Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15589
Tipo do documento: Dissertação
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Título: O conceito de mundo em "Ser e tempo" de Heidegger
Autor: Lourenzo, Douglas Ferreira de
Primeiro orientador: Soares, Alexandre Guimarães Tadeu de
Resumo: O debate existente, na história da filosofia, que tem por pauta esclarecer o que seja de fato o ser, cada vez mais é recorrente. A explicação para tal ocorrência se dá pela gama de interpretações que se referem sobre essa temática. O intuito de clarificar uma dessas interpretações é a justificativa mais adequada para o estudo aqui em voga. A partir da filosofia heideggeriana, se investigará esse assunto tendo em vista não somente responder sobre o que seja o ser, mas principalmente como a resposta de estrutura tomando como ponto de partida a existência. Existência esta, que se estrutura como seu ser-nomundo e que se dá no existir do Dasein junto ao mundo e na relação que esse estabelece com os instrumentos que nele se encontram possibilitando, portanto, o fenômeno da mundidade. Dasein é o termo utilizado por Heidegger para designar o ente desse ser, o qual, por sua vez, se refere a um ente que sendo, ou, existindo está sempre a interpretar o seu próprio ser. Um ente capaz de avaliar a estrutura que o faz se constituir em um ser. O entendimento de seu ser é uma determinação de ser do Dasein, e o ente que assim se comporta tem a sua essência fundada na existência. Uma vez que o Dasein descobre o seu ser como existente em um mundo, ou, em um contexto específico, nada mais lógico do que conceber o entendimento originário que lhe é característica, integrada a uma compreensão de mundo.
Abstract: The existing debate in the history of philosophy, whose agenda clarify what is actually being increasingly recurs. The explanation for this occurrence is the range of interpretations that refer on this topic. The need to clarify one of these interpretations is the most suitable for the study here in vogue justification. From Heidegger\'s philosophy, if you will investigate this matter with a view to not only answer questions about what is being, but mainly as a response structure, taking as its starting point the existence. This existence , which is structured as their being in the world and which gives the existence of Dasein with the world and the relationship that establishes the instruments found therein, thus enabling the phenomenon of worldliness. Dasein is the term used by Heidegger to designate the being of this being, which, in turn, refers to an entity that is , or, if there is ever to interpret their own being. An entity capable of evaluating the structure that does constitute a being. Understanding your being is a determination of Dasein\'s being , and one who has thus behaves essentially based on the existence. Since Dasein discovers his being to exist in a world, or in a specific context, nothing more logical than to conceive the original understanding that it is characteristic to an integrated understanding of the world.
Palavras-chave: Dasein
Ser-no-mundo
Existência
Mundidade
Fenômeno e estrutura do ser
Being- in-world existence
Worldliness
Phenomenon and structure of being
Heidegger, Martin, 1889-1976
Existencialismo
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: BR
Editora: Universidade Federal de Uberlândia
Sigla da instituição: UFU
Departamento: Ciências Humanas
Programa: Programa de Pós-graduação em Filosofia
Citação: LOURENZO, Douglas Ferreira de. O conceito de mundo em "Ser e tempo" de Heidegger. 2014. 114 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15589
Data de defesa: 24-Abr-2014
Aparece nas coleções:DISSERTAÇÃO - Filosofia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ConceitoMundoSer.pdf888.26 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.