Receber atualizações
por e-mail
Repositório Institucional Repositório Institucional
 

RI UFU >
CIÊNCIAS HUMANAS >
IGUFU - Instituto de Geografia >
IGUFU - Teses e dissertações >

Utilize este link para identificar ou citar este item: http://hdl.handle.net/123456789/1267

Título: A pequena cidade nas teias da aldeia global: relações e especificidades sócio - políticas nos municípios de Estrela do Sul, Cascalho Rico e Grupiara – MG
Autor(es): Bacelar, Winston Kleiber de Almeida
Orientador(es): Soares, Beatriz Ribeiro
Palavras-chave: Geografia
Pequena cidade
Lugar
Estado
Microrregional
Geografia urbana
Cidades e vilas - Minas Gerais
Política urbana - Minas Gerais
Little cities
Place
State
Data de publicação: 16-Mai-2008
Citação: BACELAR, Winston Kleiber de Almeida. A pequena cidade nas teias da aldeia global: relações e especificidades sócio - políticas nos municípios de Estrela do Sul, Cascalho Rico e Grupiara – MG. 2008. 411 f. Tese (Doutorado)-Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2008.
Resumo: Esta tese defende a idéia que os problemas da pequena cidade, aquela com população inferior a 10.000 habitantes, possui problemas que transcendem o simples binômio: financeiro - ambiental. Ao analisar as pequenas cidades de Estrela do Sul, Grupiara e Cascalho Rico no Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba no Estado de Minas Gerais, constatou-se ser, de fato, a relação entre o poder público e a população, o grande diferencial de uma pequena cidade. A construção de um “Estado do Bem Estar Social” nessas pequenas cidades é o resultado da amálgama da lógica lusitana de se administrar o bem público com as novas diretrizes descentralizantes e municipalistas advindas da Constituição Federal do Brasil de 1988. Dessa “simbiose” surge e se fortalece o Estado-município social na pequena cidade, de cunho patrimonialista e assistencialista, utiliza e é utilizado pela sociedade da pequena cidade, que assim estabelece uma relação de dependência de parcela da população para com o poder público municipal, que além de ser o maior empregador é também o articulador de políticas sociais, culturais, econômicas e ambientais. O Estado-município social, representante e articulador de situações internas à pequena cidade, o faz como maneira de diminuir os impactos de uma modernidade tangencial e difusa para a população e, assim, busca maneiras de “satisfação” social que, em sua maioria, atende apenas uma parcela da população residente nessas pequenas localidades. Contudo, cremos que também é a partir desse Estado-muncicípio social que reside um caminho para possíveis soluções da pequena cidade e, com isso, nesse trabalho, expomos como um possível caminho para os problemas internos desses municípios, a cooperação intermunicipal entre as pequenas cidades, como forma de articular o microrregional com problemas semelhantes e buscar novas maneiras de governança, que envolvam a sociedade e o Estadomunicípio social. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
This work aims to show that little cities problems — e.g., cities with less than 10.000 inhabitants — overpass financial-environmental binomial. Analysing Estrela do Sul, Grupiara and Cascalho Rico little cities, in Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba regions, Minas Gerais state, it achieves that the nature of little cities problems is the relationship between population and public power. Creation of Welfare State in these cities resulted from an amalgam of portuguese logic of public properties administration, and 1988 Brazil Federal Constitution descentralization and municipalist new policies. From this symbiosis, the welfare municipal state emerges with patrimonialist and welfaring features. It uses and it is used by little cities societies and, hence, establishes dependence relationship between population fraction and municipal power. The municipal power is the greatest employer and main agent of social, cultural, economic and environmental policies. The welfare municipal state represents little cities’ internal situations. It works in order to decrease impacts of tagential and difuse modernity on the population. Thus, it looks for “social satisfaction” ways that, in majority of cases, cares for just a part of little cities inhabitants. Nevertheless, there is a route for soluctions from this welfare municipal state. In this work, little cities’ intermunicipal cooperation could join the microrregional level that shares similar issues and, then, looks for new government practices. It could involve society and welfare municipal state.
Descrição: Tese (doutorado)-Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de pós-graduação em Geografia, 2008.
Aparece na Coleção:IGUFU - Teses e dissertações

Arquivos neste item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
PequenaCidadeTeias_parte 1.pdf7.72 MBAdobe PDFver/abrir
PequenaCidadeTeias_parte 2.pdf5.86 MBAdobe PDFver/abrir
Recomendar este item

Todos os itens no repositório estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.

 

Valid XHTML 1.0! Universidade Federal de Uberlândia - Repositório Institucional
Copyright © 2008 MIT & HP. Todos os direitos reservados. -