. Were used the folowing instruments, a socio-demographic questionnaire and three scales: the Revised Life Orientation Test (LOT-R), the Five-Factor Inventory (NEO-FFI-R), and the Positive and and Negative Affect Schedule (PANAS). The data collected were organized using SPSS (Statistical Package for Social Science) and, because it was an exploratory study, analyzed by means of descriptive statistics, nonparametric correlation, Spearman correlation test. The results indicated a higher optimism in the participants of the Pre-Transplant group (M = 27.93, Md = 29, SD = 2.19) compared to those in the Post-Transplant group (M = 26, Md = 26, SD = 2,84). In the Pre-Transplant group, the Dispositional Optimism was not significantly associated with any personality fator. This may indicate that, in this group, Optimism is focused on a target, rather than on general expectations that good things happen. It overlaps with the general characteristics of the subject and is evidenced as a personality protection factor, or as a mechanism of adjustment to the critical condition of hemodialysis. The waiting list time, as well as the time of transplantation, did not show a significant association with the other variables. One limitation to be considered was the use of the personality inventory in its reduced version, the NEO FFI-R, since it does not allow to ascertain the particularities of the facets that composes the five dimensions of the personality. The reduced number of participants prevents more generalized conclusions about optimism, affect and personality in the population of patients with renal disease, but opens the way in the search for more effective strategies of intervention with these patients. In addition, it is an initial step for the development of more comprehensive research in this field.
Keywords: Otimismo
Optimism
Afetos
Affects
Doença renal crônica
Chronic kidney disease
Insuficiência renal crônica
Chronic renal failure
Otimismo
Insuficiência renal crônica
Psicologia
Afeto (Psicologia)
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA COGNITIVA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Quote: OIVEIRA, Renata Cipriano de. Otimismo, afetos positivos e traços de personalidade em pacientes com indicação de transplante renal - Uberlândia, 2018. 80 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.776
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.776
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/21686
Date of defense: 29-May-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
OtimismoAfetosPositivos.pdf
  Until 2020-05-29
1.43 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.