Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18039
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorCunha, Pablo Fonseca da-
dc.date.accessioned2017-02-15T15:20:47Z-
dc.date.available2017-02-15T15:20:47Z-
dc.date.issued2016-08-30-
dc.identifier.citationCUNHA, Pablo Fonseca da. A relação entre a internacionalização e o desempenho econômico de empresas brasileiras de capital aberto. 2016. 83 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18039-
dc.description.abstractThe relationship between the degree of internationalization and performance has been widely discussed in the literature of international business. However, there is still a lack of studies of this relationship in emerging countries. Furthermore, there is a divergence in results obtained, some authors found a positive linear relationship between internationalization and performance, others have found a negative linear relationship, they still had some have found a non-linear relationship U shaped, others have found a non-linear relationship inverted U-shaped furthermore been also proposed a relationship horizontal S-shaped. In this sense, some hypotheses were trying to justify this divergence of results, among which were cited the different ways of measuring the level of internationalization and performance and the existence of variables moderating the relationship between internationalization and performance. Therefore, this study sought to contribute to the literature of international business using models with different variables of internationalization and performance, including the variable moderating input mode. For this, there were three main goals scored: (1) Analyze the relationship between internationalization and performance of Brazilian companies using different measures of internationalization and performance; (2) Analyze whether there is a difference in the relationship between internationalization and performance for different ways to measure the internationalization and performance; and (3) To verify the impact of the input mode on the relationship between internationalization and performance in Brazilian companies. The study sample corresponds to 431 Brazilian non-financial public companies listed on the BM & FBovespa from 2006 to 2014. Data were obtained from three sources: (1) Economática; (2) Ranking of the Brazilian transnational companies prepared by the Dom Cabral Foundation; and (3) lists the 500 Biggest and Best of Exame magazine. After analyzing the regressions with data panels identified a divergence of results for the different variables of internationalization and performance, it has been found negative linear relationships and non-linear shaped inverted S. Additionally, it was found that the variable restraining input mode has an effect on the relationship between internationalization and performance, companies that internationalized, predominantly, at the patrimony entry mode showed a relationship in U-shape for all performance variables, suggesting that in the early stages of internationalization through patrimony entry mode the additional costs of internationalization outweigh its incremental benefits, producing a negative relationship, however, after reaching a certain level of internationalization, the incremental benefits begin to exceed the additional costs by producing a positive relationship.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAdministraçãopt_BR
dc.subjectGlobalizaçãopt_BR
dc.subjectRelações internacionaispt_BR
dc.subjectEconomia – Desenvolvimentopt_BR
dc.subjectInternacionalizaçãopt_BR
dc.subjectDesempenho econômicopt_BR
dc.subjectModo de entradapt_BR
dc.subjectEmpresas brasileiraspt_BR
dc.titleA relação entre a internacionalização e o desempenho econômico de empresas brasileiras de capital abertopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor1Pereira, Vinícius Silva-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4218810Z3pt_BR
dc.contributor.referee1Penedo, Antonio Sergio Torres-
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4764762Z6pt_BR
dc.contributor.referee2Ferreira, Adriana Vieira-
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4763739J2pt_BR
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4275372D7pt_BR
dc.description.degreenameDissertação (Mestrado)pt_BR
dc.description.resumoA relação entre o grau de internacionalização e o desempenho econômico tem sido amplamente discutida na literatura dos de negócios internacionais. Porém, ainda há uma carência de estudos dessa relação em países emergentes. Além disso, há uma divergência nos resultados encontrados, alguns autores encontraram uma relação linear positiva entre internacionalização e desempenho, outros encontraram uma relação linear negativa, ainda tiveram alguns que encontraram uma relação não linear em forma de U, outros encontraram uma relação não linear em forma de U invertido, ademais ainda foi proposta uma relação em forma de S horizontal. Nesse sentido, algumas hipóteses foram levantadas tentando justificar essa divergência de resultados, dentre elas foram citadas as diferentes formas de mensurar o nível de internacionalização e o desempenho e a existência de variáveis que moderam a relação entre a internacionalização e o desempenho. Diante disso, esse estudo buscou contribuir com a literatura dos negócios internacionais utilizando modelos com diferentes variáveis de internacionalização e desempenho e incluindo a variável moderadora modo de entrada. Para isso, foram pontuados três principais objetivos: (1) Analisar a relação entre a internacionalização e o desempenho das empresas brasileiras utilizando diferentes medidas de internacionalização e de desempenho; (2) Analisar se há divergência na relação entre a internacionalização e o desempenho para as diferentes formas de mensurar a internacionalização e o desempenho; e (3) Verificar qual o impacto do modo de entrada na relação entre a internacionalização e o desempenho em empresas brasileiras. A amostra do estudo corresponde a 431 empresas brasileiras não financeiras de capital aberto listadas na BM&FBovespa no período de 2006 a 2014. Os dados foram obtidos de três fontes: (1) Economática; (2) Rankings das empresas transnacionais brasileiras elaborado pela Fundação Dom Cabral; e (3) Listas das 500 Maiores e Melhores da Revista Exame. Após a análise das regressões com dados em painéis, identificou-se uma divergência de resultados para as diferentes variáveis de internacionalização e desempenho, tendo sido encontradas relações lineares negativas e não lineares em forma de S horizontal. Adicionalmente, verificou-se que a variável moderadora modo de entrada tem efeito sobre a relação entre a internacionalização e desempenho. Empresas que se internacionalizam, predominantemente, pelo modo de entrada patrimonial apresentaram uma relação em forma de U para todas as variáveis de desempenho, sugerindo que nas etapas iniciais de internacionalização via modo de entrada patrimonial os custos adicionais da internacionalização superam seus benefícios incrementais, produzindo uma relação negativa, porém, após atingir um determinado nível de internacionalização, os benefícios incrementais passam a superar os custos adicionais produzindo uma relação positiva.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Administraçãopt_BR
dc.sizeorduration83pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAOpt_BR
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RelacaoInternacionalizacaoDesempenho.pdfDissertação573.11 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.